Sobre o final da análise com crianças e adolescentes

Autores

  • Daniel Kupermann Universidade de São Paulo; Instituto de Psicologia

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1981-1624.v12i23p182-197

Palavras-chave:

Clínica psicanalítica, Final da análise, Crianças, Adolescentes, Capacidade para estar só

Resumo

Pretende-se, neste ensaio, uma reflexão acerca dos problemas concernentes ao final da análise com crianças e adolescentes. Através de um percurso histórico abordando algumas das principais contribuições para a psicanálise infanto-juvenil, com destaque para as idéias de D. W. Winnicott, sugere-se que tanto o brincar, compartilhado com a criança, quanto acompanhar, com humor, a luta do adolescente apontam na direção da “capacidade para estar só”.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2007-12-01

Como Citar

Kupermann, D. (2007). Sobre o final da análise com crianças e adolescentes. Estilos Da Clinica, 12(23), 182-197. https://doi.org/10.11606/issn.1981-1624.v12i23p182-197