É preciso naturalizar o arrepio: uma entrevista com Marcelo Miranda sobre o cinema brasileiro de horror

Autores

  • Oscar Nestarez Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-9826.literartes.2022.203667

Palavras-chave:

Entrevista, Marcelo Miranda, Cinema brasileiro de horror, crítica cinematográfica, horror

Resumo

Entrevista com Marcelo Miranda, jornalista,
crítico e pesquisador de cinema, com mestrado em Comunicação Social pela UFMG.

Biografia do Autor

  • Oscar Nestarez, Universidade de São Paulo

    Oscar Nestarez é ficcionista, tradutor, Mestre em Literatura e Crítica Literária pela PUC-SP e Doutor em Estudos Comparados de Literaturas de Língua Portuguesa pela FFLCH-USP. Como pesquisador da literatura de horror, publicou o estudo Poe & Lovecraft: um ensaio sobre o medo na literatura, além de uma série de artigos e paratextos em edições diversas. Como ficcionista, lançou a coletânea de contos Horror Adentro (editora Kazuá), o romance Bile Negra (editora Pyro), que recebeu o Prêmio Aberst - Associação Brasileira de Escritores de Romance Policial, Suspense e Terror - de melhor narrativa longa de horror, a novela Claroscuro (editora Draco) e, em 2022, publicará a coletânea de contos O Breu Povoado (editora Avec). Como tradutor, já verteu importantes obras para o português, como O Castelo de Otranto, de Horace Walpole (ed. Novo Século), dois relatos da trilogia Auguste Dupin - O primeiro detetive (ed. Novo Século), de Edgar Allan Poe, e A casa no fim de tudo (ed. Novo Século), de William Hope Hodgson. Também é colunista da revista Galileu, para a qual escreve sobre narrativas de horror.

Downloads

Publicado

2022-12-30

Como Citar

NESTAREZ, Oscar. É preciso naturalizar o arrepio: uma entrevista com Marcelo Miranda sobre o cinema brasileiro de horror. Literartes, São Paulo, Brasil, v. 1, n. 16, p. 11–24, 2022. DOI: 10.11606/issn.2316-9826.literartes.2022.203667. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/literartes/article/view/203667.. Acesso em: 13 abr. 2024.