Entre quadros e piratas: leitura e retextualização de A Ilha do Tesouro

Autores

  • Luciana Taraborelli Universidade de São Paulo
  • Viviane Mendes Leite Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-9826.literartes.2020.173020

Palavras-chave:

Retextualização, Letramento, Ensino Fundamental, Leitura de HQ

Resumo

Este artigo apresenta uma proposta de leitura do texto literário adaptado em quadrinhos e reflete sobre as relações dialógicas nele existentes. Levando em conta a dinâmica comunicativa com a qual os jovens estão em constante interação, observa-se que o texto verbo-visual permeia as esferas linguísticas nos meios tecnológicos onde a atuação dos adolescentes é marcante. Portanto, o trabalho do professor de Língua Portuguesa com outras linguagens, além da verbal, favorece a autonomia leitora e contribui para o desenvolvimento da escrita dos estudantes. Nessa perspectiva, apresentaremos uma proposta de retextualização do livro, A ilha do tesouro, do escocês, Robert L. Stevenson, adaptação em quadrinhos de Andrew Harrar, 2010, desenvolvida com alunos do sexto ano da escola pública municipal do interior do estado de São Paulo. A fundamentação teórica baseia-se nos conceitos de texto verbo-visual (BRAIT, 2015) e conceito de texto conforme Bakthin (2011, 2018). Como resultado, apresentaremos uma produção discente que recupera o texto-fonte e assume um ponto de vista crítico e reflexivo ao retextualizar a história por meio da construção de sentido entre as imagens e os balões.

Biografia do Autor

Luciana Taraborelli, Universidade de São Paulo

Luciana Taraborelli, mestra pelo programa Mestrado Profissional em Letras -PROFLETRAS- Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas- USP, orientada pela professora Norma Seltzer Goldstein. Atualmente trabalha com linguagem literária e ensino de língua materna; práticas escolares voltadas ao texto literário, em particular o gênero poema, explorando seus vários aspectos e os efeitos de sentido que produzem. Atua como professora da educação básica das redes pública e particular.

Viviane Mendes Leite, Universidade de São Paulo

Mestre em Letras pelo Mestrado Profissional (PROFLETRAS) da Universidade de São Paulo (USP)

Referências

BAKHTIN, Mikhail. O autor e a personagem. In: Estética da criação verbal. 6 ed. Tradução: Paulo Bezerra. São Paulo: Martins Fontes, 2011, p. 3-20.

BAKHTIN, Mikhail. O discurso em Dostoiévski. In: Problemas da Poética de Dostoiévski. Trad. Paulo Bezerra. 5. ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2018.

BRAIT, Beth. Tramas verbo-visual da linguagem. In: Literatura e outras linguagens. São Paulo: Contexto, 2015, p.192-227.

BRANDÃO, Helena H.N. Sobre a noção de interdiscursividade. In: Introdução à análise do discurso. Campinas, SP: Editora da Unicamp, 2004, p. 87-104.

BRASIL. Ministério da Educação. Base nacional comum curricular. Brasília, DF: MEC, 2017. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/documento/BNCC. Acesso em: 20 jul. 2020.

CAGNIN, Antônio Luiz. Os quadrinhos. São Paulo: Ática, 2014.

CAMPOS, Maria Inês B. Ensinar o prazer de ler. São Paulo: Olho d’água, 1999.

COLOMER, Teresa. Andar entre livros: A leitura literária na escola. Tradução Laura Sandroni. São Paulo. Global, 2007.

EISNER, Will. Quadrinhos e arte sequencial: princípios e práticas do lendário cartunista. 4. ed. São Paulo: WMF Martins, 2010.

FARACO, Carlos Alberto. Linguagem e diálogo: as ideias linguísticas do círculo de Bakhtin. São Paulo: Parábola editorial, 2009.

MARCUSCHI, Luiz Antonio. Da fala para a escrita: atividades de retextualização. 9. ed. São Paulo: Cortez, 2008.

OLIVEIRA, Cristina. Quadrinhos, literatura e o jogo intertextual. In: RAMOS, Paulo; VERGUEIRO Waldomiro; FIGUEIRA Diego (orgs). Quadrinhos e literatura: diálogos possíveis. São Paulo: Criativo, 2014, p. 38-54.

PETIT, Michèle. Os jovens e a leitura. São Paulo: Editora 34, 2009.

RAMOS, Paulo. A leitura dos quadrinhos. 2. ed. São Paulo: Contexto, 2018.

ROJO, Roxane. Letramentos múltiplos, escola e inclusão social. São Paulo: Parábola Editorial, 2009.

SOARES, Magda. Letramento e alfabetização: as múltiplas facetas. In: Revista Brasileira de Educação. Rio de Janeiro: Scielo, nº 25, p. 5-17, jan., fev., mar., abril. 2004.

STEVENSON, Robert L. A Ilha do Tesouro. Adaptação de Andrew Harrar. São Paulo: Farol Literário, 2010.

VOLÓCHINOV, Valentin. A interação discursiva. In: Marxismo e filosofia da linguagem – problemas fundamentais do método sociológico na ciência da linguagem. Tradução: Sheila Grillo e Ekaterina Vólkova Américo. 1.ed. São Paulo: Editora 34, p. 201-225

Downloads

Publicado

2020-12-30

Como Citar

TARABORELLI, L.; LEITE, V. M. Entre quadros e piratas: leitura e retextualização de A Ilha do Tesouro. Literartes, [S. l.], v. 1, n. 13, p. 54-82, 2020. DOI: 10.11606/issn.2316-9826.literartes.2020.173020. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/literartes/article/view/173020. Acesso em: 26 out. 2021.