Thomas Mann e a cena intelectual no Brasil: encontros e desencontros

Autores

  • Sibele Paulino UFPR; Programa de Pós-graduação em Letras
  • Paulo Soethe UFPR

DOI:

https://doi.org/10.1590/S1982-88372009000100004

Palavras-chave:

Thomas Mann e o Brasil, Relações culturais entre Brasil e Alemanha, Cena intelectual brasileira na Era Vargas

Resumo

A origem brasileira de Thomas Mann, por parte de sua mãe, Julia da Silva Bruhns, deu ocasião, na maturidade do escritor, a seu contato com intelectuais brasileiros ou estrangeiros ligados à cena cultural do Brasil. No primeiro grupo, tem-se Gilberto Freyre, Sérgio Buarque de Holanda e Erico Verissimo. Residentes no Brasil, Karl Lustig-Prean, que posteriormente retornará à Europa, e o tradutor Herbert Caro, que se radica em definitivo no Brasil. Também o contato direto ou indireto com pensadores e escritores como Karl Loewenstein, Heinrich Eduard Jacob, Marte Brill e Stefan Zweig colaboraram para a aproximação de Thomas Mann ao universo brasileiro. Estes e outros pontos de contato são descritos no presente artigo, que pretende difundir dados e documentos há muito inacessíveis ou inéditos, no sentido de contribuir com abordagens atualizadas da obra de Thomas Mann e oferecer à pesquisa especializada a indicação de dados biográficos e documentais relacionados ao escritor, no que concerne à sua relação com o Brasil.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Downloads

Publicado

2009-12-01

Edição

Seção

Literatura/ Cultura - Literatur-/Kulturwissenschaft

Como Citar

PAULINO, Sibele; SOETHE, Paulo. Thomas Mann e a cena intelectual no Brasil: encontros e desencontros. Pandaemonium Germanicum, São Paulo, Brasil, n. 14, p. 28–53, 2009. DOI: 10.1590/S1982-88372009000100004. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/pg/article/view/48015.. Acesso em: 26 maio. 2024.