Uma narrativa oral em uma oficina terapêutica: um rastro da alteridade

Autores

  • Verônica Lopes dos Santos Universidade de São Paulo
  • Leda Verdiani Tfouni Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto. Departamento de Psicologia e Educação

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1981-1624.v20i1p134-150

Resumo

Este trabalho visa analisar uma narrativa oral construída por duas crianças, com diagnósticos estruturais diferentes, em uma oficina terapêutica denominada Grupo Mix, do Lugar de Vida - Centro de Educação Terapêutica. Partimos do princípio de que as narrativas orais podem servir para o sujeito como uma forma de lidar com a falta no/do Outro. Para essas crianças, o encontro em uma Oficina Mix possibilita o surgimento de narrativas que podem propiciar o laço social e alguma elaboração sobre a linguagem. A análise aponta que é preciso romper com a ideologia vigente no discurso pedagógico acerca do tratamento de crianças com autismo, apostando em um sujeito.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2015-04-01

Como Citar

Santos, V. L. dos, & Tfouni, L. V. (2015). Uma narrativa oral em uma oficina terapêutica: um rastro da alteridade. Estilos Da Clinica, 20(1), 134-150. https://doi.org/10.11606/issn.1981-1624.v20i1p134-150