Sonhos diurnos: uma análise da obra O homem que não podia olhar para trás

Autores

  • Regina Célia Ruiz Universidade de São Paulo

Palavras-chave:

Nelson Saúte, Orfeu, desejos utópicos, Ernst Bloch, Moçambique

Resumo

Este artigo apresenta, por meio da obra O homem que não podia olhar para trás, do escritor moçambicano Nelson Saúte, ressonâncias deixadas pelo mito grego Orfeu, refletidas em desejos utópicos, que se concretizam a partir dos sonhos acordados propostos por Ernst Bloch e revelados no presente e passado do povo de Moçambique.

Biografia do Autor

Regina Célia Ruiz, Universidade de São Paulo

Mestre em Letras pela Universidade de São Paulo

Referências

ABDALA JR, Benjamin. De Vôos e Ilhas: Literatura Comunitarismos, São Paulo: Ateliê, 2003.

BLOCH, Ernst. O Princípio Esperança, vol. 1. Trad. Nélio Schneider. Rio de Janeiro: UERJ/ Contraponto, 2005.

CAMPBELL, Joseph. O poder do mito, com Bill Moyers. Trad. Carlos Felipe Moisés. São Paulo: Associação Palas Athena, 1990.

CANDIDO, Antonio. Literatura e Sociedade. 11ed. Rio de Janeiro: Ouro sobre Azul, 2010.

CONTOS AFRICANOS. Um homem chamado Naramasotha. Disponível em http://muralafrica.paginas.ufsc.br/files/2011/11/CONTOS_AFRICANOS.pdf Acesso em 19/12/2012.

COUTO, Mia. E se Obama fosse africano? Ensaios. São Paulo; Companhia das Letras, 2011.

COUTO, Mia. Pensatempos – Textos de opinião, 3ed., Lisboa: Caminho, 2005.

JAMESON, Frederic. Ernst Bloch e o futuro, In: Marxismo e Forma: teorias dialéticas da literatura no século XX. Trad. Iumma Maria Simon, Ismail Xavier, Fernando Oliboni. São Paulo: Hucitec, 1985.

OSTROWER, Fayga. Acasos e criação artística. Campinas, São Paulo: Unicamp, 2013.

SAÚTE, Nelson. O que não homem podia olhar para trás, Rio de Janeiro: Língua Geral, 2006.

VIEIRA, José Luandino. Nós, os do Makulusu, São Paulo: Ática, 1991.

Downloads

Publicado

2016-10-16

Como Citar

RUIZ, R. C. Sonhos diurnos: uma análise da obra O homem que não podia olhar para trás. Literartes, [S. l.], n. 5, p. 227-248, 2016. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/literartes/article/view/107464. Acesso em: 5 dez. 2021.