Crianças com diplegia apresentam alterações de sensibilidade das mãos: proposta de avaliação de baixo custo

Autores

  • Tainá Ribas Mélo Universidade Federal do Paraná (UFPR). Universidade Campos Andrade (UNIANDRADE). Instituto Brasileiro de Therapias e Ensino (IBRATE). http://orcid.org/0000-0002-7630-8584
  • Aneline Maria Ruedell UNIOESTE.

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2238-6149.v28i3p316-324

Palavras-chave:

Paralisia cerebral, Transtornos motores/terapia, Fisioterapia, Mãos/fisiopatologia, Criança.

Resumo

Crianças com Paralisia Cerebral apresentam alterações neuromotoras geralmente associadas a quadros de alteração de sensibilidade. Em crianças com diplegia, embora essas alterações sejam predominantes em membros inferiores, os membros superiores e especificamente as mãos também são acometidas. Trata-se de um estudo transversal com o objetivo de avaliar a sensibilidade das mãos de crianças com Paralisia Cerebral do tipo diplegia, mediante 3 testes sensitivos: Localização de Toque Leve, Discriminação de Dois Pontos (de 5 e 10mm) e Esteregnosia, ao mesmo tempo que verificou a aplicabilidade de uma proposta de baixo custo para ser usado na prática clínica. Identificou-se que crianças com diplegia apresentam um déficit de sensibilidade quando comparadas a crianças com desenvolvimento típico nos testes de tato discriminativo na Localização de Toque Leve e Discriminação de Dois Pontos de 5mm, sendo esta deficiência maior no teste de Discriminação de Dois Pontos de 5 mm.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Tainá Ribas Mélo, Universidade Federal do Paraná (UFPR). Universidade Campos Andrade (UNIANDRADE). Instituto Brasileiro de Therapias e Ensino (IBRATE).

Fisioterapeuta (Prefeitura Municipal de Paranaguá), Doutoranda em Atividade Física e Saúde (UFPR), Docente da Universidade Campos Andrade (UNIANDRADE) e do Instituto Brasileiro de Therapias e Ensino (IBRATE), Curitiba-PR, Brasil. Docente e tutora do Curso de Especialização em Gênero e Diversidade na Escola/UFPR, Matinhos-PR, Brasil.

Aneline Maria Ruedell, UNIOESTE.

Fisioterapeuta, mestre em Distúrbios da Comunicação Humana da UFSM, docente de fisioterapia em pediatria da UNIOESTE.

Downloads

Publicado

2018-02-26

Como Citar

Mélo, T. R., & Ruedell, A. M. (2018). Crianças com diplegia apresentam alterações de sensibilidade das mãos: proposta de avaliação de baixo custo. Revista De Terapia Ocupacional Da Universidade De São Paulo, 28(3), 316-324. https://doi.org/10.11606/issn.2238-6149.v28i3p316-324

Edição

Seção

Artigo Original