Mobilizações sociorreligiosas no Brasil: os surtos messiânico-milenaristas

Autores

  • Renato da Silva Queiroz Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas. Departamento de Antropologia

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-9036.v0i67p132-149

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Biografia do Autor

  • Renato da Silva Queiroz, Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas. Departamento de Antropologia

    é professor titular do Departamento de Antropologia da FFLCH-USP.

Referências

AGUIAR, Cláudio. Caldeirão. Rio de Janeiro, José Olympio, 1982.

AMADO, Janaína. Conflito Social no Brasil: a Revolta dos Mucker. São Paulo, Símbolo, 1978.

ANDRADE, Jorge. Vereda da Salvação: Peça em Dois Atos. São Paulo, Brasiliense, 1965.

BALANDIER, Georges. Sociologie Actuelle de L’Afrique Noir: Dynamique Sociale en Afrique Centrale. Paris, PUF, 1971.

BASTIDE, Roger. Brasil, Terra de Contrastes. 5a ed. São Paulo, Difel, 1973.

________. Apresentação à 2a edição, in Maria Isaura Pereira de Queiroz. O Messianismo no Brasil e no Mundo. São Paulo, Alfa-Omega, 1976.

BENEDETTI, Luiz Roberto. Os Santos Nômades e o Deus Estabelecido: um Estudo sobre Religião e Sociedade. São Paulo, Paulinas, 1983.

BOURDIEU, Pierre. A Economia das Trocas Simbólicas. São Paulo, Perspectiva, 1974.

BRANDÃO, Carlos Rodrigues. Os Deuses do Povo: um Estudo sobre Religião Popular. São Paulo, Brasiliense, 1986.

CALLADO, Antonio. Assunção de Salviano. Rio de Janeiro, Nova Fronteira [1954], 1983.

CLASTRES, Hélène. Terra Sem Mal. São Paulo, Brasiliense, 1978.

CLASTRES, Pierre. La Société contre L’État: Recherches d’Anthropologie Politique. Paris, De Minuit, s/d.

COHN, Norman. Cosmos, Caos e o Mundo que Virá: as Origens das Crenças no Apocalipse. São Paulo, Companhia das Letras [1993], 1996.

CONSORTE, Josildeth Gomes. “A Mentalidade Messiânica”, in vários autores. A Vida em Meio à Morte num País do Terceiro Mundo. São Paulo, Paulinas, 1983, pp. 43-50.

CONSORTE, Josildeth Gomes & NEGRÃO, Lísias Nogueira. O Messianismo no Brasil Contemporâneo. São Paulo, FFLCHUSP/CER, 1984.

DELLA CAVA, Ralph. Milagre em Joaseiro. Rio de Janeiro, Paz e Terra, 1976.

DICKIE, Maria Amélia Schmidt. Afetos e Circunstâncias: um Estudo sobre os Mucker e seu Tempo. Tese de doutorado. PPGAS-USP, 1996.

ENGELS, Friedrich. As Guerras Camponesas na Alemanha. São Paulo, Grijalbo, 1977.

FACÓ, Rui. Cangaceiros e Fanáticos. 3a ed. Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, 1972.

GUIMARÃES, Alba Zaluar. “Os Movimentos ‘Messiânicos’ Brasileiros: uma Leitura”, in Eli Diniz Cerqueira et alii. O que Se Deve Ler em Ciências Sociais no Brasil. São Paulo, Cortez/Anpocs, 1986, pp. 141-57.

HOBSBAWM, Eric J. Primitive Rebels: Studies in Archaic Forms of Social Movements in the 19th and 20th Centuries. Manchester, University Press, 1959.

LANTERNARI, Vittorio. Movimenti Religiosi di Libertà e di Salvezza dei Popoli Opressi. Giangiacomo Feltrinelli Editore, Milão, 1960.

LEVINE, Robert M. O Sertão Prometido: o Massacre de Canudos. São Paulo, Edusp, 1995.

LLOSA, Mario Vargas. A Guerra do Fim do Mundo. Rio de Janeiro, Francisco Alves, 1981.

LINS DO REGO, José. Pedra Bonita. 9a ed. Rio de Janeiro, José Olympio [1938], 1979.

MACHADO, Paulo. Contestado: a História Bem Contada. Campinas, Editora da Unicamp, 2004.

MARTINS, José de Souza. Os Camponeses e a Política no Brasil: as Lutas Sociais no Campo e seu Lugar no Processo Político. Petrópolis, Vozes, 1981.

MELATTI, Júlio César. O Messianismo Krahó. São Paulo, Herder/Edusp, 1972.

MONIZ, Edmundo. Guerra Social de Canudos. Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, 1972.

MONTEIRO, Duglas Teixeira. Os Errantes do Novo Século: um Estudo sobre o Surto Milenarista do Contestado. São Paulo, Duas Cidades, 1974.

________. “Um Confronto entre Juazeiro, Canudos e Contestado”, in Boris Fausto (dir.). História Geral da Civilização Brasileira. Tomo III – O Brasil Republicano, 20. vol.: Sociedade e Instituições (1889/1930). Rio de Janeiro/São Paulo, Difel, 1977, pp. 39-92.

MOURÃO, Laís. “Contestado: a Gestação Social do Messias”, in Revista do Ceru, no 7. São Paulo, Centro de Estudos Rurais e Urbanos da USP, 1974.

NEGRÃO, Lísias Nogueira. “Um Movimento Messiânico Urbano: Messianismo e Mudança Social no Brasil”, in Josildeth Gomes Consorte; Lísias Nogueira Negrão. O Messianismo no Brasil Contemporâneo. São Paulo, FFLCH-USP/CER, 1984.

PEREIRA DE QUEIROZ, Maria Isaura. La “Guerre Sainte” au Brésil: le Mouvement Messianique du “Contestado”.

Boletim no 187. Sociologia I, no 5, FFCL da USP, São Paulo, 1957.

________. Reforme et Révolution dans les Sociétés Traditionelles: Histoire et Ethnologie des Mouvements Messianiques. Paris, Anthropos, 1968.

________. O Messianismo no Brasil e no Mundo. 2a ed. São Paulo, Alfa-Omega. [1965], 1976.

POMPA, Cristina. Memórias do Fim do Mundo: para uma Leitura do Movimento Sócio-religioso de Pau de Colher. Dissertação de mestrado. Campinas, Unicamp, 1995.

________. Religião como Tradução: Missionários, Tupi e “Tapuia” no Brasil Colonial. Bauru, São Paulo, Edusc, 2003.

QUEIROZ, Maurício Vinhas de. Messianismo e Conflito Social: a Guerra Sertaneja do Contestado. Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, 1966.

QUEIROZ, Renato da Silva. A Caminho do Paraíso: o Surto Messiânico-milenarista do Catulé. São Paulo, FFLCH-USP/CER (vol.6), 1995.

________. “Messianismi Brasiliani: I Movimenti Socio-religiosi del Sertão”, in Storia, Antropologia e Scienze del Linguaggio. Roma, Domograf, Anno XI, fascicolo 3, settembre-dicembre, 1996, pp.133-56.

REVISTA USP. Dossiê Canudos. São Paulo, CCS da USP, no 20, 1993-94.

RODRIGUES, Nina. As Coletividades Anormais. Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, 1939.

SANTOS, João Felício dos. João Abade. Rio de Janeiro, Agir, 1958.

STONEQUIST, Everett V. O Homem Marginal: Estudo de Personalidade e Conflito Cultural. São Paulo, Martins, 1948.

SUASSUNA, Ariano. Romance d’a Pedra do Reino e o Príncipe do Sangue do Vai-e-Volta: Romance Armorial Popular Brasileiro. Rio de Janeiro, José Olympio, 1972.

TURNER, Victor. O Processo Ritual: Estrutura e Anti-estrutura. Petrópolis, Vozes, 1974.

VIEIRA, Maria Antonieta da Costa. “O Trabalho Engrupado na Organização do Divino Pai Eterno”, in Neide Esterci (org.). Cooperativismo e Coletivização no Campo: Questões sobre a Prática da Igreja Popular no Brasil. Rio de Janeiro, Marco Zero, 1984.

VILLA, Marco Antonio. Canudos: o Povo da Terra. São Paulo, Ática, 1995.

WORSLEY, Peter. The Trumpet Shall Sound: a Study of “Cargo-cults” in Melanesia. London, Mc. Gibbon & Kee, 1957.

Downloads

Publicado

2005-11-01

Edição

Seção

Religiosidade no Brasil

Como Citar

QUEIROZ, Renato da Silva. Mobilizações sociorreligiosas no Brasil: os surtos messiânico-milenaristas . Revista USP, São Paulo, Brasil, n. 67, p. 132–149, 2005. DOI: 10.11606/issn.2316-9036.v0i67p132-149. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/revusp/article/view/13460.. Acesso em: 21 jun. 2024.