Saberes em movimento na biblioteca municipal de Juína – MT

Autores

  • Marinete Luzia Francisca de Souza Universidade Federal de Mato Grosso. Programa de Pós-graduação em Estudos de Linguagens

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-9826.literartes.2021.173021

Palavras-chave:

Projeto de leitura, Bibliotecas, Democratização de saberes, Letramento

Resumo

Neste artigo, examinamos o projeto “Arte, Leitura e Cultura, uma bela mistura”, sediado na Biblioteca Municipal Profa. Maria Santana, em Juína – MT. O projeto tem recebido reconhecimento nacional e internacional por meio da participação em eventos e de premiações. Visa-se analisar o papel das ações desenvolvidas para a democratização de conhecimentos e a concepção de leitura que subjaz ao projeto analisado. Para a realização desta análise, entrevistamos a idealizadora do projeto e as ações desenvolvidas. Com foco, perpassamos a função das bibliotecas e o conceito de letramento, segundo Pereira (2009), Scribner e Cole (1981) utilizados como norteadores para o balizamento teórico deste estudo.

Biografia do Autor

  • Marinete Luzia Francisca de Souza, Universidade Federal de Mato Grosso. Programa de Pós-graduação em Estudos de Linguagens

    Professora de Estudos Literário de do Programa de Graduação em Estudos de Linguagens, PPGEL, da Universidade Federal de Mato Grosso. Doutora em Literaturas de Língua Portuguesa pela Univerisadede Coimbra.

Referências

BENAVENTE, Ana. A literacia em Portugal: resultados de uma pesquisa extensiva e monográfica. Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa, 1996.

CANDIDO, Antonio. Direito à Literatura. In: ______. Vários Escritos. Duas Cidades São Paulo, 2004.

GOMES, Heitor. Tendências de pesquisa sobre mediação, circulação e apropriação da informação no Brasil: estudo em periódicos e anais dos ENANCIB (2008-2009). Pesquisa Brasileira em Ciência da Informação, Brasília, DF, v.3, n.1, p.85-99, jan./dez. 2010.

MARTELETO, Regina Maria. Jovens, violência e saúde: construção de informações nos processos de mediação e apropriação de conhecimentos. RECIIS –R. Eletr. de Com. Inf. Inov. Saúde, Rio de Janeiro, v.3, n.3, p.17-24, set. 2009.

MARTÍN-BARBERO, Jesus. Dos meios às mediações: comunicação, cultura e hegemonia. Rio de Janeiro: Editora da URFJ, 1997.

MARTINS, Maria Helena. O que é Leitura. 19 ed. São Paulo: Princípios, 1994.

PEREIRA, Íris. Literacia Critica: Concepções Teóricas e Práticas Pedagógicas nos Níveis Iniciais de Escolaridade. In: AZEVEDO, Fernando & SARDINHA, Maria da Graça (Eds.) Modelos e Práticas em Literacia. Lisboa: Lidel, 2009.

PETIT, Michèle. A arte de ler ou como resistir à adversidade. São Paulo: Editora 34, 2010.

SCRIBNER, Silvia & COLE, Michael. The psychology of literacy. Cambridge, MA: Harvard University Press, 1981.

SOARES, Magda. As muitas facetas da alfabetização. In: Alfabetização e letramento. São Paulo: Contextos, 2003.

SOARES, Magda. Alfabetização e letramento, 2° ed. São Paulo: Contexto, 2004.

TODOROV, Tzvetan. A literatura em perigo. Rio de Janeiro: DIFEL, 2009.

UNESCO. Manifesto da UNESCO para a Biblioteca Pública, Paris, 1994. Disponível em: http://archive.ifla.org/VIIs8/unesco/port.htm>. Acesso em: 10 jul. 2020

VICENTE, Cristina Maria Rebelo Salvado. Comunidade de leitores - Vinte Razões para Ler. Dissertação de Mestrado apresentada à Faculdade da Beira Interior, 2010.

WILLIAMS, Reymond. Palavras-chave: um vocabulário de cultura e sociedade. Boitempo: São Paulo, 2007.

Downloads

Publicado

2021-12-07

Como Citar

SOUZA, Marinete Luzia Francisca de. Saberes em movimento na biblioteca municipal de Juína – MT. Literartes, São Paulo, Brasil, v. 1, n. 14, p. 154–171, 2021. DOI: 10.11606/issn.2316-9826.literartes.2021.173021. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/literartes/article/view/173021.. Acesso em: 13 jun. 2024.