Um paraíso perdido ao sul: traços de ambientação gótica e interdito familiar em Georgina (1873), de Apelles Porto Alegre

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-9826.literartes.2022.203317

Palavras-chave:

gótico no Brasil, interdito familiar, literatura sul-rio-grandense, sociedade partenon literário, Apelles Porto Alegre

Resumo

Este artigo objetiva analisar traços de ambientação gótica e interditos familiares em Georgina, um romance seriado publicado na Revista Mensal da Sociedade Partenon Literário, entre 1873 e 1874, por Apelles Porto Alegre. Nossa hipótese é de que a narrativa aborda a perda da inocência da protagonista Georgina como uma queda do paraíso. Através da representação de paisagens naturais, Porto Alegre cria laços significativos entre os personagens e o espaço ficcional, enfocando como eles afetam e interagem entre si. A natureza – e também sua ruína – espelha a alma de Georgina e seus dramas concernentes à família, à inocência e à sexualidade, temas de interesse para ambas as tradições, gótica e romântica.

Biografia do Autor

Louise Farias da Silveira, Instituto Federal Catarinense (IFC)/ Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)

Mestre em Letras pela Universidade Federal do Rio Grande (FURG). É professora do Instituto Federal Catarinense - Campus Santa Rosa do Sul e doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Letras da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), sob orientação do Prof. Dr. Enéias Tavares.

Enéias Tavares, Universidade Federal de Santa Maria

Doutor em Letras pela  Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), atua como professor adjunto
do Departamento de Letras Clássicas e Linguística da mesma instituição. Escritor e tradutor, foi finalista do Prêmio Jabuti 2021 com o romance Parthenon Místico.

Referências

BELLAS, João Pedro. Terror e deleite: o sublime terrível em “A guarida de pedra” de Fagundes Varela. In:BATISTA, Angélica Maria Santana; SASSE, Pedro Puro (Orgs.). Jornadas Fantásticas – ensaios I. Rio de Janeiro: Dialogarts, 2017. p. 47-54.

Disponível em: http://www.dialogarts.uerj.br/arquivos/jornadas_fantasticas/jornadas_fantasticas_ensaios_i.pdf. Acesso em 01 set. 2021.

BELLAS, João Pedro. Gótico brasileiro: uma proposta de definição. Organon, Porto Alegre, v. 36, n. 69, p. 1-15, 2020. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/organon/article/view/107875. Acesso em 02 dez. 2021.

BOSI, Alfredo. História concisa da literatura brasileira. 49 ed. São Paulo: Cultrix, 2013.

EL FAR, Alessandra. Páginas de sensação – literatura popular e pornográfica no Rio de Janeiro (1870-1924). São Paulo: Companhia das Letras, 2004.

FRANÇA, Júlio. Espaços tropicais da literatura do medo: traços góticos e decadentistas nas narrativas ficcionais brasileiras do início do século XX. Anais do XIII Congresso Internacional da ABRALIC. João Pessoa: ABRALIC, 2013. Disponível em: https://abralic.org.br/anais-artigos/?id=371. Acesso em 15 ago. 2021.

FRANÇA, Júlio. Introdução. In: FRANÇA, Júlio (Org.). Poéticas do mal: a literatura do medo no Brasil (1840-1920). Rio de Janeiro: Bonecker, 2017. p. 19-35.

FRANÇA, Júlio. “Gótico no Brasil”, “Gótico Brasileiro”: o caso de Fronteira, de Cornélio Pena. Anais Eletrônicos do XVI Congresso Internacional da ABRALIC: Circulação, tramas & sentidos na literatura. Uberlândia: ABRALIC, 2018.

Uberlândia, p. 1097-1103. Disponível em: https://abralic.org.br/anais/arquivos/2018_1547507309.pdf. Acesso em 02. dez. 2021.

HOHLFELDT, Antonio. Deus escreve direito por linhas tortas: o romance-folhetim nos jornais de Porto Alegre entre 1850 e 1900. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2003.

MEIRELES, Alexander da Silva. Um monstro entre nós: a ascensão da literatura gótica no Brasil da Belle Époque. Revista do SELL - Simpósio Internacional de Estudos Linguísticos e Literários, Uberaba, v. 2, n. 1, 2010. Disponível em: http://seer.

uftm.edu.br/revistaeletronica/index.php/sell/article/view/37. Acesso em 10 set. 2021.

MOREIRA, Maria Eunice (Org.). Narradores do Partenon Literário. Porto Alegre: Instituto Estadual do Livro, 2002.

PORTO ALEGRE, Apelles. Georgina: romance. Revista Mensal da Sociedade Parthenon Litterario, Porto Alegre, 2ª série, ano 2, n. 9, p. 403-412, 1873A. Disponível em: https://editora.pucrs.br//acessolivre/livros/partenon-literario/assets/

downloads/1873-09.pdf. Acesso em 10 jan. 2020.

PORTO ALEGRE, Apelles. Georgina: romance. Revista Mensal da Sociedade Parthenon Litterario, Porto Alegre, 2ª série, ano 2, n. 10, p. 429-440, 1873B. Disponível em: https://editora.pucrs.br//acessolivre/livros/partenon-literario/assets/downloads/1873-10.pdf. Acesso em 10 jan. 2020.

PORTO ALEGRE, Apelles. Georgina: romance. Revista Mensal da Sociedade Parthenon Litterario, Porto Alegre, 2ª série, ano 2, n. 11, p. 493-501, 1873C. Disponível em: https://editora.pucrs.br//acessolivre/livros/partenon-literario/assets/downloads/1873-11.pdf. Acesso em 10 jan. 2020.

PORTO ALEGRE, Apelles. Georgina: romance. Revista Mensal da Sociedade Parthenon Litterario, Porto Alegre, 2ª série, ano 2, n. 12, p. 512-519, 1873D. Disponível em: https://editora.pucrs.br//acessolivre/livros/partenon-literario/assets/downloads/1873-12.pdf. Acesso em 10 jan. 2020.

PORTO ALEGRE, Apelles. Georgina: romance. Revista Mensal da Sociedade Parthenon Litterario, Porto Alegre, 2ª série, ano 3, n. 1, p. 566-579, 1874A. Disponível em: https://editora.pucrs.br//acessolivre/livros/partenon-literario/assets/downloads/1874-01.pdf. Acesso em 10 jan. 2020.

PORTO ALEGRE, Apelles. Georgina: romance. Revista Mensal da Sociedade Parthenon Litterario, Porto Alegre, 2ª série, ano 3, n. 2, p. 637-642, 1874B. Disponível em: https://editora.pucrs.br//acessolivre/livros/partenon-literario/assets/downloads/1874-02.pdf. Acesso em 10 jan. 2020.

PORTO ALEGRE, Apelles. Georgina: romance. Revista Mensal da Sociedade Parthenon Litterario, Porto Alegre, 2ª série, ano 3, n. 4, p. 700-703, 1874C. Disponível em: https://editora.pucrs.br//acessolivre/livros/partenon-literario/assets/downloads/1874-04.pdf. Acesso em 10 jan. 2020.

SANTOS, Ana Paula Araujo dos. Gótico feminino versus gótico masculino: uma análise das vertentes góticas setecentistas. Anais do XVI Congresso Internacional da ABRALIC. Brasília: ABRALIC, 2019. p. 4110-4119. Disponível em: https://sobreomedo.files.wordpress.com/2020/05/18052020.pdf. Acesso em 01 set. 2021.

SENA, Marina. Segredos e terrores da casa: a espacialidade gótica em As minas de prata, de José de Alencar. In: ROSSI; ZANINI; BARROS; FRANÇA. (Orgs.). Estudos do Gótico. Rio de Janeiro: ABRALIC, 2018, v. 1, p. 127-148. Disponível em: https://sobreomedo.files.wordpress.com/2015/08/28092015.pdf. Acesso em 10 de set. 2021.

SILVA, Daniel Augusto; FRANÇA, Júlio. Aspectos góticos na estrutura narrativa de “Sarapalha”, de Guimarães Rosa. Nonada, Porto Alegre, v. 2, n.29, 2017. p. 185-200. Disponível em: https://www.usp.br/bibliografia/obra.php?cod=36480&s=grosa. Acesso em 10 set. 2021.

WILLIAMS, Anne. Art of darkness: a poetic of gothics. Chicago: The University of Chicago Press, 1995.

Downloads

Publicado

2022-12-30

Como Citar

SILVEIRA, L. F. da; TAVARES, E. Um paraíso perdido ao sul: traços de ambientação gótica e interdito familiar em Georgina (1873), de Apelles Porto Alegre. Literartes, [S. l.], v. 1, n. 16, p. 180-205, 2022. DOI: 10.11606/issn.2316-9826.literartes.2022.203317. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/literartes/article/view/203317. Acesso em: 29 fev. 2024.