Ad Parnasum: expansão, colonização e empresa civilizatória lusa em Música do Parnasso

Autores

  • Marcello Moreira Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-9036.v0i70p141-151

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcello Moreira, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia

é professor de Literatura Brasileira da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB).

Referências

AMARAL, Luís. História Geral da Agricultura Brasileira, no Tríplice Aspecto Político-Social-Econômico. 2a ed. São Paulo, Nacional, 1958.

ANDERSON, Perry. Linhagens do Estado Absolutista. Porto, Afrontamento, 1984.

ANTONIL, André João. Cultura e Opulência no Brasil. Belo Horizonte/São Paulo, Itatiaia/Edusp, 1982.

ARISTOTLE. Politics. Cambridge, Harvard University Press, 1990.

________. Art of Rhetoric. Cambridge, Harvard University Press, 1994.

BOURDIEU, Pierre. A Economia das Trocas Lingüísticas. São Paulo, Edusp, 1996.

________. O Poder Simbólico. Rio de Janeiro, Bertrand Brasil, 1998.

BOXER, Charles R. O Império Colonial Português. Lisboa, Edições 70, 1969.

CARDIM, Fernão. “Do Clima e Terra do Brasil”, in Tratados da Terra e Gente do Brasil. Belo Horizonte/São Paulo, Itatiaia/Edusp, 1980, pp. 23-76.

CAYUELA, Anne. Le Paratexte au Siècle d’Or: Prose Romanesque, Livres et Lecteurs en Espagne au XVIIe Siècle. Genève, Librairie Droz, 1996.

CICERUS, Marcus Tullius. Ad Herennium. Cambridge/London, Harvard University Press, 1984.

________. “De Inventione”, in De Inventione, De Optimo Genere Oratore, Topica. 4a reimpressão. Cambridge/London, Harvard University Press, 1993, 1-346, I, XVI, 22, p. 45.

DELICIOSO JARDIM/ DA RHETORICA,/ TRIPARTIDO/ EM ELEGANTES ESTANCIAS,/ e adornado de toda casta de/FLORES DA ELOQUENCIA;/ ao qual se ajuntão os Opusculos/ DO MODO DE COMPOR, E AMPLIFICAR/ AS SENTENÇAS,/ E DA AIROSA COLLOCAÇAM,/ e estructura das Partes da/ ORAÇAÕ./ Segunda Edição/ mais correcta, e augmentada ultimamente com/ o Opusculo das Especies, Invençaõ, e Dispo-/ siçaõ das Oraçoens, que pertencem ao Ge-/ nero Exornativo./ LISBOA:/ Na Officina de MANOEL COELHO AMADO/ na Rua das Esteiras, e a sua custa impresso./ M.DCC.L/ Com todas as licenças necessarias.

DUBY, Georges. As Três Ordens ou o Imaginário do Feudalismo. Lisboa, Estampa, 1982.

ELIAS, Norbert. La Sociedad Cortesana. México, Fondo de Cultura Económica, 1996.

ENGELS, F. & MARX, K. A Ideologia Alemã: I – Feuerbach. 6a ed. São Paulo, Hucitec, 1987.

GENETTE, Gérard. Paratexts: Thresholds of Interpretation. Cambridge, Cambridge University Press, 1997.

GODINHO, V. M. A Estrutura da Antiga Sociedade Portuguesa. 3a ed. Lisboa, Arcádia, 1977.

Downloads

Publicado

2006-08-01

Como Citar

Moreira, M. (2006). Ad Parnasum: expansão, colonização e empresa civilizatória lusa em Música do Parnasso . Revista USP, (70), 141-151. https://doi.org/10.11606/issn.2316-9036.v0i70p141-151

Edição

Seção

Textos