Banho humanizado em recém-nascidos prematuros de baixo peso em uma enfermaria canguru

Autores

  • Julie Souza Soares de Medeiros Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas
  • Maria de Fátima Pessoa Tenório Mascarenhas Escola de Ciências Médicas de Alagoas

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2238-6149.v21i1p51-60

Palavras-chave:

Prematuro, Recém-nascido de baixo peso, Humanização da assistência, Estudos transversais

Resumo

O banho é considerado uma prática com alto nível de manipulação que gera desorganização e estresse ao recém-nascido (RN) de risco, pois este apresenta comportamentos que estão em amadurecimento. Objetivou-se investigar a adequação do banho humanizado nos RN prematuros e de baixo peso internados em uma enfermaria canguru, identificando suas contribuições para a resposta adaptativa ao ambiente. Trata-se de um estudo observacional de corte transversal desenvolvido com 35 RN internados numa maternidade em Maceió-AL, de abril a junho de 2009, utilizando a observação direta junto ao recurso da filmagem. Foi observada a presença de sinais de aproximação em todos os comportamentos, constatando que o banho humanizado favorece a auto-organização destes RN.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2010-04-01

Como Citar

Medeiros, J. S. S. de, & Mascarenhas, M. de F. P. T. (2010). Banho humanizado em recém-nascidos prematuros de baixo peso em uma enfermaria canguru . Revista De Terapia Ocupacional Da Universidade De São Paulo, 21(1), 51-60. https://doi.org/10.11606/issn.2238-6149.v21i1p51-60

Edição

Seção

Artigo Original