Cotidiano familiar: refletindo sobre a saúde mental infantil e a prática de atividades familiares.

Autores

  • Maria Fernanda Barboza Cid Universidade Federal de São Carlos

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2238-6149.v26i3p428-438

Palavras-chave:

Atividades cotidianas, Saúde mental, Criança, Fatores de risco, Relações familiares.

Resumo

Considerando que o cotidiano de crianças em idade escolar é principalmente pautado no contexto familiar, o objetivo deste estudo foi identificar as atividades cotidianas de famílias de crianças em idade escolar e relacioná-las à saúde mental das mesmas. Foram participantes, 321 responsáveis por estudantes do ensino fundamental de escolas públicas de uma cidade do interior do Estado de São Paulo/Brasil. Para a coleta de dados foi utilizado o Questionário de Atividades Cotidianas, desenvolvido pela pesquisadora e a versão brasileira do Questionário de Capacidades e Dificuldades para avaliação da saúde mental das crianças. Os dados foram analisados de forma descritiva e correlacional. Os resultados indicaram que as crianças que pertencem a famílias em que existem regras e responsabilidades apresentaram maiores níveis de comportamento pró-social. Por outro lado, o baixo desempenho escolar e a existência de “brigas na família” estão associados a prejuízos na saúde mental infantil. Discute-se que a existência de regras e responsabilidades que organizam a rotina das crianças, faz parte do conjunto de ações que caracterizam práticas parentais positivas que, por sua vez, se configuram como relevante mecanismo protetivo para a saúde mental e desenvolvimento destas crianças.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Fernanda Barboza Cid, Universidade Federal de São Carlos

Docente adjunta do Departamento de Terapia Ocupacional da \universidade Federal de São Carlos. Possui mestrado e doutorado em Educação Especial.

Downloads

Publicado

2015-12-26

Como Citar

Cid, M. F. B. (2015). Cotidiano familiar: refletindo sobre a saúde mental infantil e a prática de atividades familiares. Revista De Terapia Ocupacional Da Universidade De São Paulo, 26(3), 428-438. https://doi.org/10.11606/issn.2238-6149.v26i3p428-438

Edição

Seção

Artigo Original