A terapia ocupacional na Estratégia de Saúde da Família - evidências de um estudo de caso no município de São Paulo

  • Tatiana de Andrade Jardim USP; FM; Laboratório de Investigação e Intervenção em Saúde e Trabalho
  • Vanessa Cristina Afonso USP; FM; Laboratório de Investigação e Intervenção em Saúde e Trabalho
  • Isiélen Cardoso Pires USP; FM; Laboratório de Investigação e Intervenção em Saúde e Trabalho
Palavras-chave: Terapia ocupacional, Saúde da família, Estratégias, Área de atuação profissional

Resumo

Destaca-se a atuação do terapeuta ocupacional junto ao Programa de Saúde da Família através das Equipes de Referência. Realizou-se uma pesquisa qualitativa, de caráter exploratório e corte transversal, através da aplicação de questionários com terapeutas ocupacionais do município de São Paulo, visando conhecer a realidade desse trabalho, suas características e confluência com os princípios e diretrizes do Sistema Único de Saúde (SUS) e, assim, promover o conhecimento e expansão desse serviço para a região noroeste do estado de São Paulo. Concluiu-se que o trabalho desenvolvido pelos profissionais condiz com os princípios e diretrizes da atenção básica no SUS, sua ação diretamente na comunidade proporciona busca ativa, identificação das necessidades dos locais de ação, ações de prevenção, promoção e reabilitação na própria comunidade, integrando serviço de saúde, equipe multiprofissional, comunidade e novos serviços de parcerias. Em contraponto, a estrutura do trabalho junto ao PSF apresenta alguns aspectos deficitários: falta de recursos humanos frente à demanda da comunidade e escassez de recursos materiais.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2008-12-01
Como Citar
Jardim, T., Afonso, V., & Pires, I. (2008). A terapia ocupacional na Estratégia de Saúde da Família - evidências de um estudo de caso no município de São Paulo . Revista De Terapia Ocupacional Da Universidade De São Paulo, 19(3), 167-175. https://doi.org/10.11606/issn.2238-6149.v19i3p167-175
Seção
Artigo Original