Oswald de Andrade e o Teatro Oficina: O Rei da Vela em cena

Autores

  • Carolina Xavier de Oliveira Longatti Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-9826.literartes.2023.215569

Palavras-chave:

Oswald de Andrade, Modernismo, Teatro Oficina, O Rei da Vela

Resumo

Esse artigo busca refletir sobre a montagem da peça teatral “O Rei da Vela”, escrita por Oswald de Andrade, um dos precursores do modernismo, pelo Teatro Oficina, idealizado por José Celso Martinez. Em períodos históricos diferentes, Zé Celso e Oswald de Andrade inovaram o teatro: Oswald por intermédio do conteúdo crítico de seu texto dramatúrgico, e Zé Celso por via da forma utilizada para a montagem criativa do texto. Buscaremos compreender como o Teatro Oficina utilizou o texto oswaldiano para ampliar seu substrato crítico, por meio da linguagem e recursos teatrais

 

Biografia do Autor

  • Carolina Xavier de Oliveira Longatti, Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas

    Doutoranda na área de Estudos Comparados de Literatura (USP) com pesquisa em teatro e graduada na área de Letras pela Universidade de São Paulo, com habilitação em inglês/português. É atriz formada. Atua em diversas produções como atriz, diretora e produtora. Trabalha como professora
    de Literatura/Redação e como corretora de Redações no Grupo Objetivo. Ministra cursos, oficinas e palestras nas áreas de teatro, literatura e moda. Áreas de pesquisa: Letras, Teatro, Artes e Comunicação.

Referências

ANDRADE, Oswald. Obras Completas. Rio de Janeiro. Civilização Brasileira, 1973.

CORRÊA, José Celso Martinez. Depoimentos sobre o teatro brasileiro hoje. Revista aParte - Publicação do TUSP/Teatro dos Universitários de São Paulo. São Paulo - SP, n. 1, p. 19-26, março-abril de 1968.

CORRÊA, José Celso Martinez. O rei da vela: Manifesto do Oficina. In: ANDRADE, Oswald. O rei da vela. São Paulo: Globo, 2003.

KLAFKE, Mariana Figueiró. O rei da vela: o “aqui e agora” do Teatro Oficina durante a ditadura brasileira. Dramaturgia em foco, Petrolina-PE, v. 1, n. 1, p. 125-144, 2017.

MOSTAÇO, Eldécio. Teatro e Política: Arena, Oficina e Opinião (uma interpretação da Cultura de esquerda). São Paulo: Proposta editorial, 1982.

RAMOS, L. F. A rubrica como literatura da teatralidade. Sala Preta, [S. l.], v. 1, p. 9-22, 2001. DOI: 10.11606/issn.2238-3867.v1i0p9-22. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/salapreta/article/view/57001. Acesso em: 20 ago. 2023.

Downloads

Publicado

2023-12-20

Como Citar

LONGATTI, Carolina Xavier de Oliveira. Oswald de Andrade e o Teatro Oficina: O Rei da Vela em cena . Literartes, São Paulo, Brasil, v. 1, n. 19, p. 144–158, 2023. DOI: 10.11606/issn.2316-9826.literartes.2023.215569. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/literartes/article/view/215569.. Acesso em: 24 jul. 2024.