Mortes no trabalho

análise por ramos de atividade

Autores

  • Yuri Franco Trunckle Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina. Instituto Oscar Freire
  • Cristina Akemi Okamoto Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina. Instituto Oscar Freire
  • Eduardo Costa Sá Faculdade de Medicina do ABC (FMABC). Centro Universitário Saúde ABC

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2317-2770.v25i1p23-27

Palavras-chave:

Morte, Acidentes de Trabalho, Causalidade

Resumo

Introdução: Sabe-se que as estatísticas referentes aos indicadores gerais e específicos relacionados ao trabalho e à sua mortalidade são escassos, o que pode ser em decorrência da carência de computação destes dados, pois uma parcela grande de trabalhadores não se enquadra como segurados da previdência social e, portanto, não é incluída nas estatísticas. Este estudo visa a analisar as taxas de morte relacionada ao trabalho por ramo de atividade, verificando em que ramos a morte é mais prevalente de acordo com o CNAE (Classificação Nacional de Atividades Econômicas) e discutir acerca das possíveis causas correlacionadas.  Objetivos: Analisar e discutir acerca das principais taxas de morte relacionadas ao trabalho por ramo de atividade, no âmbito previdenciário. Método: revisão literária na base de dados Scielo nos meses de outubro, novembro e dezembro de 2019 e análise do Anuário Estatístico de Acidentes do Trabalho de 2017. Resultados: obtém-se, para o ano de 2015, 3,9% de mortalidade. Em 2016, houve leve redução, com 3,7%. Dentre os CNAE com maior mortalidade, no ano de 2015, temos 1.071 (34 mortes), 4.120 (107 mortes), 4.711 (45 mortes), 4.744 (46 mortes), 4.930 (301 mortes), 8.011 (62 mortes). Conclusão: as mortes em decorrência do trabalho mostram maiores índices entre os ramos de Transporte Rodoviário, Construção Civil e Atividades de Vigilância, Segurança e Investigação. Fatores como violência no trânsito e urbana podem ser causas que contribuem diretamente para estes números.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2020-07-03

Como Citar

Trunckle, Y. F., Okamoto, C. A., & Sá, E. C. (2020). Mortes no trabalho: análise por ramos de atividade. Saúde, Ética & Justiça (e-ISSN 2317-2770), 25(1), 23-27. https://doi.org/10.11606/issn.2317-2770.v25i1p23-27

Edição

Seção

Artigo