Invernos nucleares virão: caos e ruína no eterno futuro da guerra fria

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-9826.literartes.2022.195825

Palavras-chave:

Ray Bradbury, Crônicas Marcianas, Antropomorfização, Ficção científica

Resumo

O presente artigo visa analisar o conto “Chuvas Suaves Virão”, do autor norteamericano Ray Bradbury. O conto, depois interpolado para formar a narrativa do livro As Crônicas Marcianas, descreve o fim da existência solitária da última casa automatizada em um cenário de holocausto nuclear. Com base nas teorias de autores como Julio Cortázar, Jorge Luis Borges e Tzvetan Todorov, será analisada a utilização feita pelo autor das ferramentas de antropomorfização e das paixões retóricas aristotélicas, de forma a contar uma narrativa de valores humanos e de luta de homem através de seus legados tecnológicos e sua permanência, frente à efemeridade da biologia humana.

Biografia do Autor

William F.S. Alves, Universidade Estadual Paulista. Faculdade de Ciências e Letras de Araraquara

William Alves (ex-bolsista PROUNI-MEC e PIBID-CAPES) é mestrando em Estudos Literários pela Faculdade de Ciências e Letras de Araraquara (FCLAr-UNESP), com graduação em História e pós-graduação (lato sensu), em Literatura Contemporânea, ambas pela FESL - Jaboticabal/SP. Desenvolveu projetos em historiografia regional na cidade de Bebedouro/SP - sendo cofundador da Sociedade Historiográfica de Bebedouro (SoHiBe) - e, atualmente, faz parte do Subgrupo de Estudos Mitopoéticos, organizado pela Ma. Cristina Casagrande de Figueiredo Semmelmann e subordinado ao Grupo de Pesquisa de Produções Literárias e Culturais para Crianças e Jovens III (CNPq/USP), o PLCCJ, sob coordenação da Profa. Dra. Maria Zilda da Cunha. No momento, atua como Professor Voluntário de História no Cursinho Popular UNEAfro (Núcleo Conceição Evaristo) e Escriturário Financeiro na Prefeitura Municipal de Bebedouro/SP, sendo ocasional colaborador da revista independente ComTempo.

Aparecido Donizete Rossi, Universidade Estadual Paulista. Faculdade de Ciências e Letras de Araraquara

Cido Rossi é graduado em Letras (Português/Inglês), mestre e doutor em Estudos Literários pela UNESP - Araraquara/SP. Atua no curso de Letras da UNESP - Araraquara, no qual é professor de Literatura Inglesa; no Programa de Pós-graduação em Estudos Literários da mesma instituição, no qual é professor permanente; e no Programa de Pós-graduação em Estudos de Literatura da UFSCar - São Carlos/SP, no qual é professor colaborador. Desenvolve pesquisas sobre as Manifestações do Gótico, do Fantástico e da Fantasia na ficção por meio das perspectivas da Desconstrução derridiana e da Psicanálise freudiana-junguiana. É líder do grupo de pesquisa (CNPq/UNESP) Vertentes do Fantástico na Literatura e membro dos grupos de pesquisa (CNPq/UERJ) Estudos do Gótico e Nós do Insólito. É pesquisador Produtividade em Pesquisa do CNPq (processo: 311165/2021-4).

Referências

BORGES, Jorge L. Apresentação. In: BRADBURY, Ray. As Crônicas Marcianas. 1.ed. São Paulo: Biblioteca Azul, 2013, p. 09-11.

BRADBURY, Ray. There Will Come Soft Rains. In: BRADBURY, Ray. The Martian Chronicles. 10.ed. New York: Bantam Books, 1979, p. 242-249.

CARRERA, Francisco J.F. Mundos en desaparición, distopías posibles. Una aproximación al relato There Will Come Soft Rains de Ray Bradbury desde la didáctica de la lengua y la literatura inglesa y desde la didáctica de la contención y de la creatividad. In: Nudos, Valladolid: 2 (1), 36-54, 2018.

CLEANLINESS IS NEXT TO GODLINESS. In: Collins Online Dictionary. Glasgow: Harper Collins, 2022. Disponível em: https://www.collinsdictionary.com/dictionary/english/cleanliness-is-next-to-godliness. Acesso em: 02 mar. 2022.

CORTÁZAR, Julio. Alguns Aspectos do Conto. In: CORTÁZAR, Julio. Valise de cronópio. 2.ed. São Paulo: Perspectiva, 2006a, p. 147-163.

CORTÁZAR, Julio. Do Conto Breve e seus Arredores. In: CORTÁZAR, Julio. Valise de cronópio. 2.ed. São Paulo: Perspectiva, 2006b, p. 227-237.

ENNS, Anthony. The Poet of the Pulps: Ray Bradbury and the Struggle for Prestige in Postwar Science Fiction. In: Belphégor, Online: 1 (13-1): 154-181, jun. 2015.

GREGERSEN, Erik. Ray Bradbury. Encyclopædia Britannica, 2020. Disponível em: https://www.britannica.com/biography/Ray-Bradbury. Acesso em 23 nov. 2020.

O'LEARY, Devin D. An Interview with Ray Bradbury. Weekly Alibi, Albuquerque, 1999. Seção Books. Disponível em: http://weeklywire.com/ww/09-27-99/alibi_feat1.html. Acesso em: 23 nov. 2020.

POE, Edgar A. A Filosofia da Composição. In: POE, Edgar A. Ficção Completa, Poesia e Ensaios. 2.ed. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 2001, p. 911-920.

TODOROV, Tzvetan. A narrativa fantástica. In: TODOROV, Tzvetan. As estruturas narrativas. 4.ed. São Paulo: Perspectiva, 1979, p. 147-166.

WELLER, Sam. Ray Bradbury, The Art of Fiction No. 203. The Paris Review. Nova Iorque, 2020. Disponível em: https://www.theparisreview.org/interviews/6012/the-art-of-fiction-no-203-ray-bradbury. Acesso em: 23 nov. 2020.

Downloads

Publicado

2022-12-30

Como Citar

ALVES, W. F. de S.; ROSSI, A. D. Invernos nucleares virão: caos e ruína no eterno futuro da guerra fria. Literartes, [S. l.], v. 1, n. 17, p. 219-237, 2022. DOI: 10.11606/issn.2316-9826.literartes.2022.195825. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/literartes/article/view/195825. Acesso em: 29 fev. 2024.