Ultimatum, espaços coloniais e formações políticas africanas

Autores

  • Maria Emilia Madeira Santos Instituto de Investigação Científica Tropical

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2526-303X.v0i16-17p67-99

Palavras-chave:

África/Espaços Coloniais, África/Fronteias, Formações Políticas Africanas

Resumo

Partindo de uma data paradigmática, 1890, quando a Inglaterra envia um Ultimatum à coroa portuguesa para que se retire de certas áreas da África Central, a autora analisa de forma crítica a geopolítica desenvolvida pela Inglaterra e a geoestratégia não só de Lisboa, mas igualmente dos participantes no comércio de longa distância. Aborda ainda o papel das missões protestantes, uma questão chave para o entendimento das formações políticas do Planalto de Angola

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Downloads

Publicado

1994-12-25

Edição

Seção

Artigos

Como Citar

Ultimatum, espaços coloniais e formações políticas africanas. África, [S. l.], n. 16-17, p. 67–99, 1994. DOI: 10.11606/issn.2526-303X.v0i16-17p67-99. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/africa/article/view/96037.. Acesso em: 24 jul. 2024.