DAR CORPO AO IMPOSSÍVEL: O SENTIDO DA DIALÉTICA A PARTIR DE THEODOR ADORNO, DE VLADIMIR SAFATLE

Autores

  • Moisés João Rech Universidade de Caxias do Sul

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1517-0128.v2i37p257-266

Palavras-chave:

Dialética negativa, Theodor Adorno, Vladimir Safatle, Resenha

Resumo

Um novo colapso da modernização. Esse é o diagnóstico sob o qual o novo livro de Vladmir Safatle é escrito. Mas não um colapso “infraestutural” da modernização, nos moldes de Kurz, para o qual a crise da sociedade do trabalho do socialismo real marcaria uma crise “iminente da moderna sociedade do trabalho em geral”, em razão dos “mecanismos de concorrência tiveram tanto êxito e minaram e debilitaram de fato os fundamentos do sistema produtor de mercadorias” (1992, p. 90). Safatle mostra que a crise da sociedade do trabalho também possui uma dimensão superestrutural em três direções:

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ADORNO, T. Dialética negativa. Rio de Janeiro: Zahar. 2009.

KURZ, R. O colapso da modernização: da derrocada do socialismo de caserna à crise da economia mundial. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1992.

SAFATLE, V. A paixão do negativo: Lacan e a dialética. São Paulo: Unesp, 2006.

SAFATLE, V. Dar corpo ao impossível: o sentido da dialética a partir de Theodor Adorno. Belo Horizonte: Autêntica, 2019.

Downloads

Publicado

2020-12-28

Como Citar

Rech, M. J. (2020). DAR CORPO AO IMPOSSÍVEL: O SENTIDO DA DIALÉTICA A PARTIR DE THEODOR ADORNO, DE VLADIMIR SAFATLE. Cadernos De Ética E Filosofia Política, 2(37), 257-266. https://doi.org/10.11606/issn.1517-0128.v2i37p257-266