Carne para alimento de rádios e discos o conceito de música popularesca na obra musicológica de Mário de Andrade

  • Juliana Pérez González Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo
Palavras-chave: Música popularesca, conceito, Mário de Andrade.

Resumo

Este artigo revisa o uso da expressão música popularesca na obra musicológica de Mário de Andrade (1893-1945). Tudo parece indicar que o escritor modernista a utilizou, inicialmente, para descrever um tipo de repertório intermediário entre a música folclórica e a música erudita. Mais tarde, na medida em que a música popular urbana se consolidou, Mário de Andrade empregou “música popularesca” para denominar essa nova música, que era semelhante — mas não igual — à música folclórica. Esta expressão não possuía o caráter depreciativo do termo “submúsica”, usado pelo escritor para qualificar obras “de aplauso fácil”. A leitura apresentada difere da maneira como tradicionalmente a historiografia musical tem compreendido a expressão música popularesca e, por tanto, convida a se repensar parte da obra musicológica do escritor.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Juliana Pérez González, Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo

Doutoranda em História Social na Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (USP, São Paulo, SP, Brasil).

Publicado
2013-12-31
Como Citar
González, J. (2013). Carne para alimento de rádios e discos o conceito de música popularesca na obra musicológica de Mário de Andrade. Revista Do Instituto De Estudos Brasileiros, (57), 139-160. https://doi.org/10.11606/issn.2316-901X.v0i57p139-160
Seção
Dossiê Mario de Andrade