O cadastro no sistema e posterior acesso, por meio de login e senha, são obrigatórios para a submissão de trabalhos, bem como para acompanhar o processo editorial em curso. Acesso em uma conta existente ou Registrar uma nova conta.

Condições para submissão

Como parte do processo de submissão, os autores são obrigados a verificar a conformidade da submissão em relação a todos os itens listados a seguir. As submissões que não estiverem de acordo com as normas serão devolvidas aos autores.
  • A contribuição é original e inédita, e não está sendo avaliada para publicação por outra revista; caso contrário, deve-se justificar em "Comentários ao editor".
  • O arquivo da submissão está em formato Microsoft Word, OpenOffice ou RTF.
  • URLs para as referências foram informadas quando possível.
  • O texto está em espaço simples; usa uma fonte de 12-pontos; emprega itálico em vez de sublinhado (exceto em endereços URL); as figuras e tabelas estão inseridas no texto, não no final do documento na forma de anexos.
  • O texto segue os padrões de estilo e requisitos bibliográficos descritos em Diretrizes para Autores, na página Sobre a Revista.
  • Em caso de submissão a uma seção com avaliação pelos pares (ex.: artigos), as instruções disponíveis em Assegurando a avaliação pelos pares cega foram seguidas.

Diretrizes para Autores

POLÍTICA EDITORIAL E NORMAS DE PUBLICAÇÃO

A TradTerm acolhe estudos de caráter teórico ou aplicado, oriundos de qualquer área pertinente à tradução e à terminologia, desde que se tratem de contribuições inéditas, sob forma de artigos (máximo de 50.000 caracteres com espaços), resenhas (máximo de 10.000 caracteres com espaços), debates e outros. A critério da Comissão Editorial, poderão ser aceitas contribuições já publicadas, mas de edição esgotada.

1. DAS NORMAS GERAIS

1.1 A TradTerm, revista do Centro Interdepartamental de Tradução e Terminologia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo, é publicada sob a orientação da Comissão de Publicação, que, por sua vez, é auxiliada por um Conselho Editorial na avaliação dos trabalhos submetidos para publicação.

1.2 Salvo casos excepcionais, a serem apreciados pela Comissão de Publicação, os trabalhos enviados para publicação devem ser inéditos, não sendo permitida a sua apresentação simultânea em outro periódico. A TradTerm reserva-se todos os direitos autorais sobre a sua edição das contribuições aceitas.

1.3 A TradTerm receberá para publicação trabalhos redigidos em português, inglês, francês ou espanhol. A critério da Comissão de Publicação poderão ser aceitos trabalhos em outras línguas. Colaboradores de todos os países estão convidados a submeterem trabalhos e poderão fazê-lo em versão integral bilíngue (usualmente, português/inglês ou português/francês), respeitado o limite de caracteres para cada versão.

1.4 Os trabalhos deverão ser enviados pelo sistema de submissão online.

1.5 A TradTerm reserva-se o direito de submeter todos os originais à apreciação da Comissão de Publicação e do Conselho Editorial, que dispõem de plena autoridade para decidir sobre a conveniência de sua aceitação, podendo, inclusive, reapresentá-los aos autores, com sugestões para que sejam feitas alterações necessárias no texto e/ou para que os textos sejam adaptados às normas editoriais da Revista.

1.6 Os artigos passarão pelo julgamento de dois pareceristas ad hoc (peer review). Em caso de avaliações divergentes, recorre-se a uma terceira avaliação crítica. Com o sistema duplo-cego (blind review), os nomes dos pareceristas permanecerão em sigilo, omitindo-se também perante estes os nomes dos autores.

1.7 Os conceitos emitidos nos trabalhos serão de responsabilidade exclusiva dos autores, e não refletem necessariamente a posição da Comissão de Publicação e do Conselho Editorial.

2. DA APRESENTAÇÃO DOS ORIGINAIS

Os textos devem ser enviados em formato eletrônico .doc, segundo as normas descritas abaixo. Os que não estiverem de acordo com a formatação não serão submetidos à avaliação dos pareceristas. Recomenda-se o uso do modelo de texto formatado e o guia de formatação disponibilizados. Casos porventura omitidos devem ser consultados nas normas ABNT NBR 6023:2002 e NBR 14724:2001.

(Clique aqui para obter modelo de texto formatado)

(Clique aqui para obter o guia de formatação)

2.1 Estrutura geral: O original deve ser apresentado na seguinte sequência: Título do trabalho (Title of the work) em português e inglês (fonte Trebuchet MS 26 sem negrito ou itálico, centralizado), seguido de dois espaços, nome(s) do(s) autor(es) (Trebuchet MS 16), dois espaços, Resumo (Abstract) e Palavras-chave (Keywords) em inglês e em português (Trebuchet MS 11, separados por dois espaços), Texto (Trebuchet MS 12 – iniciado na página seguinte), Referências bibliográficas.

2.1.1 A filiação institucional e/ou atividade principal do(s) autor(es), seguida dos respectivos e-mails deve constar em nota de rodapé demarcada com asterisco junto ao nome do(s) autor(es). 

2.1.2 Caso haja Epígrafe, esta deve ser inserida entre o nome do autor e o abstract, separada dos mesmos por um espaço antes e um depois. O texto da epígrafe deve ser centralizado, fonte Trebuchet MS 10 e o nome do autor da epígrafe deve estar alinhado à direita, fonte Trebuchet MS 10.

2.2 Abstract/Resumo e Keywords/Palavras-chave: O Resumo (Abstract) não deve ultrapassar 900 caracteres com espaços, seguido de, no máximo, 6 Palavras-chave (Keywords). Devem ser apresentados em inglês (Abstract; Keywords) e português (Resumo; Palavras-chave). Em se tratando de língua diversa das mencionadas no item 1.3, o autor tem a opção de acrescentar um resumo na mesma, imediatamente após o corpo do texto e seguindo a mesma formatação dos Abstracts/Resumos.

2.3 Parágrafos e espaçamento: Pede-se que os textos sejam justificados e digitados com espaçamento 1,5 entre linhas, 3 pontos antes e 3 pontos depois. Os parágrafos devem vir assinalados com tabulação de 1,25 cm na primeira linha. A fonte a ser usada deve ser Trebuchet MS, tamanho 12 para o corpo do texto, 26 para o título principal, 16 para o nome do autor, 11 no Resumo e Abstract, 10 nas notas de rodapé. Os subtítulos devem ser separados por um espaço dos parágrafos que os sucedem e por dois espaços dos parágrafos que os precedem. (acrescentar subtítulos com 1.2 e etcs)

2.4 As indicações bibliográficas no corpo do texto deverão resumir-se à indicação, entre parênteses, do sobrenome do autor (em Versalete), ano de publicação e página(s). Ex.: (Aubert 2005: 61). No caso de mais de uma publicação do autor da mesma data, acrescentar à data a sequenciação alfabética (1993a, 1993b etc.).

2.5 Citações:

2.5.1 As citações que contêm até três linhas devem vir entre aspas, sem itálico, seguidas do sobrenome do autor (em Versalete), ano de publicação e página(s):

Plaza (1987: 57) afirma ainda que “por um lado, a recuperação imediata (on line) da informação em tempo real (...) modifica a nossa percepção dessa mesma informação, provocando tradução e contaminação”.

2.5.2 Com mais de 3 linhas, acrescente-se recuo de 1, 50 cm em ambas as margens, fonte Trebuchet 11, sem aspas, sem itálico, espaçamento simples, três pontos antes e três pontos depois. São seguidas do sobrenome do autor (em Versalete), ano de publicação e página(s). As citações em língua estrangeira devem vir em itálico:

A identificação de sintagmas terminológicos é um dos temas mais complexos tanto para a Terminologia teórica, quanto aplicada. Esse assunto motiva a valiosa pesquisa apresentada pela autora, cuja origem vincula-se a uma experiência prática sua com o reconhecimento da terminologia de Geociências para a composição de um dicionário bilíngüe (Borges 2001: 430).

2.5.3 Citação de citação:

Nesse sentido, [...]Krieger (apud Krieger et al 2000: 144) argumenta que

(...) não sendo mais facilmente identificados, como ocorria quando, ao modo das nomenclaturas, correspondiam a palavras muito distintas da comunicação ordinária e permaneciam praticamente restritos aos diferentes universos comunicacionais especializados. Hoje, os termos circulam intensamente, porque ciência e tecnologia tornaram-se objeto de interesse das pessoas (...).

2.6 Itens de destaque: Os seguintes itens devem ser observados na elaboração dos textos:

• Versalete nos nomes de autores em referências e citações. O nome deve ser digitado com apenas a primeira letra em caixa alta;

• itálico para palavras estrangeiras e neologismos;

• itálico para títulos de obras e publicações, com apenas a primeira letra do título em caixa alta.

2.7 Notas de rodapé: Devem ser inseridas como tais e não no final do artigo. Os respectivos números de referência – sempre em ordem numérica crescente e começando pelo nº 01 – devem ser sobrescritos no texto, sem parênteses, imediatamente após a passagem a que se referem. Evite utilizar notas de rodapé para referências bibliográficas. [vide 2.1.1]

2.8 Referências bibliográficas: inseridas ao final do texto, devem listar apenas as obras citadas no corpo do texto e seguir a seguinte estrutura:

2.8.1 A primeira linha não deve apresentar recuo; já as demais devem ter um recuo de 1,5 cm da margem esquerda;

2.8.2 Livros no todo – nome do(s) autor(es) (em Versalete), título do livro (em itálico), edição (quando aplicável), local, editora, data de publicação, data da primeira edição (quando aplicável);

Exemplo:

Jakobson, R. Lingüística e comunicação. 19º ed. São Paulo: Cultrix, 2003 [1969].

2.8.3 Partes de livros – nome do(s) autor(es), título do capítulo ou similar (sem destaque), a preposição "in" seguida das referências tais como indicadas em 2.8.2, com a adição dos números de páginas;

Exemplo:

Albir, A. H. A Aquisição da competência tradutória: aspectos teóricos e didáticos. In: Pagano, A.; Magalhães, C.; Alves, F. Competência e tradução. Cognição e discurso. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2005: 15-57.

2.8.4 Artigo de periódico - nome do(s) autor(es), título do artigo (sem destaque) seguido do nome do periódico (em itálico), volume e/ou n.°, local e data de publicação, n.os da(s) página(s).

Exemplo:

Luyen, S. Onomatopeias e mímesis no mangá: a estética do som. Revista USP, n. 52, São Paulo (CCS-USP), dez/jan/fev 2001-2002, pp. 176-188.

2.9 Dados dos autores: O autor deverá enviar, em arquivo separado (formato .doc, Trebuchet 12, parágrafo 1,5, 3 pontos antes e 3 pontos depois), um currículo resumido, em que constem formação, vinculação institucional, atividade profissional e publicações mais relevantes, se houver (máximo 600 caracteres com espaço).

2.10 Documentos iconográficos (ilustrações, figuras, quadros, HQs e semelhantes) devem conter os seguintes elementos identificadores: tipo de documento, autor(es), título (ou “extraído de” quando for o caso), data e especificação do suporte. Devem ser identificados tanto em sua ocorrência no corpo do texto como nas Referências Bibliográficas. Quando necessário, podem ser acrescentados elementos complementares à referência que melhor identifiquem o documento.

Exemplos:

Figura 1: Extraído de Goscinny, R. & Uderzo, A. Asterix e a Cizânia. São Paulo: Record, 1970. p.10.

Extraído de Evangelho de João, Ms. Codex Sangallensis nº60, séc. VIII, pergaminho. Depositado em Sankt-Gallen, Stiftsbibliothek. 70 fls. Folio 37r.

Fraipont, E. Amilcar II. O Estado de São Paulo, São Paulo, 30 nov 1998. Caderno 2, Visuais. P.D2. 1 fotografia, p&b. Foto apresentada no projeto ABRA/Coca-cola.

2.11 Documentos de acesso eletrônico: compreendem páginas de internet, bases de dados, listas de discussão, sites, arquivos em disco rígido, programas, conjuntos de programas, mensagens eletrônicas e similares. Devem incluir, quando houver, autor(es), título, versão e descrição do produto, serviço ou artigo, seguidos do endereço eletrônico. No caso de artigos, capítulos de livros ou similares, aplicam-se as mesmas normas definidas nas seções anteriores, acrescidas da indicação do endereço e, entre parênteses, a data do último acesso.

Exemplos:

Universidade Federal do Paraná. Biblioteca Central. Normas.doc. Curitiba, 1998. 5 disquetes.

Sinclair, J. Corpus and text: basic principles. In: Wynne, M. (ed.). Developing linguistic corpora: a guide to good practice. Oxford: Oxbow Books. Pp.01-16. Disponível em: . (30/10/2006).

2.12 Filmes, DVD e similares: devem conter título, nome do(s) diretor(es), produtor(es), local, produtora, data e especificação do suporte em unidades físicas.

Exemplo:

O Amigo do povo. Direção e produção Jean Koudela. São Paulo: Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo, 1969. 1 bobina cinematogr. (10 min): son., p&b: 16 mm.

Quando necessário, acrescentam-se elementos complementares para melhor identificar o documento.

Exemplo:

Blade Runner. Direção: Ridley Scott. Produção: Michael Deeley. Trilha sonora: Vangelis. Los Angeles: Warner Brothers, c1991. 1 DVD (117 min), widescreen, color. Baseado na novela “Do androids dream of eletric sheep?” de Phillip K. Dick.

Política de Privacidade

Os nomes e endereços informados nesta revista serão usados exclusivamente para os serviços prestados por esta publicação, não sendo disponibilizados para outras finalidades ou a terceiros.