Por que as empresas realizam aquisições com frequência?

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1982-6486.rco.2018.143279

Resumo

Apesar da relevância das aquisições frequentes como um programa estratégico corporativo, sabe-se pouco sobre os motivos de sua ocorrência. Os estudos focam na identificação dos fatores que determinam a primeira aquisição, desconsiderando que as empresas podem se envolver em sucessivos eventos. Para preencher essa lacuna, este estudo identifica os motivos que levam as empresas a se tornarem adquirentes frequentes, comparando com o que já se sabe sobre as motivações para realização da primeira aquisição. Por meio de Regressões Logísticas e de Poisson, identificamos que os preditores da primeira aquisição contribuem para explicar a frequência desses eventos. Ainda, a frequência de aquisições pode ser vista como uma estratégia para manter a competitividade da empresa, cujo principal propulsor é o auto interesse dos principais executivos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Daiana Paula Pimenta, Universidade Federal de Goiás

Doutora em Administração pela Universidade de Brasília (UNB). Mestre em Administração na linha de Gestão Financeira e Controladoria pela Faculdade de Administração e Negócios da Universidade Federal de Uberlândia(FAGEN-UFU). Especialista em Finanças e Controladoria pela Universidade Federal de Uberlândia. Professora da Universidade Federal de Goiás (UFG). Atua principalmente com os seguintes temas: Finanças Corporativas e Finanças Comportamentais.

Rafael Barreiros Porto, Universidade de Brasília

Rafael Barreiros Porto. É professor Adjunto no Departamento de Administração da Universidade de Brasília, pesquisador do Programa de Pós-Graduação em Administração da UnB (PPGA/UnB), ex coordenador da área de Estratégia, Marketing e Inovação neste programa e membro de comitê de avaliação de Programas de Pós-Graduação em Administração, Contabilidade e Turismo, Qualis Periódico e Qualis Livro da Capes. Atualmente é editor chefe da Revista Contabilidade, Gestão e Governança (Qualis B1). Doutor em Ciências do Comportamento pela Universidade de Brasília (2009) e mestre em Psicologia Social e do Trabalho pela Universidade de Brasília (2005). É especialista em Estratégia Empresarial (2003) pela Fundação Getulio Vargas e bacharel em Comunicação Social pela Escola Superior de Propaganda e Marketing ESPM-SP (2000). Líder do grupo Experimenta - pesquisa em desempenho de estratégia e marketing. Atua na área de Administração, com ênfase em Estratégia Empresarial e Mercadologia. Temas de interesse: métricas e indicadores de desempenho estratégico; dinâmica das estratégias, influência das estratégias de marketing; compra e escolha de marcas e aplicações das ciências comportamentais na administração e comunicação.

Publicado

2018-08-27

Como Citar

Pimenta, D. P., & Porto, R. B. (2018). Por que as empresas realizam aquisições com frequência?. Revista De Contabilidade E Organizações, 12, e143279. https://doi.org/10.11606/issn.1982-6486.rco.2018.143279

Edição

Seção

Artigos