Desejando a diferença: considerações acerca das relações entre os terapeutas ocupacionais e as populações tradicionalmente atendidas por estes profissionais

Autores

  • Elizabeth M. F. Araújo Lima USP; FM; Departamento de Fisioterapia, Fonoaudiologia e Terapia Ocupacional

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2238-6149.v14i2p64-71

Palavras-chave:

Terapia ocupacional^i1^stendênc, Socialização, Isolamento social

Resumo

Este artigo parte da premissa de que é o compromisso ético-político do terapeuta ocupacional com a população alvo da atenção em terapia ocupacional que cria uma nova direção para as práticas neste campo. Neste sentido se propõe a pensar esta população, tentando construir um olhar que a transversalize em busca de devires inusitados, transitando das populações e dos processos de exclusão para os processos de singularização e a produção de diferentes formas de vida.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2003-08-01

Como Citar

Lima, E. M. F. A. (2003). Desejando a diferença: considerações acerca das relações entre os terapeutas ocupacionais e as populações tradicionalmente atendidas por estes profissionais . Revista De Terapia Ocupacional Da Universidade De São Paulo, 14(2), 64-71. https://doi.org/10.11606/issn.2238-6149.v14i2p64-71

Edição

Seção

Artigo Original