A OCUPAÇÃO HUMANA NA REGIÃO SUL DO BRASIL: ARQUEOLOGIA, DEBATES E PERSPECTIVAS - 1872-2000

Autores

  • FRANCISCO SILVA NOELLI Universidade Estadual de Maringá

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-9036.v0i44p218-269

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Biografia do Autor

  • FRANCISCO SILVA NOELLI, Universidade Estadual de Maringá

    Faz parte do Laboratório de Arqueologia, Etnologia e Etno-História Universidade Estadual de Maringá.

Referências

Amaral, M. M. V. 1995 As oficinas líticas da ilha de Santa Catarina. Dissertação de Mestrado em Arqueologia, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre.

Balée, W. 1988 Cultura na vegetação da Amazônia brasileira. In: Neves, W.A. (org.), Biologia e Ecologia Humana na Amazônia: avaliação e perspectivas, pp. 95-109. Museu Paraense Emílio Goeld/SCT/CNPq, Belém.

________. 1994 Footprints in the forest. Columbia University Press, New York. Bandeira, D. R. 1992 Mudança na estratégia de subsistência. O sítio arqueológico Enseada I – Um estudo de caso. Dissertação de Mestrado em Antropologia, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis.

Barreto, C. 1998. Brazilian archaeology from a Brazilian perspective. Antiquity, 72(277): 573-81.

Becker, I. I. B. 1984 El índio y la colonización. Charruas y Minuanes. Pesquisas, antropologia, 37: 1-286.

Brochado, J. P. 1973 Migraciones que difundieron la tradición alfarera Tupiguarani. Relaciones, n. s., 7: 7-39.

________. 1984 An ecological model of the spread of pottery and agriculture into Easterno South America. Tese de Doutorado em Antropologia, University of Illinois at Urbana-Champaign.

________. 1989 A expansão dos Tupi e da cerâmica da tradição policrômica amazônica. Dédalo, 27: 65-82.

________. 1990 Um modelo de difusão da cerâmica e da agricultura no leste da América do Sul. Anais do I Simpósio de Pré-História do Nordeste Brasileiro. Clío, série arqueológica, 4: 85-8.

Brochado, J. P. e Lathrap, D. 1982 Amazônia. Manuscrito inédito.

Brochado, J. P.; Monticelli, G. e Neumann, E. 1990 Analogia etnográfica na reconstrução gráfica das vasilhas Guarani arqueológicas. Veritas, 35 (140): 727-43.

Brochado, J. P. e Monticelli, G. 1994 Regras práticas na reconstrução gráfica da cerâmica Guarani por comparação com vasilhas inteiras. Estudos Ibero-Americanos, 20(2): 107-18.

Brochado, J. P. e Schmitz, P. I. 1973 Aleros y cuevas com petroglifos e industria lítica de la escarpa del Planalto Meridional en Rio Grande do Sul, Brasil. Anales de Arqueología y Etnología, 27-28: 39-66.

Brochado, J. P. et al. 1969 Arqueologia Brasileira em 1968. Museu Paraense Emílio Goeldi, Belém.

Brücher, H. 1988 Difusión transamericana de vegetales útiles del Neotropico en la época Pre-colombiana. In: Posey, D. A. e Overal, W. L. (eds.), Ethnobiology: implications and applications, v. 1: pp. 265-84. Museu Paraense Emílio Goeldi/SCT/CNPq.

Bryan, A. L. 1965 Paleoamerican Prehistory. Occasional Papers of the Idaho State University Museum, 16. Pocatello, Idaho State University.

Chmyz, I. 1967 Dados parciais sobre a arqueologia do vale do rio Parapanema. Pronapa, 1. Publicações Avulsas do Museu Paraense Emílio Goeldi, 6: 59-73.

________. 1968 Considerações sobre duas novas tradições ceramistas arqueológicas no Estado do Paraná. Pesquisas, antropologia, 18: 115-25.

________. 1969. Dados parciais sobre a arqueologia do vale do rio Ivaí. Pronapa, 2. Publicações Avulsas do Museu Paraense Emílio Goeldi, 10: 95-118.

________. 1974 Dados arqueológicos do baixo rio Paranapanema e do alto rio Paraná. Pronapa, 5. Publicações Avulsas do Museu Paraense Emílio Goeldi, 26: 67-90.

________. 1976 A ocupação do litoral dos Estados do Paraná e Santa Catarina por povos ceramistas. Estudos Brasileiros, 1: 7-43.

________. 1977 Pesquisas paleoetnográficas efetuadas no vale do rio Paranapanema, Paraná – São Paulo. Boletim de Psicologia e Antropologia, 5: 1-248.

________. 1978 Terceiro Relatório do Projeto Arqueológico Itaipu. Itaipu/Iphan, Curitiba.

________. 1981 Relatório das pesquisas arqueológicas realizadas na área da usina hidrelétrica Salto Santiago (1979-1980). Eletrosul/Iphan, Curitiba/Florianópolis.

________. 1983 Sétimo Relatório do Projeto Arqueológico Itaipu. Itaipu/Iphan, Curitiba.

________. 1995 Arqueologia de Curitiba. Boletim Informativo da Casa Romário Martins, 21(105): 5-54.

Chmyz, I. e Chmyz, J. C. 1986 Datações radiométricas em áreas de salvamento arqueológico no Estado do Paraná. Arqueologia. Revista do Centro de Estudos e Pesquisas Arqueológicas, 5: 69-77.

Cocivolo, J. A. e Neves, W. A. 1988-89 Afinidades biológicas entre las poblaciones prehistóricas del litoral del Brasil y de Argentina. Primera aproximación. Relaciones, n. s., 17(2): 31-56.

Cook, N. D. 1998 Born to die. Disease and New World conquest, 1492-1650. Cambridge University Press, Cambridge.

Consens, M. 1995 Evaluación de un sítio com grabados rupestres. H-TA-CR I, Colonia Rubio, Salto, Uruguay. In: Consens, M. et al. (coords.), Arqueología en el Uruguay. Anales del VIII Congreso Nacional de Arqueología Uruguaya, pp. 172-92. Montevidéo.

________. 1999 História de uma desconstrução. Análise tecno-tipológica de indústrias líticas como recurso interpretativo sobre aspectos da diferença cultural. Revista do CEPA, 23(29): 64-72.

Crosby, A. W. 1987 Imperialismo ecológico. Companhia das Letras, São Paulo.

Davis, I. 1966 Proto Jê phonology. Estudos Lingüísticos. Revista Brasileira de Lingüística Teórica e Aplicada, 1(2): 10-24.

________. 1968 Some Macro-Jê relationships. International Journal of American Linguistics, 34: 42-7.

De Blasis, P. A. 1996 Bairro da Serra em três tempos. Arqueologia, uso do espaço regional e continuidade cultural no médio vale do Ribeira. Tese de Doutorado em Arqueologia, Universidade de São Paulo, São Paulo.

Dias, A. S. 1994 Repensando a tradição Umbu a partir de um estudo de caso. Dissertação de Mestrado em Arqueologia, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre.

________. 1995 Um projeto para a arqueologia brasileira: breve histórico da implementação do Pronapa. Revista do CEPA, 19(22): 25-39.

________. 1999 Painel dos últimos trinta anos de pesquisas arqueológicas dos caçadores-coletores do Sul do Brasil. Revista do CEPA, 23(29): 52-9.

Ehrenreich, P. 1891 Die Einteilung und Verbreitung der Völkerstämme Brasiliens nach dem gegenwärtigen Stande unserer Kenntnisse. Petermanns Mitteilungen aus Justus Perthes’ geographischer Anstalt, 37: 81-9, 114-24.

Evans, C. e Meggers, B. 1965 Guia para prospecção arqueológica no Brasil. Museu Paraense Emílio Goeldi, Belém. Faccio, N. 1998 Arqueologia do cenário das ocupações horticultoras da Capivara, Baixo Paranapanema – SP. Tese de Doutorado em Arqueologia, Universidade de São Paulo, São Paulo.

Funari, P. P. A. 1989 Brazilian Archaeology and World Archaeology: some remarks. World Archaeology Bulletin, 3: 60-8.

________. 1991 Archaeology in Brazil: politics and scholarship at a crossroads. World Archaeology Bulletin, 5: 122-32.

________. 1994. Arqueologia brasileira – visão geral e reavaliação. Revista de História da Arte e Arqueologia, 1: 23-41.

________. 1995 Mixed features of archaeological theory in Brazil. In: Peter, J. U. (ed.), Theory in Archaeology, pp. 236-50. Routledge, London.

________. 1997 Archaelogy, History and Historical Archaeology in South America. International Journal of Historical Archaeology, 1(3): 189-206.

________. 1999 A importância da teoria arqueológica internacional para a Arqueologia Sul-Americana: o caso brasileiro. In: Funari, P. P.; Neves, E. G. e Podgorny, I. (orgs.), Teoria arqueológica na América do Sul. MAE/USP, São Paulo.

Garlet, I. J. e Soares, A. L. 1998 Cachimbos Mbyá-Guarani: aportes etnográficos para uma Arqueologia Guarani. In: Funari, P. P. (org.), Cultura material e Arqueologia Histórica. pp. 250-74. IFCH-Unicamp, Campinas.

Gonçalves, J. H. 1996 História Regional e ideologias: em torno de algumas corografias políticas do norte paranaense 1930-1980. Dissertação de Mestrado em História, Universidade Federal do Paraná, Curitiba.

González, E. R. 1998 Regional pottery-making groups in Southern Brazil. Antiquity, 72(277): 616-24.

Hemming, J. 1978 Red gold. The conquest of the brazilian indians. Cambridge University Press, Cambridge.

Hicks, D. 1966 The Kaingang and Aweikoma: a cultural contrast. Anthropos, 61: 839-46.

________. 1971 The comparative analysis of the Kaingang and Aweikoma relationships terminologies (Brazil). Anthropos, 66: 931-5.

Hilbert, K. 1991 Aspectos de la Arqueología en el Uruguay. Philipp von Zabern, Mainz.

________. 1999 Arqueologia Guarani na região de Guaíba – RS. Resumos da X Reunião Científica da Sociedade de Arqueologia Brasileira. Recife.

Hilbert, K. et al. s.d. Fazenda Soares: um sítio de ocupação Guarani na planície costeira do Rio Grande do Sul.

Apresentado na IX Reunião Científica da Sociedade de Arqueologia Brasileira (1997). Rio de Janeiro.

Hill, K. et al. 1995 Aché life History. The Ecology and Demography of a foraging people. Aldine, Chicago.

Hoeltz, S. 1997 Artesãos e artefatos pré-históricos do vale do rio Pardo. Edunisc, Santa Cruz do Sul.

________. 1999 Estudo de coleções líticas: limites e possibilidades. Revista do CEPA, 23(29): 60-3.

Jacobus, A. L. 1991 Alimentos utilizados pelo homem pré-histórico. Arqueologia do Rio Grande do Sul, Documentos, 5: 161-78.

_________. 1998 As pesquisas em Arqueologia Histórica na Bacia do Prata. Revista do CEPA, 22(27-28): 33-62.

________. 1999. A arqueofauna na Tradição Umbu. Revista do CEPA, 23(29): 88-93.

Kashimoto, E. M. 1997 Variáveis ambientais e arqueológicas no alto Paraná. Tese de Doutorado em Arqueologia, Universidade de São Paulo, São Paulo.

Kipnis, R. et al. (org.). Bibliografia da Arqueologia Brasileira. Arquivos do Museu de História Natural, 15-16: 1-312.

Kern, A. A. 1981 Le précéramique du plateau sud-brésilien. Tese de Doutorado em Arqueologia, École des Hautes Études en Sciences Sociales, Paris.

________. 1981/1982. Variáveis para a definição e caracterização das tradições pré-cerâmicas Umbu e Humaitá. Arquivos do Museu de História Natural, 6-7: 99-108.

________. 1991a Paleopaisagens e povoamento do Rio Grande do Sul. In: Kern, A. (org.), Arqueologia PréHistórica do Rio Grande do Sul, pp. 13-62. Mercado Aberto, Porto Alegre.

________. 1991b Origens da ocupação pré-histórica do Rio Grande do Sul na transição Pleistoceno-Holoceno. In: Kern, A. A., (org.), Arqueologia Pré-Histórica do Rio Grande do Sul, pp. 89-102. Mercado Aberto, Porto Alegre.

________. 1991c Grupos pré-históricos de caçadores-coletores da floresta subtropical. In: Kern, A. (org.), Arqueologia Pré-Histórica do Rio Grande do Sul. pp. 135-66. Mercado Aberto, Porto Alegre.

________ (org.). 1991d Arqueologia Pré-Histórica do Rio Grande do Sul. Mercado Aberto, Porto Alegre. Laming-Emperaire, A. 1962 Travaux archéologiques en Amérique du Sud. Objets et Mondes, 2(3): 149-64.

________. 1968 Missions archéologiques françaises au Chili Austral et Brésil Meridional: datations de quelques sites par le radiocarbone. Journal de la Société des Americanistes, n. s., 57: 77-99.

Landa, B. 1995 A mulher Guarani: atividades e cultura material. Dissertação de Mestrado em Arqueologia, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre.

Landa, B. e Noelli, F. S. 1996 As receitas culinárias Guarani como base para a dieta do grupo. Histórica, 2: 163-72.

Lathrap, D. 1970 The upper Amazon. Thames e Hudson, London.

________. 1977 Our father the cayman, our mother the gourd: Spinden revisited or a unitary model for the emergence of agriculture in the New World. In: Reed, C. (ed.), Origins of Agriculture, pp. 713-51. The Hague, Mouton.

Lavina, R. 1994 Os Xokleng de Santa Catarina: uma etno-história e sugestões para os arqueólogos. Dissertação de Mestrado em História, Universidade do Vale do Rio dos Sinos, São Leopoldo.

Lee, R. B. 1968 What hunters do for a living, or, how to make out on scarce resources. In: Lee, R. B. e De Vore, I. (eds.), Man the hunter, pp. 30-48. Aldine, Chicago.

Lima, A. C. S. 1995 Um grande cerco de paz. Vozes, Petropólis.

Lima, T. A. 1997 Teoria e método na Arqueologia brasileira: Avaliação e perspectivas. Trabalho apresentado no IX Congresso da Sociedade de Arqueologia Brasileira. Rio de Janeiro.

Lopez, J. M. L 1999 La construcción de túmulos entre cazadores-coletores complejos del Este de Uruguay. Fronteiras, 2(4): 297-310.

________. s.d. Investigaciones arqueológicas en “cerritos” (mounds) de la cuenca de la Laguna Merín. Latin American Antiquity (no prelo).

Martius, C. P. 1867 Beiträge zur Ethnographie uns Sprachenkunde Südamerika’s, zumals Brasiliens. Friedrich Fischer, Leipzig.

Masi, M. A. 1990 Escavações arqueológicas do Pe. Alfredo Rohr S.J. O assentamento da Armação do Sul, SC. Dissertação de Mestrado em História, Universidade do Vale do Rio dos Sinos, São Leopoldo.

Maybury-Lewis, D. (ed.). 1979 Dialetical societies: the Gê and Bororo of Central Brazil. Harvard University Press, Cambridge.

Meggers, B. 1955 The coming of age of American Archaeology. In. Newman, M. T. (ed.), New Interpretations of aboriginal American Culture History, pp. 116-29. 75th Anniversary of the Anthropological Society of Washington, Washington.

Meggers, B. e Evans, C. 1977 Lowland South America and the Antilles. In: Jennings, J. D. (ed.), Ancient Native Americans, pp. 543-91. W. H. Freeman e Comp., San Francisco.

Melià, B. 1986 El Guaraní conquistado y reducido. CEAUC, Asunción.

Melià, B.; Saul, M. V. A. e Muraro, V. 1987 O Guarani. Uma bibliografia etnológica. Fundação Nacional pró Memória/Fundames, Santo Ângelo.

Melià, B. e Nagel, L. M. 1995. Guaraníes y jesuítas en tiempo de Misiones. Cepag/URI, Asunción.

Menghín, O. 1957 El poblamiento prehistórico de Misiones. Anales de Arqueología y Etnología, 12: 19-40.

Métraux, A. 1928 La Civilisation Matérielle des Tribus Tupi-guarani. Librarie Orientaliste, Paris.

________. 1946 The Caingang. In: Steward, J. (ed.), Handbook of South American Indians, pp. 1: 445-75. Smithsonian Institution, Washington.

Milder, S. 1994 A fase Ibicuí: uma revisão arqueológica, cronológica e estratigráfica. Dissertação de Mestrado em Arqueologia, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre.

________. 1995 Uma breve análise da fase arqueológica Ibicuí. Revista do CEPA, 27(22): 41-63.

________. 1999 Caçadores coletores: a problemática arqueológica sobre os primeiros povoadores do Rio Grande do Sul. In: Quevedo, J. (org.), Rio Grande do Sul. 4 séculos de história, pp. 5-59. Martins Livreiro, Porto Alegre.

Miller, E. 1967 Pesquisas arqueológicas efetuadas no nordeste do Rio Grande do Sul. Pronapa, 1. Publicações Avulsas do Museu Paraense Emílio Goeldi, 6: 15-38.

________. 1987 Pesquisas arqueológicas paleoindígenas no Brasil ocidental. Estudíos Atacameños, 8: 37-61.

Miller Jr., T. 1978 Tecnologia cerâmica dos Caingang paulistas. Arquivos do Museu Paranaense, Etnologia, 2: 1-51.

Montardo, D. L. 1995 Práticas funerárias das populações pré-coloniais e suas evidências arqueológicas (reflexões iniciais).

Dissertação de Mestrado em Arqueologia, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre.

Montardo, D. L. e Noelli, F. S. 1996 Sugestões para o estudo de enterramentos Guarani. Anais da VIII Reunião Científica da Sociedade de Arqueologia Brasileira, 1(1): 491-502.

Monteiro, J. M. 1992a Tupis, Tapuias e a História de São Paulo. Novos Estudos Cebrap, 34: 125-35.

Monteiro, J.M. 1992b. Os Guarani e a História do Brasil Meridional, séculos XVI-XVII. In: Cunha, M. C. (org). História dos

índios no Brasil, pp. 475-98. Companhia das Letras/Fapesp/SMC, São Paulo, .

________. 1994 Negros da terra. Companhia das Letras, São Paulo.

Monticelli, G. 1995 Vasilhas cerâmicas Guarani. Um resgate da memória entre os Mbyá. Dissertação de Mestrado em Arqueologia, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre.

Morais, J. L. 1988 Estudo do sítio Camargo 2 – Pirajú, SP. Ensaio tecnotipológico de sua indústria lítica. Revista do Museu Paulista, n.s., 33: 41-128.

Mota, L. T. 1994a As guerras dos índios Kaingang: a história épica dos índios Kaingang no Paraná (1769-1924). Eduem, Maringá.

________. 1994b A construção do vazio demográfico e a retirada da presença indígena da história social do Paraná. Pós-História, 4: 123-7.

________. 1998 O aço, a cruz e a terra: índios e brancos no Paraná Provincial (1853-1889). Tese de Doutorado em História, Universidade Estadual Paulista, Assis.

Mota, L. T. et al. 1996 Pãri: armadilhas de pesca utilizadas pelos índios Kaingang no Sul do Brasil. Universidade e Sociedade, 15: 21-5.

Munford et al. 1995 Human cranial variation in South America: implications for the settlement of the New World. Revista Brasileira de Genética, 18(40): 673-88.

Naue, G. Dados sobre o estudo dos cerritos na área meridional da Lagoa dos Patos, Rio Grande, RS. Veritas, 71(73): 246-69.

Neves, E. G. 1995 Village fissioning in a Amazonia: a critique of monocausal determinism. Revista do Museu de Arqueologia e Etnologia, 5: 195-209.

________. 1998 Twenty years of Amazonian Archaeology in Brazil (1977-1997). Antiquity, 72(277): 625-32. Neves, W. A. 1984 Paleogenética dos grupos Pré-Históricos do litoral Sul do Brasil (Paraná e Santa Catarina). Tese de Doutorado em Antropologia Social, Universidade de São Paulo, São Paulo.

________. 1988. Arqueologia brasileira – algumas considerações. Boletim do Museu Paraense Emílio Goeldi, antropologia, 4(2): 200-5.

________. 1989. Teorias de Determinismo Ecológico na Amazônia: um caso de marginalidade da comunidade científica nacional. In: Neves, W. A. (org.), Biologia e Ecologia Humana na Amazônia: avaliação e perspectivas, pp. 59-76. Museu Paraense Emílio Goeld/SCT/CNPq, Belém.

Neves, W. et al. 1996 Cranial morphological variation and the colonization of the New World: towards a Four Migration Model. American Journal of Physical Anthropology, 22.

Neves, W. A. e Blum, M. 1999 Afinidades biológicas entre populações pré-históricas do centro-sul brasileiro: uma análise multivariada. Fronteiras, 2(4): 143 -69.

Nimuendajú, C. 1981 Mapa Etno-Histórico. IBGE, Rio de Janeiro.

________. 1987. As lendas de criação e destruição do mundo como fundamentos da religião dos ApapocuvaGuarani. Hucitec/Edusp, São Paulo.

Noelli, F. S. 1993 Sem Tekohá não há Tekó (em busca de um modelo etnoarqueológico da subsistência e da aldeia Guarani aplicado a uma área de domínio no delta do Jacuí-RS). Dissertação de Mestrado em História, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre.

________. 1994 El Guaraní agricultor. Acción, 177: 17-23.

________. 1996a As hipóteses sobre o centro de origem e as rotas de expansão dos Tupi. Revista de Antropologia, 39(2): 7-53.

________. 1996b Resposta Eduardo Viveiros de Castro e Greg Urban. Revista de Antropologia, 39(2): 100-18.

________. 1996c Os Jê do Brasil meridional e a antigüidade da agricultura: elementos da Lingüística, Arqueologia e Etnografia. Estudos Ibero-Americanos, 22(1): 13-26.

________. 1998 The Tupi: explaining origin and expansion in terms of Archaeology and Historical Linguistics. Antiquity, 72(277): 648-63.

________. 1999a Repensando os rótulos e a História dos Jê no Sul do Brasil a partir de uma interpretação interdisciplinar. In: Funari, P. P.; Neves, E. G. e Podgorny, I. (orgs.), Teoria Arqueológica na América do Sul. MAE/USP, São Paulo.

________. 1999b Aportes históricos e etnológicos para o reconhecimento da classificação Guarani de comunidades vegetais no século XVII. Fronteiras, 2(4): 275 - 96.

Noelli, F. S. e Dias, A. S. 1995 Complementos históricos ao estudo funcional da indústria lítica Guarani. Revista do CEPA, 19(22): 7-32.

Noelli, F. S. e Soares, A. 1997a Para uma História das epidemias entre os Guarani. Diálogos, 1: 165-78.

Noelli, F. S. e Soares, A. 1997b Efeitos da conquista européia na terminologia e organização social Guarani. Cadernos de METEP, 8: 383-97.

Noelli, F. S e Brochado, J. P. 1998 O cauim e as beberagens dos Guarani e Tupinambá: equipamentos, técnicas de preparação e consumo. Revista do Museu de Arqueologia e Etnologia, 8: 117-28.

Noelli, F. S. et al. 1996 Pari: armadilhas de pesca no Sul do Brasil e a Arqueologia. Anais da VIII Reunião Científica da Sociedade de Arqueologia Brasileira, 1(2): 435-46.

Noelli, F. S. (org.) et al. 1998 Bibliografia Kaingang: referências sobre um povo Jê do Sul do Brasil. Editora da Universidade Estadual de Londrina, Londrina.

Noelli, F. S. et al. 1999 Primeiras análises sobre a funcionalidade e a freqüência da cerâmica de um sítio arqueológico Guarani da lagoa Xambrê – Paraná. Revista do CEPA, 23(30) (no prelo).

Noelli, F. S. et al. 1999 Espectroscopia Mössbauer da cerâmica arqueológica Guarani. Trabalho apresentado no VI Seminário de Pesquisa em História. Brasil 500 anos de(s)encontros, Maringá.

Pallestrini, L. 1968-69 O sítio arqueológico Jango Luís. Revista do Museu Paulista, n.s., 18: 25-56.

________. 1975. Interpretação das estruturas arqueológicas em sítios do Estado de São Paulo. Coleção do Museu Paulista, Série Arqueologia, 1. São Paulo. pp. 1-208.

Pallestrini, L. e Chiara, W. 1978 Indústria lítica de Camargo 76. Município de Pirajú, Estado de São Paulo. Coleção do Museu Paulista, Série Ensaios, 2. São Paulo. pp. 83-122.

Piazza, W. 1969 A área arqueológica dos “campos de Lages”. Pronapa, 3. Publicações Avulsas do Museu Paraense Emílio Goeldi, 13: 63-74.

Ploetz, H. e Métraux, A. 1930 La civilisation matérielle et la vie sociele et religieuse des indiens Zè du Brésil méridional. Revista del Instituto de Etnología de la Universidad Nacional de Tucumán, 1: 107-238.

Politis, G. 1996 Nukak. Instituto Amazónico de Investigaciones Científicas, Bogotá.

Prezia, B. A. G. 1997 Os indígenas do planalto paulista. Etnônimos e grupos indígenas nos relatos dos viajantes, cronistas e missionários dos séculos XVI e XVII. Dissertação de Mestrado em Lingüística, Universidade de São Paulo, São Paulo.

Pronapa. 1970 Brazilian archeology in 1968: An interim report on the National Program of Archeology Research – Pronapa. American Antiquity, 35(1): 1-23.

Reff, D. T. 1985 Disease, depopulation and culture change in Northwestern New Spain, 1518-1764. University of Utah Press, Salt Lake City.

Reis, J. 1997 Para uma Arqueologia dos buracos de bugre: do sintetizar, do problematizar, do propor. Dissertação de Mestrado em Arqueologia, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre.

Reis, M. J. 1980 A problemática arqueológica das estruturas subterrâneas no Planalto catarinense. Dissertação de Mestrado em Antropologia Social, Universidade de São Paulo, São Paulo.

Ribeiro, P. A. M. 1974 Primeiras datações pelo método C 14 para o vale do rio Caí, Rio Grande do Sul. Revista do CEPA, 1: 16-22.

________. 1980 Casas subterrâneas do Planalto meridional, município de Santa Cruz do Sul, Brasil. Revista do CEPA, 9: 1-52.

________. 1983 Sítios arqueológicos numa microrregião alagadiça na Depressão Central do Rio Grande do Sul. Revista do CEPA, 10(12): 1-121.

________. 1991 Arqueologia do vale do rio Pardo, Rio Grande do Sul, Brasil. Revista do CEPA, 18(21): 1-184.

________. 1995 Arqueologia do vale do rio Pardo, Rio Grande do Sul, Brasil. Biblos, 7: 9-87.

________. 1999a Os mais antigos caçadores-coletores do Sul do Brasil. In: Tenório, M. C. (org.), Pré-História da Terra Brasilis, pp. 75-88. Editora UFRJ, Rio de Janeiro.

Ribeiro, P. A. M. e Ribeiro, C. T. 1999 Escavações Arqueológicas no sítio RS/TQ/58, Montenegro, RS, Brasil. Editora da FURG, Rio Grande.

Ribeiro, P. A. M. e Ribeiro, C. T. 1985 Levantamentos arqueológicos no município de Esmeralda, RS, Brasil. Revista do CEPA, 12(14): 50-105.

Ribeiro, P. A. M. et al. 1986 Levantamentos arqueológicos no alto vale dos rios Camaquã e Irapuã, RS, Brasil. Revista do CEPA, 13(15): 41-70.

Ribeiro, P. A. M. et al. 1989 Levantamentos arqueológicos na encosta do planalto, entre o vale dos rios Taquari e Caí. Revista do CEPA, 16(19): 135-51.

Rodrigues, A. 1964 A classificação do tronco lingüístico Tupi. Revista de Antropologia, 12: 99-104.

________. 1985 Relações internas na família lingüística Tupi-guarani. Revista de Antropologia, 7-28: 33-53.

________. 1986 Línguas Brasileiras. Loyola, São Paulo.

Rodriguez, J. A. 1996 Investigaciones arqueológicas en Yacyretá (Corrientes - Argentina). Anales de las Jornadas de Antropologia de la Cuenca del Plata, v. 3. Universidad Nacional de Rosário, Rosário.

Rogge, J. 1996 Adaptação na floresta subtropical: a tradição Tupiguarani no médio rio Jacuí e rio Pardo. Arqueologia do Rio Grande do Sul, Documentos, 6. Instituto Anchietano de Pesquisas, São Leopoldo.

Roosevelt, A. C. 1991a Determinismo ecológico na interpretação do desenvolvimento social indígena da Amazônia. In: Neves, W. A. (org.), Origens, adaptações e diversidade biológica do homem nativo da Amazônia, pp. 103-41.

SCT/CNPq/Museu Paraense Emílio Goeldi, Belém.

________. 1991b Moundbuilders of the Amazon. Geophysical Archaeology on Marajo Island, Brazil. Academic Press, New York.

________. 1995 Early pottery in the Amazon: twenty years of scholarly obscurity. In. Barnett, W. K. e Hoopes, J. (eds.), The emergence of pottery: technology and innovation in ancient societies, pp. 115-31. Smithsonian Institution Press, Washington.

Rütschilng, A. L. 1989 Pesquisas arqueológicas no baixo Camaquã. Arqueologia do Rio Grande do Sul, Documentos, 3. Instituto Anchietano de Pesquisas, São Leopoldo.

Salzano, F. M. e Sutton, H. 1965 E. Haptoglobin and transferin types of indians from Santa Catarina. American Journal of Human Genetics, 17(3): 280-9.

Salzano, F. M. e Callegari-Jacques, S. 1988 South American Indians: a case study in evolution. Clarendon Press, Oxford.

Salzano, F. M. e Callegari-Jacques, S. 1991 O índio da Amazônia: uma abordagem microevolucionária. In: Neves, W. (ed.), Origens, adaptações e diversidade biológica do homem nativo da Amazônia, pp. 39-53. SCT/CNPq/MEPG, Belém.

Santos, S. C. 1973 Índios e Brancos no Sul do Brasil – a dramática experiência dos Xokléng. Edeme, Florianópolis.

Schmitz, P. I. (coord.). 1967 Arqueologia no Rio Grande do Sul. Pesquisas, antropologia, 16: 47-78.

________. 1969 Algumas datas de carbono 14 de casas subterrâneas no planalto do Rio Grande do Sul. Pesquisas, antropologia, 20: 163-7.

________. 1972 Cronologia de las culturas del sudeste de Rio Grande do Sul, Brasil. Antecedentes y Anales del I Congreso Nacional de Arqueología. II Encuentro de Arqueología del Interior, pp.105-17.

________. 1976. Sítios de pesca lacustre em Rio Grande, RS, Brasil. Tese de Livre Docência, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre.

________. 1978 Industrias líticas en el sur de Brasil. Estudos Leopoldenses, 14(47): 103-32.

________. 1987 Prehistoric hunters and gatherers of Brazil. Journal of World Prehistory, 1(1): 53-126.

________. 1988 As tradições ceramistas do planalto sul-brasileiro. Arqueologia do Rio Grande do Sul, Documentos, 2: 74-130.

________. 1991 Áreas arqueológicas do litoral e do planalto do Brasil. Revista do Museu de Arqueologia e Etnologia, 1: 3-20.

________. 1995 Acampamento litorâneo em Içara, SC. Um exercício de padrão de assentamento. Clío, arqueologia, 11(1): 99-118.

________. 1999. O Guarani: História e Pré-História. In: Tenório, M. C. (org.), Pré-História da Terra Brasilis, pp. 285-92. Editora UFRJ, Rio de Janeiro.

Schmitz, P. I. e Brochado, J. P. 1972 Datos para uma secuencia cultural del Estado de Rio Grande do Sul, Brasil.Gabinete de Arqueologia, 2. Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre.

Schmitz, P. I. e Brochado, J. P. 1981b Arqueología de Rio Grande do Sul, Brasil. Estudos Leopoldenses, 18(64):161-84.

Schwarcz, L. 1993 O espetáculo das raças. Companhia das Letras, São Paulo.

Sempé, M. C. e Caggiano, M. A. 1995 Las culturas agroalfareras del Alto Uruguay (Misiones), Argentina. Revista do Museu de Arqueologia e Etnologia, 5: 27-38.

Silva, C. 1998 Sobreviventes do extermínio: uma etnografia das narrativas e lembranças da sociedade Xetá. Dissertação de Mestrado em Antropologia Social, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis.

Silva, F. A. s.d.. As cerâmicas dos Jê do Sul do Brasil e os seus estilos tecnológicos: elementos para uma etnoarqueologia Kaingang e Xokleng. Revista do CEPA (no prelo).

Silva, F. A. e Noelli, F. S. 1996a A ocupação do espaço na Terra Indígena Apucarana – Paraná: elementos para uma reflexão interdisciplinar. Revista do CEPA, 20(24): 27-36.

Silva, F. A e Noelli, F. S. 1996b Para uma síntese dos Jê do Sul: igualdades, diferenças e dúvidas para a Etnografia, Etno-História e Arqueologia. Estudos Ibero-Americanos, 22(1): 5-13.

Silva, S. B. 1988 O sítio arqueológico da Praia da Tapera: um assentamento Itararé e Tupiguarani. Dissertação de Mestrado em Antropologia, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre.

Simões, M. 1972 Índices das fases arqueológicas brasileiras, 1950-1971. Publicações Avulsas do Museu Paraense Emílio Goeldi, 18. Museu Paraense Emílio Goeldi, Belém.

Smithsonian. Radiocarbon list. Smithsonian Institution, Washington.

Soares, A. L. 1997 Guarani. Organização Social e Arqueologia. EDIPUCRS, Porto Alegre.

Tamanini, E. 1995 Museu Arqueológico de Sambaqui: um olhar necessário. Dissertação de Mestrado em Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas.

Tommasino, K. et al. s.d. Bibliografia Xokleng: referências sobre um povo Jê do Sul do Brasil. Manuscrito inédito.

Tommasino, K. 1995 A História Kaingáng da bacia do Tibagi: uma sociedade Jê meridional em movimento. Tese de Doutorado em Antropologia Social, Universidade de São Paulo, São Paulo.

Trigger, B. 1989 A History of archaeological thougth. Cambridge University Press, Cambridge.

Urban, G. 1978 A model of Shokleng social reality. Tese de Doutorado em Antropologia, University of Chicago, Chicago.

________. 1992 A História da cultura brasileira segundo as línguas nativas. In: Cunha, M. C. (org.), História dos índios no Brasil, pp. 87-102. Companhia das Letras/Fapesp/SMC, São Paulo.

Veiga, J. 1994. Organização social e cosmovisão Kaingang: uma introdução ao parentesco, casamento e nominação em uma sociedade Jê meridional. Dissertação de Mestrado em Antropologia, Universidade Estadual de Campinas, Campinas.

Vialou, A. V. 1980 Tecno-tipologia das indústrias líticas do sítio Almeida em seu quadro natural, arqueo-etnológico e regional. Museu Paulista/Instituto de Pré-História, São Paulo.

________. 1983-84 Brito: o mais antigo sítio arqueológico do Paranapanema, Estado de São Paulo. Revista do Museu Paulista, n. s., 29: 9-21.

Viveiros de Castro, E. B. 1986. Araweté: Os deuses canibais. Jorge Zahar/ Anpocs, Rio de Janeiro.

________. 1996 Comentário ao artigo de Francisco Silva Noelli. Revista de Antropologia, 39(2): 55-60.

Von den Steinen, K. 1894 Unter den Naturvölkern Central Brasiliens. Dietrich Reimer, Berlin.

Watts, S. 1997 Epidemics and History. Yale University Press, New Haven.

Wiesemann, U. 1978 Os dialetos da língua Kaingáng e Xokléng. Arquivos de Anatomia e Antropologia, 3: 197-217.

Willey, G. e Sabloff, J. 1980 A History of American Archaeology. 2nd ed. Freeman, San Francisco.

Downloads

Publicado

1999-02-28

Como Citar

NOELLI, FRANCISCO SILVA. A OCUPAÇÃO HUMANA NA REGIÃO SUL DO BRASIL: ARQUEOLOGIA, DEBATES E PERSPECTIVAS - 1872-2000. Revista USP, São Paulo, Brasil, n. 44, p. 218–269, 1999. DOI: 10.11606/issn.2316-9036.v0i44p218-269. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/revusp/article/view/29849.. Acesso em: 14 abr. 2024.