Platão, República 6.506d6–7.515d9: proposta de uma tradução linear

Autores

  • Henrique Graciano Murachco Universidade de São Paulo; Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2358-3150.v0i2p171-186

Palavras-chave:

visão, vista, visível, visto, olhar, ver, ser visto

Resumo

Neste texto pretendo mostrar como nas traduções de Platão e Aristóteles sobretudo o padrão seguido é o das traduções latinas, que apresentam dificuldades na tradução dos infinitivos e particípios, abun- dantes em grego e muito poucos em latim. Aqui o enfoque é sobre “ver, olhar, enxergar, ser visto”, “olho, vista, visão”, “visível, visto, sendo visto”, cujas traduções nem sempre são corretas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

1998-10-12

Como Citar

Murachco, H. G. (1998). Platão, República 6.506d6–7.515d9: proposta de uma tradução linear. Letras Clássicas, (2), 171-186. https://doi.org/10.11606/issn.2358-3150.v0i2p171-186

Edição

Seção

Artigos