O papel das cartas e das confissões na ficção de Fernando Sabino

  • Gabriela Kvacek Betella Centro Universitário Assunção
Palavras-chave: Fernando Sabino, correspondência, autobiografia

Resumo

Antes de sua morte em 2004, Fernando Sabino publicou muito da correspondência trocada com amigos desde os anos de 1940. O “balanço” trouxe também o romance iné­ dito Os movimentos simulados, além de re-edições de textos autobiográficos. Embora os eventos dos últimos dez anos da vida do escritor destaquem uma intersecção entre o passado reconstituído e o presente ficcional, no período de 1946 a 1956 já era possível detectar essa associação íntima, razão principal do movimento de sua obra

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gabriela Kvacek Betella, Centro Universitário Assunção
é professora do curso de Letras do Centro Universitário Assunção (Unifai), doutora em Teoria Literária e Literatura Comparada pela FFLCH-USP
Publicado
2008-12-18
Como Citar
Betella, G. (2008). O papel das cartas e das confissões na ficção de Fernando Sabino. Teresa, (8-9), 338-355. Recuperado de https://www.revistas.usp.br/teresa/article/view/116749
Seção
Temas e Tempos