Mobilidade diafragmática direita e esquerda em indivíduos saudáveis e na doença pulmonar obstrutiva crônica

  • Ana Karla Vieira Brüggemann Universidade do Estado de Santa Catarina
  • Bruna Estima Leal Universidade do Estado de Santa Catarina
  • Márcia Aparecida Gonçalves Universidade do Estado de Santa Catarina
  • Liseane Lisboa Universidade da Região de Joinville
  • Michelle Gonçalves de Souza Tavares Universidade do Sul de Santa Catarina; curso de Fisioterapia
  • Elaine Paulin Universidade do Estado de Santa Catarina; curso de Fisioterapia
Palavras-chave: Diafragma, Movimento, Radiografia

Resumo

Avaliar o músculo diafragma é importante para verificar suas possíveis alterações ou disfunções. Existem várias formas de avaliar a mobilidade diafragmática, mas poucos estudos que comparam a mobilidade do hemidiafragma direito com o esquerdo. O objetivo deste estudo é avaliar se existem diferenças entre a mobilidade diafragmática das hemicúpulas direita e esquerda em indivíduos saudáveis e em indivíduos com Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DOCP), bem como comparar a mobilidade diafragmática entre homens e mulheres, e entre pacientes saudáveis e com DPOC. Foram avaliados 40 indivíduos saudáveis e 40 indivíduos com diagnóstico clínico de DPOC. Utilizaram-se os parâmetros antropométricos, cardiopulmonares e avaliação da mobilidade diafragmática pelo método radiográfico. Os dados foram analisados estatisticamente e tratados com análise descritiva (média e desvio-padrão) e análise inferencial. Para comparar a mobilidade das hemicúpulas diafragmáticas direita e esquerda, utilizou-se o teste t pareado. O nível de significância adotado para o tratamento estatístico foi de 5% (p<0,05). Não houve diferença da mobilidade diafragmática tanto do lado direito quanto do lado esquerdo nos indivíduos saudáveis (p=0,45) e nos indivíduos com DPOC (p=0,77), assim como não houve diferenças quando os grupos foram separados por sexo. Foi encontrada uma diferença importante comparando tanto a mobilidade diafragmática do lado direito quanto do lado esquerdo entre indivíduos saudáveis e DPOC (p<0,001). Concluiu-se que a mobilidade diafragmática das hemicúpulas direita e esquerda em indivíduos saudáveis e em indivíduos com DPOC é a mesma. Não há diferença da mobilidade entre homens e mulheres. A mobilidade diafragmática é reduzida em paciente com DPOC.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2018-06-01
Como Citar
Brüggemann, A., Leal, B., Gonçalves, M., Lisboa, L., Tavares, M., & Paulin, E. (2018). Mobilidade diafragmática direita e esquerda em indivíduos saudáveis e na doença pulmonar obstrutiva crônica. Fisioterapia E Pesquisa, 25(2), 126-133. https://doi.org/10.1590/1809-2950/16155925022018
Seção
Pesquisa Original