O cadastro no sistema e posterior acesso, por meio de login e senha, são obrigatórios para a submissão de trabalhos, bem como para acompanhar o processo editorial em curso. Acesso em uma conta existente ou Registrar uma nova conta.

Condições para submissão

Como parte do processo de submissão, os autores são obrigados a verificar a conformidade da submissão em relação a todos os itens listados a seguir. As submissões que não estiverem de acordo com as normas serão devolvidas aos autores.
  • A contribuição é original e inédita, e não está sendo avaliada para publicação por outra revista; caso contrário, deve-se justificar pelo arquivo complementar "Comentários ao editor".
  • O arquivo da submissão está em formato Microsoft Word, OpenOffice ou RTF e aberto.
  • O texto segue os padrões de estilo ABNT e requisitos bibliográficos descritos em Diretrizes para Autores, na página Sobre a Revista. Todas as obras citadas ao longo do artigo foram incluídas nas referências.
  • URLs e DOI para as referências foram informadas quando possível.
  • Em caso de submissão a uma seção com avaliação pelos pares (como artigos), as instruções disponíveis em Assegurando a avaliação pelos pares cega foram seguidas. A identificação de autoria deste trabalho foi removida (do arquivo submetido e da opção Propriedades no Word), garantindo desta forma o critério de sigilo da revista e do processo de avaliação.
  • As imagens e tabelas estão devidamente identificadas, com fonte declarada, e autorizadas pelos seus autores e/ou proprietários dos direitos, se for o caso.
  • Os autores se responsabilizam pelas informações, imagem e dados apresentados no trabalho submetido.
  • Existindo fontes de financiamento para pesquisa (agências públicas ou privadas), estas foram informadas.
  • Os autores leram e estão de acordo com os termos de Ética de publicação.
  • Todos os autores estão registrados no identificador ORCID.

Diretrizes para Autores

Comunicamos que a partir de abril de 2017 a Revista Pós passa a receber artigos em fluxo contínuo. 

A Revista Pós é um periódico científico internacional, arbitrado e indexado, administrado pelo Programa de Pós-Graduação da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (FAUUSP). Seu objetivo é publicar os resultados de pesquisas nacionais e internacionais,  por meio de artigos inéditos, revisados pelo sistema  double blind peer review, e assim contribuir para a divulgação da produção científica desenvolvida nas diversas áreas relacionadas à arquitetura, ao urbanismo e ao design.

Serão aceitos artigos em Inglês, Português e Espanhol.

Prof. Leandro Medrano
Editor-Chefe

 

A partir de 2015, a revista Pós passou a receber artigos por meio de sua página no Portal de Revistas USP. Dessa maneira, a submissão dos manuscritos deverá ser feita exclusivamente pela plataforma. Também neste ano a revista passou a ser bilíngue. Assim, os autores com artigos aprovados para publicação devem providenciar sua tradução para a língua inglesa, arcando com os custos do serviço.

A partir de 2018 é obrigatório o registro do identificador ORCID de todos os autores de artigos submetidos.

1. Forma de submissão

Os manuscritos devem ser submetidos à revista da seguinte forma:

I – Entrar no site da revista:

http://www.revistas.usp.br/posfau

II – Clicar em “Acesso” na barra de menu acima.

III – Se for o primeiro acesso preencher os dados pessoais no item “Cadastro”. Se já estiver cadastrado, basta preencher login e senha.

IV – Seguir as instruções do sistema para realizar a submissão.

O cadastro no sistema, por meio de login e senha, são obrigatórios para a submissão de trabalhos, bem como o acompanhamento do processo editorial em curso.

 

2. Normas Editoriais

Os manuscritos enviados a Pós devem ser originais e não podem ser enviados para outro meio de comunicação ou para avaliação em outra revista. Acompanhando o arquivo do manuscrito, deve ser encaminhada a Declaração de Originalidade, assinada pelo(s) autor(es).

Antes do envio para a revisão por pares, o manuscrito passará por uma ferramenta de detecção de plágio.

Os editores se reservam o direito de não publicar artigos que, mesmo selecionados, não estejam rigorosamente de acordo com as instruções apresentadas nessas Diretrizes. A Comissão Editorial pode rejeitar manuscritos antes mesmo de seu envio para revisão por pares, devido a inadequação ao escopo e propósito da revista.

A avaliação dos manuscritos é feita pelo sistema double blind peer review. O tempo estimado de avaliação é de 4 a 8 meses e o de publicação é de 6 a 15 meses.

No caso de os manuscritos apresentarem pesquisas que envolvam seres humanos, a submissão deve ser acompanhada também por cópia da declaração de aprovação de um Comitê de Ética em Pesquisa, conforme diretrizes e normas da Resolução CNS nº 466/12 e Norma Operacional 001/2013 (site:http://www.focepbrasil.net.br).

Todos os documentos devem ser enviados por meio do portal da revista.

 

3. Taxas de publicação

A Revista Pós não cobra taxas para a submissão e avaliação dos manuscritos.

4. Características dos manuscritos

Todos os artigos passarão por revisão gramatical, ortográfica e padronização editorial. A padronização poderá ser alterada com autorização do(a) editor(a)-chefe, porém as normas gramaticais/editoriais serão respeitadas. Todas as imagens deverão ter legendas e créditos/fonte. As reproduções de imagens de outros autores, revistas e/ou livros são de inteira responsabilidade do autor. O contato do autor deve incluir endereço postal, endereço eletrônico, telefone e afiliação institucional. Qualquer indicação que leve à descoberta da autoria deverá ficar oculta no corpo do texto. Todas as informações referentes à autoria e contato devem ser preenchidas em “Cadastro” (na barra de menu acima).

Existindo fontes de financiamento para pesquisa (agências públicas ou privadas), estas devem ser mencionadas.

 

4.1. Artigo

Os artigos deverão ter título e resumo no idioma de origem, assim como em inglês. Se o texto for em língua estrangeira, deverá obrigatoriamente conter estas informações em português. Se o artigo for resultante de dissertação ou tese, mencionar a relação com o texto e o nome do orientador.

4.1.1. Formato

Texto entre 30 e 40 mil caracteres com espaço; deve incluir tabelas, gráficos, referências bibliográficas, etc.

Resumos em português e inglês: cada um deve ter a extensão máxima de 1200 caracteres com espaço, escrito em apenas um parágrafo

Palavras-chave em português e inglês: de três a cinco, devendo ser inseridas logo abaixo de seus respectivos resumos (Português e Inglês), e devem ser separadas por ponto. Sempre que possível, pede-se o respeito aos termos de indexação do Vocabulário Controlado USP, acessível em: http://143.107.154.62/Vocab/Sibix652.dll/Assuntos

As citações e referências bibliográficas devem seguir as regras da ABNT (NBR 10520); adotar de preferência o sistema AUTOR/DATA. Os padrões de estilo e de referência bibliográfica deve respeitar o disposto nos itens 4 e 5 dessas diretrizes.

As referências bibliográficas devem vir no final do texto, contendo todas as obras citadas e rigorosamente de acordo com normas da ABNT em vigor, com citações em itálico e entre aspas, com referência completa, incluindo número da página.

4.1.2. Ilustrações

Devem trazer fonte e autoria e ser de alta qualidade reprodutiva; se escaneadas, usar 300 dpi, preferencialmente em formato tiff.

Limite de 8 imagens e 5 tabelas.

Para o uso de imagens extraídas de outras publicações, o autor deve anexar autorização para republicação.
As imagens utilizadas devem ser devidamente indicadas ao longo do texto.

4.2. Resenhas

Manuscritos de publicações recentes e originais, com até 10 mil caracteres. O autor deve enviar a capa da obra digitalizada, preferencialmente em formato tiff com 300 dpi de resolução. Os padrões de estilo e requisitos bibliográficos apresentados nos itens 4 e 5 dessas Diretrizes devem ser respeitados.

 

5. Aspectos formais dos manuscritos

Arquivo aberto, em Word, OpenOffice ou RTF.

Formato A4, margens 2,5 cm, espaçamento 1,5 nas entrelinhas, fonte Times New Roman 12.

Empregar itálico em vez de sublinhado (exceto em endereços URL); as figuras e tabelas devem ser inseridas no texto, não no final do documento na forma de anexos.

Em caso de aprovação do manuscrito, será requisitado o envio das imagens em arquivos separados e em alta resolução (300 dpi).

 

6. Notas e referências bibliográficas

As referências bibliográficas devem seguir as normas da ABNT NBR 6023/2002, lembrando que o título deve ser colocado em destaque com a utilização de itálico. Caso o documento citado possua DOI (Digital Object Identifier), seu registro é obrigatório na linha subsequente à da referência. A seguir, exemplos segundo a norma citada.

As referências bibliográficas devem conter todas as obras citadas ao longo do artigo, e apenas elas. Referências que não forem citadas ao longo do texto serão suprimidas.

 

6.1. Obra no todo

SOBRENOME DO AUTOR, Nome. Título da obra: subtítulo (se houver). Número da edição (sendo 1 ed., não necessário). Cidade da publicação: Nome da editora, data da publicação. Número total de páginas ou folhas (uma folha equivale a duas páginas: anverso e verso), utilizando as abreviaturas p. ou f.

Exemplo:

LIMA, João Filgueiras. Arquitetura: uma experiência na área da saúde. São Paulo: Romano Guerra, 2012. 336p.

CARNEIRO, Gabriela Pereira. Arquitetura interativa: contextos, fundamentos e design. 2014. 235p. Tese (Doutorado em Arquitetura e Urbanismo) – Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo, São Paulo, 2014.

Observação: quando houver editor, organizador, coordenador, compilador, indicar após os nomes: (Ed.), (Org.), (Coord.), (Comp.).

Exemplo:

TABACOW, José. (Org.). Roberto Burle Marx: arte e paisagem: conferências escolhidas. 2.ed. São Paulo: Studio Nobel, 2004.

 

6.2. Capítulo de livro

SOBRENOME DO AUTOR, Nome por extenso. Título do capítulo: subtítulo (se houver) seguido da expressão “In:” referência completa da obra (título da mesma em itálico). No final, colocar a paginação do capítulo (início - fim).

Exemplo:

RIBEIRO, Renato Janine. A glória. In: CARDOSO, Sérgio. et al. Os sentidos da paixão. São Paulo: Companhia das Letras, 1988. p. 107-116.

Observação: a expressão "et al." deve ser utilizada quando a obra ou o capítulo possuir mais de três autores. Neste caso, coloca-se apenas o nome do primeiro exibido na obra.

 

6.3. Periódico no todo

TÍTULO. Local de publicação: Editora, Ano do primeiro fascículo. Exemplo:

PÓS: REVISTA DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUALÇAO DA FAUUSP. São Paulo: FAUUSP, 1986-

 

6.4. Artigo publicado em periódico

SOBRENOME DO AUTOR, Nome por extenso. Título do artigo: subtítulo do artigo (se houver). Título do periódico. Cidade da publicação: Nome da editora, volume, número, Paginação (início-fim) mês, ano. DOI:

Exemplo:

COSTA, Sabrina Studart Fontenele. Continuidade e permeabilidade urbana nos arranha-céus modernos no centro de São Paulo. Pós. Revista do Programa de Pós-Graduação da FAUUSP, São Paulo, v. 19, n. 31, p. 82-97, 2012.

DOI: http://dx.doi.org/10.11606/issn.2317-2762.v19i31p82-97

 

6.5. Artigo e/ou matéria de revista de divulgação

Em geral os periódicos seguem a ordem dos elementos mostrados acima, porém, quando existem encartes, cadernos, como em muitos casos em revistas de grande circulação e jornais, a paginação ficará em ordem diferente, sendo o último elemento da referência.

SOBRENOME DO AUTOR, Nome por extenso. Título do artigo. Título da publicação, cidade da publicação, numeração (volume e/ou ano, fascículo ou número, paginação – início e fim).

Exemplo:

SEKEFF, Gisela. O emprego dos sonhos. Domingo, Rio de Janeiro, ano 26, n. 1.344, fev/2002, p. 30-36.

 

6.6. Artigo e/ou matéria de jornal

SOBRENOME, Nome do autor por extenso (se houver autor). Título do artigo. Título do jornal, local de publicação, data, seção, caderno ou parte e paginação.

Exemplo:

PAIVA, Anabela. Trincheira musical: músico dá lições de cidadania em forma de samba para crianças e adolescentes. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 12 jan. 2002, Educação, p. 2.

Se o artigo não estiver num caderno específico. Então:

SOBRENOME, Nome do autor por extenso (se houver autor). Título do artigo. Título do jornal, local de publicação, paginação, dia mês. Ano.

Exemplo:

PAIVA, A. Trincheira musical: músico dá lições de cidadania em forma de samba para crianças e adolescentes. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, p. 2, 12 jan. 2002.

 

6.7. Dissertação – Tese – Demais trabalhos acadêmicos

SOBRENOME DO AUTOR, Nome por extenso. Título do trabalho: subtítulo (se houver). Ano do depósito. Número de páginas. Categoria (grau) – Instituição, Cidade. Ano da defesa.

Exemplo:

SAKATA, Francine Gramacho. O projeto paisagístico como instrumento de requalificação urbana. 2004. 282 f. Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo) – Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo, São Paulo, 2004.

TREVISAN, Francine. Sajous architecto: presença e atuação profissional 1930-1959. São Paulo, 2013. 292 p. Tese (Doutorado em Arquitetura e Urbanismo) – Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo, São Paulo, 2014.

 

6.8. Evento como um todo

NOME DO EVENTO, numeração (se houver), ano e local (cidade) de realização. Título do documento (atas, anais, resultados, entre outros), dados de local da publicação: Editora, data.

Exemplo:

REUNIÃO ANUAL DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE QUÍMICA, 20, 1997, Poços de Caldas. Livro de Resumos. São Paulo: Sociedade Brasileira de Química, 1997.

 

6.9. Trabalho apresentado em evento

SOBRENOME do autor, Nome por extenso. Titulo do trabalho. In: NOME DO EVENTO, numeração do evento (se houver), ano e local de realização, Título do documento (anais, atas, tópico temático etc.), local, editora, data de publicação e página inicial e final.

SOUZA, Luiz Roberto; BORGES, Antônio; REZENDE, José Otávio. Influência da correção e do preparo do solo sobre algumas propriedades químicas do solo cultivado com bananeiras. In: REUNIÃO BRASILEIRA DE FERTILIDADE DO SOLO E NUTRIÇÃO DE PLANTAS, 21., 1994, Petrolina. Anais... Petrolina: EMBRAPA, CPATSA, 1994. p. 3-4.

 

6.10. Obra acessada em meio eletrônico

Seguir o formato de referência do trabalho acrescentando, no final, informação relativa à descrição física do meio eletrônico.

Exemplo:

KOOGAN, André Breikmam; HOUAISS, Antonio (Ed.). Enciclopédia e dicionário digital 98. Direção geral de André Koogan Breikmam. São Paulo: Delta: Estadão, 1998. 5 CD-ROMs.

 

6.11. Obra consultada online

De modo geral deve-se referenciar a obra conforme as instruções e acrescentar as seguintes informações: Disponível em: <endereço eletrônico> Acesso em: data do acesso. Se houver, registrar o DOI.

Exemplo:

SARTORE, Marina de Souza. A sociologia dos índices de sustentabilidade. Tempo Social, São Paulo, v. 24, n. 2, nov. 2012. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-20702012000200009&lng=pt&nrm=iso>. Acesso em: 15 jan. 2013.

DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0103-20702012000200009.

Observação: não é recomendável utilizar material eletrônico de curta duração nas redes.

 

6.12. Legislação

JURISDIÇÃO. Título, numeração, data. Descrição. Dados da publicação.

Exemplos:

SÃO PAULO (Estado). Decreto nº 42.822, de 20 de janeiro de 1998. Dispõe sobre a desativação de unidades administrativas de órgãos da administração direta e das autarquias do Estado e dá providências correlatas. Lex: coletânea de legislação e jurisprudência, São Paulo, v. 62, n. 3, p. 217-220, 1998.

BRASIL. Medida provisória nº 1.569-9, de 11 de dezembro de 1997. Estabelece multa em operações de importação, e dá outras providências. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília, DF, 14 dez. 1997. Seção 1, p. 29514.

 

6.13. Normas para citações

Quando um trecho da obra é citado literalmente, deve aparecer entre aspas e em itálico, constando o sobrenome do autor e, entre parênteses, após o mesmo, a data da publicação utilizada e página onde o trecho se encontra.

Exemplos:

Segundo George (1985, p. 44), “[...] Oswald manipula a linguagem do amor [...]”.

Oliveira e Leonardos (1943, p. 146) dizem que a “[...] relação da série São Roque com os granitos porfiroides pequenos é muito clara.”.

Quando o sobrenome do autor estiver entre parênteses, deve ser grafado em letras maiúsculas. Exemplos:

“Apesar das aparências, a desconstrução do logocentrismo não é uma psicanálise da filosofia [...]” (DERRIDA, 1967, p. 293).

“Não se mova, faça de conta que está morta.” (CLARAC; BONNIN, 1985, p. 72).

Observação: toda citação literal com mais de três linhas deve ser destacada com recuo de 4 cm da margem esquerda, não devendo estar entre aspas.

 

Se um trecho do artigo for baseado na obra do autor consultado, mas não literalmente retirado da mesma, devem constar o sobrenome do autor e a data da obra consultada.

Exemplos:

A ironia seria assim uma forma implícita de heterogeneidade, conforme a classificação proposta por Authier-Reiriz (1982).

Merriam e Caffarella (1991) observam que a localização de recursos tem um papel crucial no processo de aprendizagem autodirigida

Para efeito de estudo, as unidades podem ser subdivididas em subunidades, de modo a permitir um detalhamento em outra escala (MACEDO, 1997).

Diversos autores salientam a importância do “acontecimento desencadeador” no início de um processo de aprendizagem (CROSS, 1984; KONX, 1986; MEZIROW, 1991).

Observação: na existência de dois e/ou três autores, colocar sobrenomes em ordem alfabética.

 

Se um autor for citado por outro, utilizar a expressão “apud” (citado por), informar a data da publicação de ambos e página.

Exemplos:

No modelo serial de Gough (1972 apud NARDI, 1993, p. 30), o ato de ler envolve um processo serial que começa com uma fixação ocular sobre o texto, prosseguindo da esquerda para a direita de forma linear.

Ressaltando as diversidades culturais das paisagens que se apropriam de sua obra, Oiticica desdenha as ideias nacionalistas e reacionárias incutidas “[...] de maior floresta do mundo, o maior rio do mundo, o maior não-sei-o-quê do mundo [...]” (OITICICA, 1977 apud AMARAL, 2006, p. 124).

 

6.14. Notas de rodapé

Notas explicativas de rodapé serão aceitas desde que sejam imprescindíveis e breves. Devem ser numeradas com algarismos arábicos, fonte Times New Roman, tamanho 10 e digitadas com espaçamento simples.

 

7. Declaração de Originalidade e Cessão de Direitos Autorais

Juntamente com o manuscrito, todos os autores devem assinar os documentos Declaração de Originalidade.

 

7.1. Modelo para Declaração de Originalidade

Certifico que participei da concepção do trabalho     título    , tornando pública minha responsabilidade por seu conteúdo, e que não omiti quaisquer ligações ou acordos de financiamento entre os autores e companhias que possam ter interesse na publicação deste artigo;

Certifico também que o manuscrito é original e que o trabalho, em parte ou na íntegra, é de minha autoria. Esse trabalho não foi enviado para outra revista e não o será enquanto sua publicação estiver sendo considerada pela Revista Pós.

Assinatura do(s) autores(s) Data dia/mês/ano

 

8. Direitos Autorais

Pós. Revista do Programa de Pós-Graduação FAUUSP está licenciado com uma Licença Creative Commons Attribution By

O detentor dos direitos autorais é o autor do artigo. A revista Pós exige apenas o ineditismo na publicação do artigo. O autor tem o direito de divulgar seu artigo conforme sua conveniência devendo citar a revista.

A revista Pós autoriza republicação de seus artigos desde que devidamente citada fonte e autoria.

 

9. Observações finais

Após o ato de entrega, as condições dos originais são analisadas criteriosamente. Os trabalhos em desacordo com as normas aqui descritas serão devolvidos para que se providencie sua regularização.

Os textos assinados são de inteira responsabilidade dos autores e não haverá alteração de conteúdo sem prévia autorização.

Após a avaliação do conselho editorial, os artigos aceitos devem passar por revisão e tradução profissionais. Antes da publicação, os manuscritos ainda devem passar por normalização realizada por profissional da revista, que entra em contato com os autores sempre que necessário. A revista Pós adota a grafia atualizada segundo o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa de 1990, que entrou em vigor no Brasil em 2009.

Política de Privacidade

Os nomes e endereços informados nesta revista serão usados exclusivamente para os serviços prestados por esta publicação, não sendo disponibilizados para outras finalidades ou a terceiros.