Urbanização, globalização e saúde

Autores

  • Helena Ribeiro Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública. Departamento de Saúde Ambiental
  • Heliana Comin Vargas Universidade de São Paulo. Faculdade de Arquitetura e Urbanismo. Departamento de Projetos

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-9036.v0i107p13-26

Palavras-chave:

saúde urbana, qualidade ambiental, espraiamento urbano, urbanização

Resumo

O artigo discute interfaces entre conceitos de saúde urbana e de qualidade ambiental, apresentando bases conceituais e enfocando elementos que compõem a qualidade ambiental urbana como fator determinante de saúde. A seguir, enfoca as relações entre globalização e urbanização mundial e apresenta o caso emblemático da urbanização brasileira e algumas de suas características mais marcantes, que têm consequências importantes na saúde urbana: espraiamento urbano, (des) economias de aglomeração e efeitos da virtualidade globalizada

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Helena Ribeiro, Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública. Departamento de Saúde Ambiental

é professora do Departamento de Saúde Ambiental da Faculdade de Saúde Pública da USP

Heliana Comin Vargas, Universidade de São Paulo. Faculdade de Arquitetura e Urbanismo. Departamento de Projetos

é professora do Departamento de Projetos da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP

Downloads

Publicado

2015-12-17

Como Citar

Ribeiro, H., & Vargas, H. C. (2015). Urbanização, globalização e saúde. Revista USP, (107), 13-26. https://doi.org/10.11606/issn.2316-9036.v0i107p13-26

Edição

Seção

Dossiê "Saúde Urbana"