A territorialização da informação: uma análise do jornalismo nas rádios locais portuguesas

Autores

  • Luís Bonixe Doutor em Ciências da Comunicação, especialização em Jornalismo, pela Universidade Nova de Lisboa

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2238-7714.no.2015.102239

Palavras-chave:

rádio local, jornalismo, Portugal

Resumo

As rádios locais representam uma das principais revoluções no setor das mídias em Portugal após a revolução de 25 de Abril de 1974, que acabou com um regime de ditadura no país. De um cenário caracterizado pela existência de três principais rádios e algumas pequenas emissoras passou-se para quase quatro centenas de emissoras espalhadas pelo país. As rádios locais abriram espaço para a presença das comunidades locais nos meios de comunicação, representando um novo palco para novas vozes e temáticas. No entanto, hoje assitimos a uma crise de identidade que afeta a sua razão de existência. Há rádios locais que são apenas retransmissoras de outras emissoras, algumas encerraram portas e uma parte significativa das que sobrevivem fazem-no com enormes dificuldades. No presente artigo analisamos a partir de vários indicadores a situação das rádios locais em Portugal no início do século XXI.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2015-06-17

Como Citar

Bonixe, L. (2015). A territorialização da informação: uma análise do jornalismo nas rádios locais portuguesas. Novos Olhares, 4(1), 67-80. https://doi.org/10.11606/issn.2238-7714.no.2015.102239

Edição

Seção

DOSSIÊ