O wit shakespeariano em tradução: o interlúdio do bobo em Romeu e Julieta

the clown’s interlude in Romeo and Juliet

  • Daniel Padilha Pacheco da Costa Universidade Federal de Uberlândia
  • Tiago Marques Luiz Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC
Palavras-chave: Humor, Trocadilho, William Shakespeare, Romeu e Julieta, Traduções brasileiras

Resumo

Neste trabalho, são comparadas as nove traduções brasileiras da tragédia Romeu e Julieta, de William Shakespeare, concentrando-se no interlúdio cômico que conclui o quarto ato. Constituído por uma discussão entre o bobo da corte e os três músicos, esse interlúdio explora, sobretudo, jogos de palavra musicais. Os jogos de palavra podem ser considerados uma das principais expressões da retórica da agudeza (wit), que caracteriza a obra do bardo inglês. São discutidos, assim, os potenciais e limites das soluções semânticas, formais e estilísticas encontradas por cada um dos tradutores brasileiros para recriar os jogos de palavra daquele interlúdio.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Daniel Padilha Pacheco da Costa, Universidade Federal de Uberlândia

Doutor em Estudos Linguísticos, Literários e Tradutológicos em Francês pela USP, com estágio doutoral na Université Paris-Sorbonne (Paris IV). Graduado em Filosofia pela Universidade de São Paulo e em Literatura Francesa pela Université Sorbonne Nouvelle (Paris III). É Professor Adjunto C1 da Universidade Federal de Uberlândia, lotado no Instituto de Letras e Linguística, atuando no Programa de Pós-Graduação em Estudos Literários e do Curso de Graduação em Tradução. É membro dos grupos de pesquisa LATIVM e Translatio. Atualmente, desenvolve pesquisas em tradução literária com ênfase em literatura francesa.

Tiago Marques Luiz, Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC

Possui graduação em Letras Licenciatura/Habilitação Português/Inglês pela Universidade Federal da Grande Dourados (2009), especialização em Tradução de Inglês pela Universidade Gama Filho (2011) e Mestrado em Estudos da Tradução pela Universidade Federal de Santa Catarina (2013). Atualmente é professor de língua inglesa no Centro de Línguas da Universidade Federal da Grande Dourados e Editor de Seção de Linguística e Linguística Aplicada e de Literatura e Práticas Culturais da Revista Raído. 

Referências

BRAUN, A. K. B. O tratamento da polissemia em traduções da obra Romeu e Julieta de William Shakespeare. 124 f. 2016. Dissertação (Mestrado em Letras). Instituto de Letras, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2016.

CASTIGLIONE, B. The book of the Courtier. Translated by George Bull. London: Penguin, 2003 [1528].

CHIARO, D. Translation. In: ATTARDO, S. Encyclopedia of Humor Studies. Volume 2. USA: Sage Reference, 2014 . p. 772-774.

CHIARO, D. Humour and Translation. In: ATTARDO, S. (ed). The Routledge Handbook of Language and Humor. New York: Routledge, 2017 . p. 414-429.

COSERIU, E. O falso e o verdadeiro na teoria da tradução. Tradução de Ina Emmel. In: HEIDERMANN, W. (Org.). Clássicos da teoria da tradução: alemão-português. Florianópolis: UFSC, 2010 . p. 252-289.

COSTA, D. P. P. Crítica de tradução - A agudeza de Hamlet em tradução. In: LUIZ, T. M. O Humor dos coveiros de Hamlet em tradução comparada. Jundiaí: Paco Editorial, 2020 . p. 205-237.

DELABASTITA, D. There’s a Double Tongue. An investigation into the translation of Shakespeare’s wordplay, with special reference to Hamlet. Amsterdam /Atlanta: Rodopi, 1993.

DELABASTITA, D. Focus on the Pun: Wordplay as a Special Problem in Translation Studies. Amsterdam, Target, v . 6, n. 2, p. 223-243, 1994.

DELABASTITA, D. Literary style in translation: Wordplay. In: KITTEL, H et al. (ed.) Hbersetzung/Translation/Traduction: Ein internationales Handbuch zur Übersetzungsforschung/ An international Encyclopedia of Translation Studies/ Encyclopédie internationale de la recherche sur la traduction. 1 Teilband/ Volume 1/ Tome 1. Berlin/New York: Walter de Gruyter, 2004 . p. 870-874.

FIORUSSI, L. S. Nenhum homem é uma ilha: John Donne e a poética da agudeza. São Paulo: FAP-FAPESP, 2015.

HELIODORA, B. Sobre Teatro e Shakespeare. Entrevista concedida a Liana Camargo Leão. Portal Shakespeare Digital. Disponível em: <http://www.shakespearedigitalbrasil.com.br/entrevista-com-barbara-heliodora-sobre-teatro-e-shakespeare/> Acesso em: 04 out. 2018.

JOHNSON, S.; WALKER, J.; JAMESON, R. A Dictionary of the English Language. London: W. Pickering, 1828.

MARTINS, M. A. P. Shakespeare no Brasil: traduções brasileiras do cânone shakespeariano. In: Anais do XI Congresso Internacional da ABRALIC – Tessituras, Interações, Convergências. São Paulo, pp. 1-7, 2008.

MARTINS, M. A. P. Traduzindo o trocadilho: o humor de O mercador de Veneza em português. In: MARTINS, M. A. P. (org.). Visões e identidades brasileiras de Shakespeare. Rio de Janeiro: Lucerna, 2004 . p. 127-148.

MUÑOZ-BASOLS, J.; MUÑOZ-CALVO, M. La traducción de textos humorísticos multimodales. In: IBAÑEZ, M. A. P. La traducción. Nuevos planteamientos teórico-metodológicos. Madrid: Síntesis Editorial, 2015 . p. 159-184.

NASON, A. H. Shakespeare’s use of comedy in tragedy. Sewanee, The Sewanee Review, v. 14, n. 1, p. 28-37, 1906.

RUBINSTEIN, F. A Dictionary of Shakespeare’s Sexual Puns and Their Significance. London: Palgrave Macmillan, 1989.

SHAKESPEARE, W. Romeu e Julieta. Tradução de Carlos Alberto Nunes. Coleção Shakespeare de Bolso 12. São Paulo: Peixoto Neto, 2017 [1950].

SHAKESPEARE, W. Romeu e Julieta. Tradução de Beatriz Viégas-Faria. Porto Alegre: L&PM Pocket, 2016 [1998].

SHAKESPEARE, W. Romeu e Julieta. 1ª ed. Tradução e notas de José Francisco Botelho. Introdução de Adrian Poole. São Paulo: Penguin Classics Companhia das Letras, 2016.

SHAKESPEARE, W. Romeu e Julieta. Tradução interlinear, introdução e notas de Elvio Funck. Coleção Teatro. Porto Alegre: Movimento/EDUNISC, 2011.

SHAKESPEARE, W. Romeo and Juliet. Fully annotated, with an introduction by Burton Raffel, with an essay by Harold Bloom. The Annotated Shakespeare. New Haven /London: Yale University Press, 2004.

SHAKESPEARE, W. Romeu e Julieta. Tradução de Bárbara Heliodora. Rio de Janeiro: Lacerda Editores, 1997 [1991].

SHAKESPEARE, W. Romeu e Julieta. Tradução Mário Fondelli. Revisão de Taisa Lucchesi. Nota bibliográfica de Tommaso Pisanti. Curitiba: Pólo Editorial Paraná, 1997.

SHAKESPEARE, W. Romeu e Julieta. Tradução de Fernando Carlos de Almeida Cunha Medeiros e Oscar Mendes. In: SHAKESPEARE, W . Romeu e Julieta; Macbeth; Hamlet, Príncipe da Dinamarca e Otelo, o Mouro de Veneza. Traduções de Fernando Carlos de Almeida Cunha Medeiros e Oscar Mendes. Sinopses, Dados Históricos e Notas de F. Carlos de Almeida Cunha Medeiros. São Paulo: Abril Cultural, 1978 [1969 ]. P. 8-109.

SHAKESPEARE, W. Romeu e Julieta. Tradução de Onestaldo de Pennafort. 4ª ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1968 [1940].

SHAKESPEARE, W. Complete works. London: Oxford University Press, 1966.

SHAKESPEARE, W. Tragédias de Shakespeare: Romeu e Julieta, Hamlet e Macbeth. Tradução em prosa e verso de Oliveira Ribeiro Neto. São Paulo: Martins Editora, 1960 [1948]: 19-126.

STERNFELD, F. W. Music in Shakespearean Tragedy. London: Routledge, 2005.

VIANNA, L. F. Editora plagiou traduções de clássicos. Folha de S. Paulo, 04 de novembro de 2007. Ilustrada. Disponível em: <https://www1.folha.uol.com.br/fsp/ilustrad/fq0411200716.htm>. Acesso em: 01 dez. 2019.

VIÉGAS-FARIA, B. O que significa traduzir hoje a dramaturgia shakespeariana? In: CORONEL, L. Dicionário William Shakespeare: as múltiplas face de um gênio. Concepção, projeto e edição: Luiz Coronel. 1 ed. Porto Alegre: Mecenas Editora e Projetos Culturais/TAB Marketing, 2011, p. 21-25.

WILSON, C. R.; CALORE, M. Music in Shakespeare: A Dictionary. Athlone Shakespeare Dictionary Series. London: Thoemmes, 2005.

ZWILLING, C. William Shakespeare: as canções originais de cena. Colaboração de Leonel Maciel Filho e Andrea Kaiser. São Paulo: Annablume, 2010.

ZWILLING, C. O Livro do Cortesão de Baldassare Castiglione – tradução e comentários de passagens a respeito da música: 1-19, 2016. Disponível em: <https://www.researchgate.net/publication/311065938_O_Livro_do_Cortesao_de_Baldassare_Castiglione_-_traducao_e_comentarios_de_passagens_a_respeito_da_musica_por_Carin_Zwilling>. Acesso em: 01 dez. 2019.

Publicado
2020-06-23
Como Citar
Costa, D., & Luiz, T. (2020). O wit shakespeariano em tradução: o interlúdio do bobo em Romeu e Julieta. Tradterm, 35, 77-101. https://doi.org/10.11606/issn.2317-9511.v35i0p77-101
Seção
Artigos