A descoberta do Plano de Ensino e Aprendizagem (PEA) como instrumento reflexivo na docência

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2176-7262.rmrp.2021.184765

Palavras-chave:

Planejamento educacional, Educação Superior, Saúde, Docência, Capacitação de professores

Resumo

O processo educativo vivenciado por estudantes e professores deve ser focado na aquisição de conhecimento, habilidades e atitudes relevantes para compreensão dos fenômenos da vida e sua aplicação na prática profissional, exigindo a participação ativa e efetiva dos muitos envolvidos: estudantes, professores, gestores acadêmicos e outros atores importantes. Ainda que essa máxima faça parte dos discursos dos cursos da área da saúde, ressalta-se, neste trabalho, o valor fundamental do planejamento para uma ação educacional de qualidade. A adoção de instrumentos pedagógicos próprios para este fim pode favorecer uma melhor reflexão, desenvolvimento e comunicação do percurso de formação dos estudantes. Na Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo (FMRP-USP), o instrumento utilizado é conhecido como Plano de Ensino e Aprendizagem, o PEA. Neste relato de experiência, apresenta-se o seu contexto de implementação, as discussões envolvendo a comunidade acadêmica, as ações formativas para torná-lo um recurso vivo e potente para o fazer docente, elementos estes que fortaleceram o ensino nos cursos de graduação da FMRP. Ao longo deste artigo, o leitor conhecerá as partes que compõem o PEA, orientações sobre como elaborá-lo, exemplos produzidos por professores e um conjunto de rubricas e critérios que contribuem para nortear o planejamento no contexto da docência nas profissões da saúde.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Houaiss, A. Dicionário on-line Houaiss da língua portuguesa. [acesso em: 8 fev. 2021]. Disponível em: https://www.dicio.com.br/houaiss/.

Zabala, A. A prática educativa: como ensinar. Ernani F. da F. Rosa, tradutor. Porto Alegre: Artmed; 1998. 224p.

Reis FJC dos, Panúncio-Pinto MP, Vieira MNCM. Planejamento educacional. Medicina (Ribeirão Preto) [Internet]. 3 de novembro de 2014 [acesso em: 12 de fevereiro de 2021];47(3):280-3. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/rmrp/article/view/86616

Ministério da Educação (BR). Conselho Nacional de Educação, Câmara de Educação Superior. Resolução CNE/ CES nº 4, de 07 de Novembro de 2001: Institui as diretrizes curriculares nacionais do curso de graduação em medicina. Diário Oficial da União, Brasília, 9 Nov. 2001. Seção. 1, p. 38.

Luckesi, CC. Planejamento, Execução e Avaliação no Ensino - A Busca de um desejo. Rev da FAEEBA [Internet]. 1993. [acesso em 12 fev. 2021]; 2: 137-52. Disponível em: https://www.revistas.uneb.br/index.php/faeeba/article/view/657/494.

Leal, RB. Planejamento de ensino: peculiaridades significativas. Rev Iberoamericana de Educação [Internet]. 2005. [acesso em: 15 fev. 2021]; 37(3): 1-7. Disponível em: https://rieoei.org/historico/deloslectores/1106Barros.pdf.

Dewey, J. Experiência e educação. Tradução Anísio Teixeira. Coleção Atualidades Pedagógicas. Volume 131: 90. 3ª Edição. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1979

Libâneo, JC. Didática. São Paulo: Cortez; 2013.

Anastasiou, LGC, Alves, LP. Processos de ensinagem na universidade: pressupostos para as estratégias de trabalho em aula. Joinville: UNIVILLE; 2007.

Zabalza M Ángel. Los planes de estudio en la universidad. Algunas reflexiones para el cambio. REFU [Internet]. 2015 [citado 28 de janeiro de 2021];(1). Disponível em: https://revistascientificas.us.es/index.php/fuentes/article/view/2289

Manning, S, Johnson, KE. The technology toolbelt for teaching. São Francisco/EUA: Jossey-Bass, 2011. In: Rodrigues HZ, et al. Taxonomia e Matriz de Decisão das Tecnologias Digitais na educação: proposta de apoio à incorporação da tecnologia em sala de aula. Tec. Soc. e Con. [Internet]. 19º de novembro de 2015 [citado 2 de fevereiro de 2021];2(1):85-104. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/tsc/article/view/14451

Borges, MC, Miranda, CH, Santana, RC, Bollela, VR. Avaliação formativa e feedback como ferramenta de aprendizado na formação de profissionais da saúde. Medicina, Ribeirão Preto, 47(3): 324-31, 2014.

Shute, VJ. Focus on Formative Feedback. Review of Educational Research, v. 78, n.1, p.153–89, 2008.

Freire, P. Pedagogia da Autonomia. 33.ed. São Paulo: Paz e Terra; 1996.

Downloads

Publicado

2021-08-20 — Atualizado em 2021-08-23

Como Citar

1.
Flauzino RH, Peres CM, Carmona F. A descoberta do Plano de Ensino e Aprendizagem (PEA) como instrumento reflexivo na docência. Medicina (Ribeirão Preto) [Internet]. 23 de agosto de 2021 [citado 22 de outubro de 2021];54(Supl 1):e-184765. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/rmrp/article/view/184765
Bookmark and Share