Representando a representatividade

identidade e gênero no teatro brasileiro contemporâneo

Autores

  • Urbano Lemos Jr. Universidade Anhembi Morumbi
  • Vicente Gosciola Universidade Anhembi Morumbi

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2238-3999.v8i1p98-107

Resumo

Nota-se, atualmente, um aumento significativo na quantidade de personagens transgêneros em filmes, séries e novelas. No entanto, essas representações são, quase sempre, entregues a atores cisgêneros. Renata Carvalho, atriz trans que estrela a peça O Evangelho segundo Jesus, Rainha do Céu, enceta um manifesto contra essa prática. Para ela, a ideia é promover uma reflexão, fazer com que atores cisgêneros entendam a causa e não aceitem papéis que poderiam ser representados por artistas transgêneros.

Palavras-chave: Abjeto, Censura, Entrevista, Inclusão, Transgênero.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Urbano Lemos Jr., Universidade Anhembi Morumbi

Doutorando em Comunicação pela Universidade Anhembi Morumbi. Atualmente desenvolve pesquisa sobre identidade cultural, digitalização de patrimônios imateriais e documentários transmídia.

Vicente Gosciola, Universidade Anhembi Morumbi

Pós-doutor pela Universidade do Algarve-CIAC, Portugal. Doutor em Comunicação pela PUC-SP. Mestre em Ciências da Comunicação pela ECA-USP. Professor Titular do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Anhembi Morumbi. Diretor do projeto @juleitacapuleto que por meio da adaptação transmídia da peça Romeu e Julieta, de William Shakeaspeare, reconta a história com personagens transgêneros.

Downloads

Publicado

2018-10-25

Como Citar

Lemos Jr., U., & Gosciola, V. (2018). Representando a representatividade: identidade e gênero no teatro brasileiro contemporâneo. Revista Aspas, 8(1), 98-107. https://doi.org/10.11606/issn.2238-3999.v8i1p98-107