Os gestores educacionais e a recepção dos sistemas externos de avaliação no cotidiano escolar

Autores

  • Rodrigo Rosistolato Universidade Federal do Rio de Janeiro
  • Guilherme Viana Universidade Federal do Rio de Janeiro

DOI:

https://doi.org/10.1590/S1517-97022013005000006

Resumo

Este artigo discute alguns dos desafios presentes na incorporação das avaliações externas à cultura das escolas. Parte-se da observação de que tais avaliações foram concebidas com base em um modelo de escola que pressupõe a homogeneização da distribuição do saber escolar e, por conseguinte, a possibilidade de avaliar o produto final do processo: a aprendizagem em termos coletivos. Nenhuma delas tem o aluno como unidade de análise, pois todas privilegiam a escola e as redes de ensino a fim de mapear os processos de distribuição do saber. Elas não são, no entanto, consenso no campo educacional, e as abordagens críticas a respeito delas indicam a redução da autonomia dos professores e a construção de modelos de ensino padronizados como resultados perversos. O projeto que deu origem a este artigo teve como objetivo analisar a visão de gestores da educação básica do Rio de Janeiro sobre esse debate. Para tanto, em uma abordagem etnográfica, realizamos entrevistas em profundidade com seis gestores que trabalham na zona oeste da cidade. É possível dizer que eles leram, interpretaram e reinterpretaram os resultados obtidos por suas escolas tendo por base suas visões sobre seu próprio trabalho, a instituição, os estudantes e as políticas educacionais. As críticas dos entrevistados seguem uma lógica que coloca em xeque o modelo republicano de escola e suas possibilidades no Rio de Janeiro. Ao longo do texto, demonstraremos a construção dessas narrativas com foco nas convergências e divergências existentes entre as falas dos gestores e os discursos que configuram o embate público relacionado às avaliações externas de aprendizagem.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2014-03-01

Como Citar

Rosistolato, R., & Viana, G. (2014). Os gestores educacionais e a recepção dos sistemas externos de avaliação no cotidiano escolar . Educação E Pesquisa, 40(1), 13-28. https://doi.org/10.1590/S1517-97022013005000006

Edição

Seção

Artigos