A influência da frenologia no Instituto Histórico de Paris: raça e história durante a Monarquia de Julho (1830-1848)

Autores

  • Cristian Cláudio Quinteiro Macedo Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Departamento de História

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1982-7547.hd.2016.113338

Palavras-chave:

Frenologia – Racismo – Instituto Histórico de Paris

Resumo

A historiografia aponta a segunda metade do século XIX como período definidor do racismo científico. Todavia, os primeiros cinquenta anos dos mil e oitocentos produzem diversas disciplinas responsáveis pela gestação do ideário racial que eclodiria mais tarde. A frenologia é uma delas. O presente artigo aponta alguns elementos que demarcam a influência desta “ciência” durante o período conhecido como Monarquia de Julho em uma das principais instituições francesas que se ocupava com a história: o Instituto Histórico de Paris

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cristian Cláudio Quinteiro Macedo, Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Departamento de História

Graduando em História pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Downloads

Publicado

2016-03-26

Como Citar

Macedo, C. C. Q. (2016). A influência da frenologia no Instituto Histórico de Paris: raça e história durante a Monarquia de Julho (1830-1848). Humanidades Em diálogo, 7, 127-145. https://doi.org/10.11606/issn.1982-7547.hd.2016.113338

Edição

Seção

Academia