A RELAÇÃO ENTRE O ESTILO DE LIDERANÇA E A RESISTÊNCIA À MUDANÇA DOS INDIVÍDUOS EM UM PROCESSO DE FUSÃO

  • Lívia Almada Instituto Federal de Educa¸cão, Ciência e Tecnologia de Minas Gerais (IFMG), Sabará, MG, Brasil
  • Renata Veloso Santos Policarpo Instituto Federal de Educa¸cão, Ciência e Tecnologia de Minas Gerais (IFMG), Sabará, MG, Brasil

Abstract

Fusões acontecem para a diferenciação e/ou manutenção das empresas no mercado, modificação de estrutura, políticas, práticas, cultura e status
quo dos indivíduos, o que incita reações que podem variar desde a aceitação até a resistência. A literatura aponta que grande parte do insucesso das
fusões deve-se a uma má gestão (Camargos e Barbosa, 2003). Portanto, a liderança é parte importante desse processo porque orienta a implantação
da mudança e faz parte de sua gestão. O estilo de liderança dos gestores da mudança pode afetar a reação do indivíduo à mudança pretendida
(Hersey e Blanchard, 1986). Segundo a literatura consultada, e conforme mostrou este estudo, os estilos mais adequados para o sucesso de um
processo de fusão são o estilo transformacional e o estilo autêntico. É necessária, porém, a feitura de estudos empíricos em diferentes contextos
para validar esses achados.

Downloads

Download data is not yet available.
Published
2016-09-20
How to Cite
Almada, L., & Policarpo, R. (2016). A RELAÇÃO ENTRE O ESTILO DE LIDERANÇA E A RESISTÊNCIA À MUDANÇA DOS INDIVÍDUOS EM UM PROCESSO DE FUSÃO. REGE Revista De Gestão, 23(1), 10-19. https://doi.org/10.1016/j.rege.2015.11.002
Section
Gestão de Pessoas em Organizações