Saber, inteligência e tradição: o educar e o educador em Chaui, Rancière e Lajonquière

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1981-1624.v27i2p312-327

Palavras-chave:

relação professor-aluno, ilusão psicopedagógica, docência

Resumo

O artigo parte da compreensão que Marilena Chaui, Jacques Rancière e Leandro de Lajonquière expressam sobre aspectos decisivos à relação professor-aluno. Particularmente no que dizem a respeito do ensino-aprendizagem. Com isso, explicitamos uma formulação subjacente ao que pensam esses autores acerca do ser professor. Referendamos suas posições ao identificarmos nelas uma relação entre saber, inteligência e tradição, a qual seja, os lugares que ocupam professor e aluno ante o conhecimento localizado em certa tradição discursiva na qual as personagens dessa trama estão inseridas. Um movimento de ideias tal que, no cotejo entre esses pensadores, culminou num exame sobre o mito tecnicizante e desenvolvimentista que tem norteado certas abordagens pedagógicas predominantes no Brasil, especialmente no que concernem ao ser professor.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fabio Ferreira Jesus, Universidade de São Paulo, Instituto de Psicologia

Doutorando pelo Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo. Professor da Rede Municipal de São Paulo, São Paulo, SP, Brasil.

Referências

Anacleto, J. M. B. (2018). Conhecimento e desejo nas formulações infantis. [Tese de Doutorado]. Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP https://doi.org/10.11606/T.48.2019.tde-02052019-152444

Ball, S. J. (2004). Performatividade, privatização e o pós-estado do bem-estar. Educação & Sociedade, 25(89), 1105-1126. Doi: https://doi.org/10.1590/S0101-73302004000400002

Ball, S. J. (2018). Redes, neoliberalismos e mobilidade de políticas. In J.S Ball, Educação global S.A. Novas redes políticas e o imaginário neoliberal (J. Bridon Trad., pp. 21–44). Editora UEPG.

Carmagnani, A. M. G. (2004). Técnicas de vigilância e punição: o discurso da mídia sobre o professor e a escola. Verso & Reverso, 2(39), 1–13.

Carvalho, J. S. F. de. (2016). Por uma pedagogia da dignidade: memórias e reflexões sobre a experiência escolar. Summus.

Chaui, M. (2017, dezembro 14). Cerimônia de outorga do título de professora emérita. Cerimônia de Outorga do Título de Professora Emérita, São Paulo. Disponível em https://youtu.be/Yx9VM5mXbYs

Chaui, M. (2018a). Ideologia e educação. In H. Santiago (Org.), Em defesa da educação pública, gratuita e democrática (pp. 73–94). Autêntica. (Trabalho original publicado em 1980)

Chaui, M. (2018b). O que é ser educador hoje? Da arte à ciência: A morte do educador. In H. Santiago (Org.), Em defesa da educação pública, gratuita e democrática (pp. 107–127). Autêntica.

Cortesão, L. (2011). Ser professor: um ofício em risco de extinção? (3a ed.). Cortez.

Fanizzi, C. (2021). Das representações às ilusões acerca do ser e do fazer docentes. In J. Rosado, & M. Pessoa (Orgs.), As abelhas não fazem fofoca: Estudos psicanalíticos no campo da educação (pp. 115–136). Instituto Langage.

Fanizzi, C., & Carvalho, J. S. F. de. (2022). Não é ninguém, é o professor! Sobre a figura docente e o seu ofício. SciELO Preprints. Doi: https://doi.org/10.1590/SciELOPreprints.3607

Ferreira, K. Z. (2012). Quando o professor é notícia? Imagens de professor e Imagens do jornalismo [Tese de Doutorado, Universidade de São Paulo]. Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Disponível em https://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/48/48134/tde-03082012-135123/pt-br.php

Formosinho, J. (2009). Formação de professores: aprendizagem profissional e acção docente. Porto Editora.

Furtado, J. P., & Cordeiro, D. S. (Orgs.). (2019). Entrevista com Marilena Chaui. In D. S. Cordeiro, & J. P. Furtado (Orgs.), Arte da aula (pp. 143–154). Edições Sesc São Paulo.

Lajonquière, L. (1994). Epistemologia e psicanálise: o estatuto do sujeito. Percurso: Revista de Psicanálise, 13, 57–63.

Lajonquière, L. (1999). Infância e ilusão (psico)pedagógica: Escritos de psicanálise e educação. Vozes.

Lajonquière, L. (2010). Figuras do infantil. Vozes.

Lajonquière, L. (2011a). A mestria da palavra e a formação de professores. Educação & Realidade, 36(3), 849–865. Recuperado de https://seer.ufrgs.br/index.php/educacaoerealidade/article/view/13316

Lajonquière, L. (2011b). A palavra e as condições da educação escolar. Educação & Realidade, 38(2), 455–469. Recuperado de https://seer.ufrgs.br/index.php/educacaoerealidade/article/view/34257

Lajonquière, L. (2013). De Piaget a Freud – para uma clínica do aprender. Vozes.

Lajonquière, L. (2016). Notas psicanalíticas para uma outra historia da infância. In R. Voltolini (Org.), Crianças públicas, adultos privados (pp. 73–84). Escuta/Fapesp.

Lajonquière, L. (2017). Sigmund Freud e o interesse pedagógico da psicanalise. In D. Kupermann (Org.), Por que Freud. Hoje? (pp. 243–264). Zagadoni.

Lajonquière, L. (2018). As ilusões (psico)pedagógicas e o sonho de uma escola para todos. In M. B. Coelho, M. E. Arreguy, & S. Cabral (Orgs.), Racismo, capitalismo e subjetividade: Leituras psicanalíticas e filosóficas (pp. 59–68). Instituto Langage.

Lajonquière, L. (2019). Quando o sonho cessa e a ilusão psicopedagógica nos invade, a escola entra em crise. Notas comparativas Argentina, Brasil, França. ETD – Educação Temática Digital, 21(2), 297–315. https://doi.org/10.20396/etd.v21i2.8651506

Lajonquière, L. (2021). De um psicanalista na educação. In J. Rosado, & M. Pessoa (Orgs.), As abelhas não fazem fofoca: Estudos psicanalíticos no campo da educação (pp. 13–37). Instituto Langage.

Lajonquière, L. (2013c). Das contribuições da psicanálise e da formação de professores. In S. R. M. Souza, & M. de L. S. Ornellas (Orgs.), Entre-linhas: educação, psicanalise e subjetividade (pp. 37–63). Editora da Universidade Federal da Bahia.

Lajonquière, L. (2017b). Do interesse epistemológico dos estudos psicanalíticos na educação. In M. R. Pereira (Org.), Os sintomas na educação de hoje. Que fazemos com ‘isso’? ( pp. 32–38). Scriptum.

Laval, C. (2019). A escola não é uma empresa: O neoliberalismo em ataque ao ensino público. Boitempo, original publicado em 2003.

Pacheco, J. (2019). O canto do Cisne? In J. P. Furtado & D. S. Cordeiro (Orgs.), Arte da aula (pp. 13–22). Edições Sesc São Paulo.

Rancière, J. (2018). O mestre ignorante – cinco lições sobre a emancipação intelectual (L. do Valle, Trad.; 3o ed). Autênctica. (Trabalho original publicado em 1987)

Reis, M., & Rodrigues, R. (2018). A ilusão (psico)pedagógica e o empobrecimento das experiências educativas (Entrevista com Leandro de Lajonquière). Estilos da Clínica, 23(2), 430–450. Doi: https://doi.org/10.11606/issn.1981-1624.v23i2p430-450

Sampaio, A. M. S. (2021). Quando algo não vai bem: O lugar da escola para todos nos sonhos da república. Em As abelhas não fazem fofoca: Estudos psicanalíticos no campo da educação (pp. 41–62). Instituto Langage.

Santiago, H. S., & Silveira, P. H. F. ([s.d.]). Percursos de Marilena Chaui: Filosofia, política e educação.

Sarti, F. M. (2008). O professor e as mil maneiras de fazer no cotidiano escolar. Teoria e Prática, 18(30), 47–65.

Silva, A. C. B. (2021). Entre heranças coloniais e horizontes utópicos: Reflexões sobre ensinar e aprender a partir de uma experiência moçambicana. In J. Rosado, & M. Pessoa, As abelhas não fazem fofoca: Estudos psicanalíticos no campo da educação (pp. 159–180). Instituto Langage.

Souza, M. P. R. de. (2017). Psicologia escolar na luta por uma atuação ético-política na educação básica. In A. M. Machado, A. B. C. Lerner, & P. F. Fonseca (Orgs.), Concepções e proposições em psicologia e educação (pp. 57–68). Blucher. Disponível em https://openaccess.blucher.com.br/article-details/03-20824

Waks, J. T. (2021). O professor com sujeito e o sonho de uma escola para todos e todas. In J. Rosado, & M. Pessoa, As abelhas não fazem fofoca: Estudos psicanalíticos no campo da educação (pp. 68–80). Instituto Langage.

Downloads

Publicado

2022-08-31

Como Citar

Jesus, F. F. (2022). Saber, inteligência e tradição: o educar e o educador em Chaui, Rancière e Lajonquière . Estilos Da Clinica, 27(2), 312-327. https://doi.org/10.11606/issn.1981-1624.v27i2p312-327

Edição

Seção

Artigos