“A poesia faz alguma coisa acontecer”: a subjetividade e a construção da identidade de mulheres negras na tradução de Nayyirah Waheed

Autores

  • Ana Carolina Dias Santos do Vale Sem Registro de Afiliação

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2359-5388.i26p81-97

Palavras-chave:

Feminismo negro, Nayyirah Waheed, Identidade, Poesia

Resumo

A poesia produzida por mulheres negras ainda não possui a mesma visibilidade dos trabalhos realizados por autores brancos, nos ambientes acadêmicos e fora dele. A partir destas considerações, este trabalho visa discutir as noções de subjetividade como uma ferramenta de radicalidade e de contraposição aos valores hegemônicos, que desprestigiam as produções poéticas produzidas por mulheres negras. Este trabalho apresenta uma leitura feminista, a partir das considerações de autoras do feminismo negro estadunidense e brasileiro. A poesia é, neste sentido, o vetor para a construção de identidade, a partir da autodefinição por meio da subjetividade. A tradução da poeta contemporânea Nayyirah Waheed é um norteador para esta discussão, de que estes valores podem transitar em campos sociolinguísticos distintos e habitarem outros lugares, para além do campo social e político. Os estudos da tradução também se relacionam com o pensamento hegemônico e estruturalmente racista (Cf. COLLINS, 2016). Desta forma, traduzir autoras negras é também um modo de ampliar o acesso a estas leituras insubmissas e uma possibilidade de reconstruir a trajetória de mulheres negras, autodeterminadas e que rompem com o status de “outro” para se tornarem sujeitos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALMEIDA, Silvio. “Concepção estrutural”. In: O que é racismo estrutural?. Belo Horizonte: Letramentos, 2018.

BARBEE, L. Evelyn; LITTLE, Marilyn. “Health, social class and African-american woman”. In: Theorizing black feminism: The visionary pragmatism of black women. London: Routledge, 1993.

CARNEIRO, Sueli. “Enegrecer o Feminismo: a situação da mulher negra na américa latina a partir de uma perspectiva de gênero”. Portal Geledés, 2011. Disponível em: <https://www.geledes.org.br/enegrecer-o-feminismo-situacao-da-mulher-negra-na america latina-partir-de-uma-perspectiva-de-genero/>. Acesso em: 22 de outubro de 2021.

COLLINS, Patricia Hills. “Aprendendo com a outsider within: a significação sociológica do pensamento feminista negro”. Brasília, Vol. 31, No. 1, 2016, p.102-105.

LORDE, Audre. “A poesia faz alguma coisa acontecer”. In: Sou sua irmã: escritos reunidos. São Paulo: Ubu Editora, 2020.

LORDE, Audre. “Minha poesia e autodefinição”. In: Sou sua irmã: escritos reunidos. São Paulo: Ubu Editora, 2020.

RAJAGOPALAN, Kanavillil. Pós-modernidade e a tradução como subversão. Anais do VII Encontro Nacional/1 Encontro Internacional de Tradutores. São Paulo, 1998. Disponível em: . Acesso em: 15 de janeiro de 2020.

WAHEED, Nayyirah. Salt. Createspace Independent Publishing Platform, 2013.

WAHEED, Nayyirah. Nejma. Createspace Independent Publishing Platform, 2014.

Downloads

Publicado

2023-06-20

Como Citar

Vale, A. C. D. S. do. (2023). “A poesia faz alguma coisa acontecer”: a subjetividade e a construção da identidade de mulheres negras na tradução de Nayyirah Waheed. Cadernos De Literatura Em Tradução, (26), 81-97. https://doi.org/10.11606/issn.2359-5388.i26p81-97

Edição

Seção

Artigos