Do engano do povo inglês ao fetichismo da representação: Luiz Roberto Salinas Fortes, escritor político

Autores

  • Thiago Vargas Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1517-0128.v2i31p132-144

Palavras-chave:

Luiz Roberto Salinas Fortes, Rousseau, História da filosofia, Política, Rosseau, Brasil, Constituinte em debate

Resumo

Este artigo visa perpassar a trajetória de Luiz Roberto Salinas Fortes, realizando um recorte sob a seguinte perspectiva: retomando seus estudos sobre Rousseau, examinaremos como sua formação filosófica serviu como ferramenta para que, nos últimos anos de sua vida, pudesse
constituir uma escrita crítica e de intervenção, cuja questão central gira em torna da noção de democracia. Neste sentido, na década de 1980 é organizada uma coletânea intitulada “A Constituinte em Debate”, obra na qual escreve um texto fundamental para pensarmos e compreendermos os impasses que circundavam o período de formação da Constituinte. Neste artigo, Salinas Fortes se preocupa com questões que poderiam afastar o processo de suas finalidades democratizantes. Em poucas palavras, a questão era como realizar uma democracia efetiva no
Brasil, tendo em vista os arrepios que o conceito de “democracia direta” causava entre aqueles que Salinas Fortes apelida de “liberais”. Prescindindo de um debate público mais extenso e de um envolvimento mais direto da população na formação das normas constitucionais, termos como “soberania”, “igualdade”, “poder do povo”, e, sobretudo, as questões relacionadas aos usos do conceito de “democracia representativa”, corriam, então, o risco de serem corriqueiramente
utilizados ideologicamente, de forma a encobrir os reais problemas que se colocavam nesta fase de transição. Segundo Salinas Fortes, falhar em relação a este debate público seria adentrarmos em um “arremedo de democracia”: eis, então, que entra em cena o papel crucial do escritor político e do intelectual público. É neste contexto que surge uma privilegiada questão, ainda hoje a ser respondida: como realizar, no Brasil, um projeto de cidadania plena?

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Thiago Vargas, Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas

Doutorando em Filosofia USP/Paris 1. Bolsista da Capes (PDSE).

Referências

AARÃO REIS, Daniel. Modernização, ditadura e democracia. 1964-2010. Volume 5. Coord. Daniel Aarão Reis. Coleção História do Brasil Nação: 1808-2010. Direção Lilia Moritz Schwarcz. São Paulo: Objetiva, 2014.

BERNARDI, Bruno. La démocratie. Coll. GF Corpus. Paris: Flammarion, 2012.

CHAUÍ, Marilena de Souza. “Prefácio”. In: Rousseau: Da teoria à prática. Ensaios, 21. São Paulo: Ática, 1976.

FORTES, Luiz Roberto Salinas. “Apresentação”. In: Considerações sobre o governo da Polônia e sua reforma projetada, de Jean-Jacques Rousseau. Tradução, apresentação e notas de Luiz Roberto Salinas Fortes. Col. Elogio da Filosofia. São Paulo: Brasiliense, 1982.

Roberto Salinas Fortes. “Cidadania e fetichismo da representação”. In: Folha de São Paulo, Caderno Folhetim (Domingo, dia 1 de junho de 1986), pp. 10-12.

Roberto Salinas Fortes. “Democracia, liberdade e igualdade”. In: A constituinte em debate. Org. Luiz Roberto Salinas Fortes e Milton Meira do Nascimento. São Paulo: Sofia Editora, 1987.

Roberto Salinas Fortes. “O engano do povo inglês”. In: Revista Discurso, n. 8, pp. 117-136, 1978.

Roberto Salinas Fortes. O Iluminismo e os reis filósofos. Col. Tudo é História, n.o 22, 3a edição. São Paulo: Brasiliense, 1985.

Roberto Salinas Fortes. “Por que ler Rousseau, hoje”. In: O Estado de São Paulo, Caderno Cultura, 14 de dezembro de 1980, Número 27, pp. 11-13

Roberto Salinas Fortes. Retrato Calado. São Paulo: Cosac Naify, 2012.

Roberto Salinas Fortes. Rousseau: da teoria à prática. São Paulo: Ática, 1976.

KAWAUCHE, Thomaz. “Brésil [Verbete sobre a recepção de Rousseau no Brasil]”. In: Dictionnaire de la réception de Jean-Jacques Rousseau. Éd. T. L'Aminot e Y. Vargas. 1. Éd. Paris: CNRS, 2011.

KAWAUCHE, Thomaz. Rousseau no Brasil: levantamento bibliográfico. Disponível em: https://giprousseau.blogspot.fr/p/bibliografia-sobre-rousseau.html.

NASCIMENTO, Milton Meira. “Entre a escala e o programa”. In: Discurso, n.o 17 (1988), pp. 119-129.

PRADO JR., Bento. “Luiz Roberto Salinas Fortes (1937-1987)”. In: Revista Discurso, n.o 17, pp. 7-9, 1988.

ROUSSEAU, Jean-Jacques. « Du Contrat Social » e « Discours sur l’économie politique ». In : Œuvres complètes de Jean-Jacques Rousseau. T. III, Bibliothèque de la Pléiade, 1964. SCHWARCZ, Lilia M.; STARLING, Heloisa M. Brasil: uma biografia. São Paulo: Companhia das Letras, 2015.

Downloads

Publicado

2017-12-28

Como Citar

Vargas, T. (2017). Do engano do povo inglês ao fetichismo da representação: Luiz Roberto Salinas Fortes, escritor político. Cadernos De Ética E Filosofia Política, 2(31), 132-144. https://doi.org/10.11606/issn.1517-0128.v2i31p132-144

Edição

Seção

Dossiê