Habitat Saudável: o lugar do ambiente construído na promoção da saúde - percursos da Arquitetura, do Urbanismo, do Design e da Engenharia durante e após pandemia

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/gtp.v16i4.187433

Palavras-chave:

Habitat saudável, Saúde, Arquitetura, Urbanismo, Design, Psicologia ambiental

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Biografia do Autor

  • Gleice Azambuja Elali, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

    Arquiteta-Urbanista e Psicologa (Universidade Federal do Rio Grande do Norte - UFRN), com mestrado e doutorado em Estruturas Ambientais Urbanas (Universidade de São Paulo), e pós-doutoramento em Arquitetura (Universidade de Lisboa). Atualmente é professora titular na UFRN, mantendo atividade didática e de pesquisa na graduação e pós-graduação, nos campos de Projeto Arquitetônico e Psicologia Ambiental, e também pesquisadora com bolsa de Produtividade do CNPq, vinculada ao grupo de pesquisa Inter-Ações Pessoa-Ambiente (UFRN) e ao grupo de pesquisa Projetar (UFRN). Orientadora de doutorado. Coordenadora do Programa de Pós-graduação em Arquitetura e Urbanismo da UFRN (gestões 2010/12 e 2012/14). Coordenadora Adjunta para Programas Profissionais da área de AUD (29) da CAPES (2018/22). Participa da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-graduação em Psicologia (ANPEPP - GT Psicologia Ambiental - na coordenação nas gestões 2008/10 e 2010/12), da Associação Nacional de Tecnologia do Ambiente Construído (ANTAC - GT Qualidade do Projeto) e membro do grupo fundador da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-graduação em Arquitetura e Urbanismo (ANPARQ - diretora em várias gestões, presidente 2013/14). Editora Adjunta da Revista PROJETAR - projeto e percepção do ambiente construído. Temas de interesse: relações pessoa-ambiente como subsídio à atividade projetual; percepção, cognição e avaliação ambiental; apego ao lugar; criatividade; processos de concepção do objeto arquitetônico.

  • Sheila Walbe Ornstein, Universidade de São Paulo. Faculdade de Arquitetura e Urbanismo

    Sheila Walbe Ornstein concluiu o doutorado em Arquitetura e Urbanismo [Sp-Capital] pela Universidade de São Paulo em 1988. Atualmente é professora titular da Universidade de São Paulo. Publicou mais de 39 artigos em periódicos especializados e mais de 125 trabalhos em anais de eventos internacionais ou nacionais. Possui 46 capítulos de livros ou livros publicados ou co-organizados e, ainda,mais de 300 itens de produção técnica. Orientou mais de 80 bolsistas de Iniciação Científica, mestrandos, doutorandos, além de pós-doutoranda e trabalhos de conclusão de curso. Recebeu 10 prêmios e/ou homenagens. Atualmente coordena 2 projetos de pesquisa. Atua na área de Arquitetura e Urbanismo, com ênfase em Avaliação Pós Ocupação. Em seu currículo Lattes os termos mais freqüentes na contextualização da produção científica, tecnológica e artístico-cultural são: Avaliação Pós-Ocupação, Ambiente X Comportamento, Processos de Projeto, Qualidade na Construção, Avaliação de Desempenho, Usuário e Projeto de Arquitetura. Foi Vice-Diretora da FAUUSP no período de 1998 a 2002 e Chefe do Departamento de Tecnologia da Arquitetura da FAUUSP no período de 1994 a 1998. Realizou no período de 1989 a 2005 atividades de Pós-doutoramento na University of New Mexico (Albuquerque, EUA), na University of Arizona (Tucson, EUA), na City University of New York (EUA), na Faculty of Architecture - Technological University of Delft (Holanda) e no Laboratório Nacional de Engenharia Civil (Lisboa, Portugal). É consultora ad hoc da CNPQ, da CAPES, da FAPESP, além de integrante do Comitê Científico dos periódicos Pós (FAUUSP) e Ambiente Construído (ANTAC). É co-líder do Grupo de Pesquisa constante do diretório CNPq intitulado Qualidade e Desempenho no Ambiente Construído desde 2008 e bolsista CNPq nível 1B. Vice-chefe do Departamento de Tecnologia da Arquitetura da FAUUSP (05/2008-05/2010) e reconduzida nesta função (05/2010 a 05/2012). Foi vice-diretora da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP de 1998 a 2002. Foi diretora de divulgação da Associação Nacional de Tecnologia do Ambiente Construído (2008-2010). Foi ainda Diretora do Museu Paulista da USP (Museu do Ipiranga) para o período 2012-2016.

     

     

Referências

AGUILAR-LUZÓN, M. C. (Org.). Avances de la psicología ambiental ante la promoción de la salud, el bienestar y la calidad de vida. Granada, Espanha: Editorial Técnica Avicam, 2015.

BITENCOURT, F.; MONZA, L. Arquitectura para La Salud em América Latina. Rio de Janeiro, Rio Books, 2018.

FIGUEIREDO, E. M. A. P. A. Ambientes de saúde: o hospital numa perspectiva ambiental terapêutica. In: L. SOCZKA (Org.). Contextos humanos e Psicologia Ambiental (1ª Edição). Fundação Calouste Gulbenkian, 2005, pp. 303-335.

GAZETA, A. A. B. Uma história do combate à varíola no Brasil: do controle à erradicação. Tese (Doutorado). Programa de Pós-graduação em História das Ciências e da Saúde. Casa de Oswaldo Cruz, Fundação Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, 2006.

GURGEL, C. B. F. M. 1918: a gripe espanhola desvendada? Rev. Bras. Clin. Med. [online], v. 11, n. 4, pp 01-06. São Paulo, out-dez 2013.

HALL, E. T. The Hidden Dimension. Garden City, New York: Doubleday, 1966.

KILLINGRAY, D. A pandemia de gripe de 1918-1919: causas, evolução e consequências. In: J. M. SOBRAL (ed.). A Pandemia Esquecida: Olhares comparados sobre a pneumónica 1918-19. Lisboa: Imprensa de Ciências Sociais, pp. 41-91, 2009.

MARTINO, G. Saúde mental e arquitetura: seria este o momento de mudança? Archdaily, 19.05.2021. Disponível em: https://www.archdaily.com.br/br/961892/saude-mental-e-arquitetura-seria-este-o-momento-de-mudanca?ad_source=search&ad_medium=search_result_all. Acesso em 4.06.2021.

MEIRA, I.; CARVALHO, A. P. A saúde e sua relação intrínseca com o organismo e o ambiente. Forum Sociológico, 20, 2010, pp. 1-12.

MOSER, G. Introdução à Psicologia Ambiental: pessoa e ambiente. Campinas: Ed. Alínea, 2018.

ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS (ONU). Declaração sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento. Rio de Janeiro, 1992. Disponível em http://www.dhnet.org.br/. Acesso em 10/maio/2021.

OVERSTREET, K. Uma utopia para pedestres: a “cidade de 15 minutos”. Archdaily, 23.01.2021. Disponível em: https://www.archdaily.com.br/br/955271/uma-utopia-para-pedestres-a-cidades-de-15-minutos?ad_source=search&ad_medium=search_result_all. Acesso em 4.06.2021.

PINHEIRO, J. Q.; ELALI, G. A. Comportamento socioespacial humano. In: CAVALCANTE, S.; ELALI, G. A. Temas básicos em Psicologia Ambiental. Petropolis: Vozes, 2011, pp. 144-158.

PROSHANSKY, H. M., ITTELSON, W. H. & RIVLIN, L. (Orgs.). Environmental Psychology: Man and his physical settings. New York: Holt, Rinehart & Winston, 1970.

RIBEIRO, H. Saúde pública e meio ambiente: evolução do conhecimento e prática, alguns aspectos éticos. Saúde e Sociedade, v. 13, n. 1, pp. 70-80, jan-abr, 2004.

SPERANDIO, A. M. G.; FRANCISCO FILHO, L. L.; MATTOS, T. P. Política de promoção da saúde e planejamento urbano: articulações para o desenvolvimento da cidade saudável. Ciência & Saúde Coletiva, v. 21, pp. 1931-1938, 2016.

UJVARI, S. C. A história da humanidade contada pelos vírus, bactérias, parasitas e outros microorganismos. São Paulo: Editora Contexto, 2012.

UZELL, D.; MOSER, G. On the quality life of environments. European Review of Applied Psychology, 20 (4), 2006, pp. 307-318.

Downloads

Arquivos adicionais

Publicado

2021-10-22

Dados de financiamento

Como Citar

ELALI, Gleice Azambuja; ORNSTEIN, Sheila Walbe. Habitat Saudável: o lugar do ambiente construído na promoção da saúde - percursos da Arquitetura, do Urbanismo, do Design e da Engenharia durante e após pandemia. Gestão & Tecnologia de Projetos, São Carlos, v. 16, n. 4, p. 3–12, 2021. DOI: 10.11606/gtp.v16i4.187433. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/gestaodeprojetos/article/view/187433.. Acesso em: 24 jun. 2024.