A menina e a canção

Villa-Lobos em diálogo com Mário de Andrade

  • Célia Maria Domingues da Rocha Reis Universidade Federal de Mato Grosso
  • Teresinha Rodrigues Prada Soares Universidade Federal de Mato Grosso
Palavras-chave: música e poema, Villa-Lobos, Mário de Andrade

Resumo

Na vertente dos Estudos Comparados, realizamos neste artigo uma análise e interpretação das homologias criativas entre o poema de Mário de Andrade, A Menina e a Cantiga, e a composição A Menina e a Canção, de Heitor Villa-Lobos, em seus aspectos estruturais e semânticos, dialogando com questões ligadas ao Modernismo e ao contexto sociocultural de onde emergem as referidas produções.

Biografia do Autor

Célia Maria Domingues da Rocha Reis, Universidade Federal de Mato Grosso
Pós-doutorado em Estudos Comparados pela Universidade de São Paulo. Docente do Curso de Letras e do Programa de Pós-graduação em Estudos de Linguagem. Universidade Federal de Mato Grosso.  
Teresinha Rodrigues Prada Soares, Universidade Federal de Mato Grosso
Doutorado em História Social pela Universidade de São Paulo. Docente do Curso de Graduação em Música e do Programa de Pós-Graduação em Cultura Contemporânea. Universidade Federal de Mato Grosso.    

Referências

ANDRADE, Mário de. Losango cáqui ou afetos militares de mistura com os porquês de eu saber alemão. São Paulo, A. Tisi, 1926. Disponível em: file:///C:/Users/Itautec/Downloads/1010143413.pdf Acesso em 03/08/2019

CARNEIRO, Maria Luiza Tucci. “Negros, loucos negros”. In Revista USP. Dossiê Brasil/África. São Paulo, n.º 18, junho-agosto 1993.

SCHWARCZ, Lilia Moritz. Retrato em branco e negro. Jornais, escravos e cidadãos em São Paulo no final do século XIX, São Paulo: Companhia das Letras, 1987.

CARPENTIER, Alejo. Villa-Lobos por Alejo Carpentier: seleção de textos. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado, 1991.

DOURADO, Henrique A. Dicionário de termos e expressões da música. São Paulo: Ed. 34, 2004.

INEP. Música para a escola elementar. Rio de Janeiro: Instituto Nacional de Estudos Pedagógicos, 1955.

LOPEZ, Telê Ancona. Mario de Andrade: ramais e caminho. São Paulo: Duas Cidades, 1972.

MARTINS, Nilce Santana. Introdução a Estilística. São Paulo: T.A. Queiroz, 2000.

MENEZES, Jaci. “Inclusão excludente: as exclusões assumidas”. In: RIBEIRO, Ronilda Iyakemi. Educação e os afro-brasileiros: trajetórias, identidades e alternativas. Salvador: Coleção Novos Toques – Programa A Cor da Bahia, 1997.

QUINTERO-RIVERA, Mareia. A cor e o som da nação. São Paulo: Anna Blume, 2000.

SOUZA, Cristiane R. Clã do Jabuti: uma partitura de palavras. São Paulo: Annablume, 2006.

VILLA-LOBOS, Heitor. A Menina e a Canção. Texto: Mário de Andrade. Paris: Max Eschig, 1925.

______. Canto Orfeônico 1º volume: marchas, canções e cantos marciais. São Paulo: Irmãos Vitale, 1940.

______. Guia Prático. São Paulo: Irmãos Vitale, 1945.

______. Canto Orfeônico 2º volume: marchas, canções, cantos: cívicos, marciais, folclóricos e artísticos. São Paulo: Irmãos Vitale, 1951.

WISNIK, José Miguel. O Coro dos Contrários - a Música em Torno da Semana de 22. São
Paulo: Livraria Duas Cidades, 1977.
Publicado
2019-10-25
Como Citar
REIS, C. M.; PRADA SOARES, T. A menina e a canção. Literartes, v. 1, n. 10, p. 39-57, 25 out. 2019.