Portal da USP Portal da USP Portal da USP

Submissões

Submissões Online

Já possui um login/senha de acesso à revista Tradterm?
Acesso

Não tem login/senha?
Acesse a página de cadastro

O cadastro no sistema e posterior acesso, por meio de login e senha, são obrigatórios para a submissão de trabalhos, bem como para acompanhar o processo editorial em curso.

 

Diretrizes para Autores

POLÍTICA EDITORIAL E NORMAS DE PUBLICAÇÃO

A TradTerm acolhe estudos de caráter teórico ou aplicado, oriundos de qualquer área pertinente à tradução e à terminologia, desde que se tratem de contribuições inéditas, sob forma de artigos (máximo de 50.000 caracteres com espaços), resenhas (máximo de 10.000 caracteres com espaços), debates e outros. A critério da Comissão Editorial, poderão ser aceitas contribuições já publicadas, mas de edição esgotada.

1. DAS NORMAS GERAIS

1.1 A TradTerm, revista do Centro Interdepartamental de Tradução e Terminologia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo, é publicada sob a orientação da Comissão de Publicação, que, por sua vez, é auxiliada por um Conselho Editorial na avaliação dos trabalhos submetidos para publicação.

1.2 Salvo casos excepcionais, a serem apreciados pela Comissão de Publicação, os trabalhos enviados para publicação devem ser inéditos, não sendo permitida a sua apresentação simultânea em outro periódico. A TradTerm reserva-se todos os direitos autorais sobre a sua edição das contribuições aceitas.

1.3 A TradTerm receberá para publicação trabalhos redigidos em português, inglês, francês ou espanhol. A critério da Comissão de Publicação poderão ser aceitos trabalhos em outras línguas. Colaboradores de todos os países estão convidados a submeterem trabalhos e poderão fazê-lo em versão integral bilíngue (usualmente, português/inglês ou português/francês), respeitado o limite de caracteres para cada versão.

1.4 Os trabalhos deverão ser enviados como anexo de mensagem por correio eletrônico.

1.5 A TradTerm reserva-se o direito de submeter todos os originais à apreciação da Comissão de Publicação e do Conselho Editorial, que dispõem de plena autoridade para decidir sobre a conveniência de sua aceitação, podendo, inclusive, reapresentá-los aos autores, com sugestões para que sejam feitas alterações necessárias no texto e/ou para que os textos sejam adaptados às normas editoriais da Revista.

1.6 Os artigos passarão pelo julgamento de dois pareceristas ad hoc (peer review). Em caso de avaliações divergentes, recorre-se a uma terceira avaliação crítica. Com o sistema duplo-cego (blind review), os nomes dos pareceristas permanecerão em sigilo, omitindo-se também perante estes os nomes dos autores.

1.7 Os conceitos emitidos nos trabalhos serão de responsabilidade exclusiva dos autores, e não refletem necessariamente a posição da Comissão de Publicação e do Conselho Editorial.

2. DA APRESENTAÇÃO DOS ORIGINAIS

Os textos devem ser enviados em formato eletrônico .doc, segundo as normas descritas abaixo. Os que não estiverem de acordo com a formatação não serão submetidos à avaliação dos pareceristas. Recomenda-se o uso do modelo de texto formatado e o guia de formatação disponibilizados. Casos porventura omitidos devem ser consultados nas normas ABNT NBR 6023:2002 e NBR 14724:2001.

(Clique aqui para obter modelo de texto formatado)

(Clique aqui para obter o guia de formatação)

2.1 Estrutura geral: O original deve ser apresentado na seguinte sequência: Título do trabalho (Title of the work) em português e inglês (fonte Trebuchet MS 26 sem negrito ou itálico, centralizado), seguido de dois espaços, nome(s) do(s) autor(es) (Trebuchet MS 16), dois espaços, Resumo (Abstract) e Palavras-chave (Keywords) em inglês e em português (Trebuchet MS 11, separados por dois espaços), Texto (Trebuchet MS 12 – iniciado na página seguinte), Referências bibliográficas.

2.1.1 A filiação institucional e/ou atividade principal do(s) autor(es), seguida dos respectivos e-mails deve constar em nota de rodapé demarcada com asterisco junto ao nome do(s) autor(es). 

2.1.2 Caso haja Epígrafe, esta deve ser inserida entre o nome do autor e o abstract, separada dos mesmos por um espaço antes e um depois. O texto da epígrafe deve ser centralizado, fonte Trebuchet MS 10 e o nome do autor da epígrafe deve estar alinhado à direita, fonte Trebuchet MS 10.

2.2 Abstract/Resumo e Keywords/Palavras-chave: O Resumo (Abstract) não deve ultrapassar 900 caracteres com espaços, seguido de, no máximo, 6 Palavras-chave (Keywords). Devem ser apresentados em inglês (Abstract; Keywords) e português (Resumo; Palavras-chave). Em se tratando de língua diversa das mencionadas no item 1.3, o autor tem a opção de acrescentar um resumo na mesma, imediatamente após o corpo do texto e seguindo a mesma formatação dos Abstracts/Resumos.

2.3 Parágrafos e espaçamento: Pede-se que os textos sejam justificados e digitados com espaçamento 1,5 entre linhas, 3 pontos antes e 3 pontos depois. Os parágrafos devem vir assinalados com tabulação de 1,25 cm na primeira linha. A fonte a ser usada deve ser Trebuchet MS, tamanho 12 para o corpo do texto, 26 para o título principal, 16 para o nome do autor, 11 no Resumo e Abstract, 10 nas notas de rodapé. Os subtítulos devem ser separados por um espaço dos parágrafos que os sucedem e por dois espaços dos parágrafos que os precedem. (acrescentar subtítulos com 1.2 e etcs)

2.4 As indicações bibliográficas no corpo do texto deverão resumir-se à indicação, entre parênteses, do sobrenome do autor (em Versalete), ano de publicação e página(s). Ex.: (Aubert 2005: 61). No caso de mais de uma publicação do autor da mesma data, acrescentar à data a sequenciação alfabética (1993a, 1993b etc.).

2.5 Citações:

2.5.1 As citações que contêm até três linhas devem vir entre aspas, sem itálico, seguidas do sobrenome do autor (em Versalete), ano de publicação e página(s):

Plaza (1987: 57) afirma ainda que “por um lado, a recuperação imediata (on line) da informação em tempo real (...) modifica a nossa percepção dessa mesma informação, provocando tradução e contaminação”.

2.5.2 Com mais de 3 linhas, acrescente-se recuo de 1, 50 cm em ambas as margens, fonte Trebuchet 11, sem aspas, sem itálico, espaçamento simples, três pontos antes e três pontos depois. São seguidas do sobrenome do autor (em Versalete), ano de publicação e página(s). As citações em língua estrangeira devem vir em itálico:

A identificação de sintagmas terminológicos é um dos temas mais complexos tanto para a Terminologia teórica, quanto aplicada. Esse assunto motiva a valiosa pesquisa apresentada pela autora, cuja origem vincula-se a uma experiência prática sua com o reconhecimento da terminologia de Geociências para a composição de um dicionário bilíngüe (Borges 2001: 430).

2.5.3 Citação de citação:

Nesse sentido, [...]Krieger (apud Krieger et al 2000: 144) argumenta que

(...) não sendo mais facilmente identificados, como ocorria quando, ao modo das nomenclaturas, correspondiam a palavras muito distintas da comunicação ordinária e permaneciam praticamente restritos aos diferentes universos comunicacionais especializados. Hoje, os termos circulam intensamente, porque ciência e tecnologia tornaram-se objeto de interesse das pessoas (...).

2.6 Itens de destaque: Os seguintes itens devem ser observados na elaboração dos textos:

• Versalete nos nomes de autores em referências e citações. O nome deve ser digitado com apenas a primeira letra em caixa alta;

• itálico para palavras estrangeiras e neologismos;

• itálico para títulos de obras e publicações, com apenas a primeira letra do título em caixa alta.

2.7 Notas de rodapé: Devem ser inseridas como tais e não no final do artigo. Os respectivos números de referência – sempre em ordem numérica crescente e começando pelo nº 01 – devem ser sobrescritos no texto, sem parênteses, imediatamente após a passagem a que se referem. Evite utilizar notas de rodapé para referências bibliográficas. [vide 2.1.1]

2.8 Referências bibliográficas: inseridas ao final do texto, devem listar apenas as obras citadas no corpo do texto e seguir a seguinte estrutura:

2.8.1 A primeira linha não deve apresentar recuo; já as demais devem ter um recuo de 1,5 cm da margem esquerda;

2.8.2 Livros no todo – nome do(s) autor(es) (em Versalete), título do livro (em itálico), edição (quando aplicável), local, editora, data de publicação, data da primeira edição (quando aplicável);

Exemplo:

Jakobson, R. Lingüística e comunicação. 19º ed. São Paulo: Cultrix, 2003 [1969].

2.8.3 Partes de livros – nome do(s) autor(es), título do capítulo ou similar (sem destaque), a preposição "in" seguida das referências tais como indicadas em 2.8.2, com a adição dos números de páginas;

Exemplo:

Albir, A. H. A Aquisição da competência tradutória: aspectos teóricos e didáticos. In: Pagano, A.; Magalhães, C.; Alves, F. Competência e tradução. Cognição e discurso. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2005: 15-57.

2.8.4 Artigo de periódico - nome do(s) autor(es), título do artigo (sem destaque) seguido do nome do periódico (em itálico), volume e/ou n.°, local e data de publicação, n.os da(s) página(s).

Exemplo:

Luyen, S. Onomatopeias e mímesis no mangá: a estética do som. Revista USP, n. 52, São Paulo (CCS-USP), dez/jan/fev 2001-2002, pp. 176-188.

2.9 Dados dos autores: O autor deverá enviar, em arquivo separado (formato .doc, Trebuchet 12, parágrafo 1,5, 3 pontos antes e 3 pontos depois), um currículo resumido, em que constem formação, vinculação institucional, atividade profissional e publicações mais relevantes, se houver (máximo 600 caracteres com espaço).

2.10 Documentos iconográficos (ilustrações, figuras, quadros, HQs e semelhantes) devem conter os seguintes elementos identificadores: tipo de documento, autor(es), título (ou “extraído de” quando for o caso), data e especificação do suporte. Devem ser identificados tanto em sua ocorrência no corpo do texto como nas Referências Bibliográficas. Quando necessário, podem ser acrescentados elementos complementares à referência que melhor identifiquem o documento.

Exemplos:

Figura 1: Extraído de Goscinny, R. & Uderzo, A. Asterix e a Cizânia. São Paulo: Record, 1970. p.10.

Extraído de Evangelho de João, Ms. Codex Sangallensis nº60, séc. VIII, pergaminho. Depositado em Sankt-Gallen, Stiftsbibliothek. 70 fls. Folio 37r.

Fraipont, E. Amilcar II. O Estado de São Paulo, São Paulo, 30 nov 1998. Caderno 2, Visuais. P.D2. 1 fotografia, p&b. Foto apresentada no projeto ABRA/Coca-cola.

2.11 Documentos de acesso eletrônico: compreendem páginas de internet, bases de dados, listas de discussão, sites, arquivos em disco rígido, programas, conjuntos de programas, mensagens eletrônicas e similares. Devem incluir, quando houver, autor(es), título, versão e descrição do produto, serviço ou artigo, seguidos do endereço eletrônico. No caso de artigos, capítulos de livros ou similares, aplicam-se as mesmas normas definidas nas seções anteriores, acrescidas da indicação do endereço e, entre parênteses, a data do último acesso.

Exemplos:

Universidade Federal do Paraná. Biblioteca Central. Normas.doc. Curitiba, 1998. 5 disquetes.

Sinclair, J. Corpus and text: basic principles. In: Wynne, M. (ed.). Developing linguistic corpora: a guide to good practice. Oxford: Oxbow Books. Pp.01-16. Disponível em: . (30/10/2006).

2.12 Filmes, DVD e similares: devem conter título, nome do(s) diretor(es), produtor(es), local, produtora, data e especificação do suporte em unidades físicas.

Exemplo:

O Amigo do povo. Direção e produção Jean Koudela. São Paulo: Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo, 1969. 1 bobina cinematogr. (10 min): son., p&b: 16 mm.

Quando necessário, acrescentam-se elementos complementares para melhor identificar o documento.

Exemplo:

Blade Runner. Direção: Ridley Scott. Produção: Michael Deeley. Trilha sonora: Vangelis. Los Angeles: Warner Brothers, c1991. 1 DVD (117 min), widescreen, color. Baseado na novela “Do androids dream of eletric sheep?” de Phillip K. Dick.

 

Condições para submissão

Como parte do processo de submissão, os autores são obrigados a verificar a conformidade da submissão em relação a todos os itens listados a seguir. As submissões que não estiverem de acordo com as normas serão devolvidas aos autores.

  1. A contribuição é original e inédita, e não está sendo avaliada para publicação por outra revista; caso contrário, deve-se justificar em "Comentários ao editor".
  2. O arquivo da submissão está em formato Microsoft Word, OpenOffice ou RTF.
  3. URLs para as referências foram informadas quando possível.
  4. O texto está em espaço simples; usa uma fonte de 12-pontos; emprega itálico em vez de sublinhado (exceto em endereços URL); as figuras e tabelas estão inseridas no texto, não no final do documento na forma de anexos.
  5. O texto segue os padrões de estilo e requisitos bibliográficos descritos em Diretrizes para Autores, na página Sobre a Revista.
  6. Em caso de submissão a uma seção com avaliação pelos pares (ex.: artigos), as instruções disponíveis em Assegurando a avaliação pelos pares cega foram seguidas.
 

Declaração de Direito Autoral

Licença Creative Commons
O trabalho da Revista TradTerm foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Não Adaptada.

 

Política de Privacidade

Os nomes e endereços informados nesta revista serão usados exclusivamente para os serviços prestados por esta publicação, não sendo disponibilizados para outras finalidades ou a terceiros.