Gamificação como Metodologia Ativa de Avaliação: Relato de uma Experiência no Ensino Superior

Account of an Experience in Higher Education

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2525-376X.v7i1p58-67

Palavras-chave:

Aprendizagem ativa, Avaliação da aprendizagem, Ensino de Engenharia Química

Resumo

Este artigo relata uma experiência do uso da gamificação como metodologia ativa de avaliação, em unidades curriculares de um curso de Engenharia Química, de uma universidade federal brasileira. A proposta avaliativa iniciou-se durante a suspensão das atividades presenciais na pandemia da Covid-19, em 2020, e continua sendo aplicada após o retorno ao ensino presencial. Pela busca de uma aprendizagem mais significativa, a docente optou por aplicar a gamificação como metodologia de avaliação em duas atividades avaliativas do semestre, a primeira e a última. Os estudantes, divididos em grupos foram incentivados a elaborar jogos sobre os conteúdos previamente abordados, sendo que esta metodologia tem estimulado a criatividade e o estudo dos assuntos, uma vez que, ao elaborar um jogo, a equipe responsável precisa avaliar a resposta e mostrar o resultado correto. Adicionalmente às atividades avaliativas grupais, foram aplicadas avaliações diagnósticas individuais ao final de cada capítulo (em um total de cinco), com o objetivo de avaliar a assimilação do conteúdo teórico pelo estudante. Os conceitos foram aplicados de forma integrada e ativa em exercícios práticos e, ainda, houve a manutenção dos seminários em grupo sobre uma empresa química. Os resultados da experiência, até o momento, sinalizam que os estudantes se tornaram protagonistas do seu processo de aprendizagem, a partir de evidências de seu aprendizado. Quando docente e estudantes estão inseridos no processo de ensino e aprendizagem de modo unificado percebe-se motivação e engajamento por parte de ambos, resultando numa aprendizagem mais eficaz quando comparado com as práticas tradicionais de ensino adotadas.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Biografia do Autor

  • Giselle Patrícia Sancinetti, Universidade Federal de Alfenas. Instituto de Ciência e Tecnologia

    Docente do Instituto de Ciência e Tecnologia. Universidade Federal de Alfenas

  • Amanda Rezende Costa Xavier, Universidade Federal de Alfenas

    Pedagoga. Universidade Federal de Alfenas

Referências

AMBRÓSIO, M.; FERREIRA, E. M. O uso dos jogos de tabuleiro e do e-portfólio do corpo brincante no processo educativo. Curitiba: CRV, 2020.

BORTOLOTO, G. T.; STAFUSA, V. M. Qual a percepção dos estudantes em relação às atividades

gamificadas? um estudo sobre motivação no ensino superior. Rev. Fac. Educ., v. 34, ano 19, n. 2, 2020, p. 281-300.

BZUNECK, J. A. Motivação de qualidade de universitários no ensino remoto: como favorecê-la? In: XAVIER, A. R .C. et al. A dimensão didático-pedagógica na transição para o ensino remoto emergencial: a formação docente na UNIFAL-MG, no ano de 2020. Alfenas: UNIFAL-MG, 2021. Disponível em: https://www.unifal-mg.edu.br/graduacao/wp-content/uploads/sites/94/2021/11/Ebook_Prodoc2020_UNIFAL-MG.pdf

BZUNECK, J. A.; BORUCHOVITCH, E. Motivação e Autorregulação da Motivação no Contexto

Educativo. Psicologia: Ensino & Formação, ago./dez., v. 7, n. 2, p. 73- 84, 2016.

FELDER, R. M. Algumas coisas que a ciência cognitiva nos ensina sobre o ensino eficaz. In: XAVIER, A. R. C. et al. Caderno de Formação Pedagógica, vol. 2. Alfenas: UNIFAL-MG, 2021. Disponível em: https://www.unifal-mg.edu.br/bibliotecas/wp-content/uploads/sites/125/2022/07/Caderno-de-formacao-pedagogica-volume-2.pdf

LOPES, R. P.; MESQUITA, C. Gamificação: uma experiência pedagógica no ensino superior. Anais do Congresso Nacional de Práticas Pedagógicas no Ensino Superior, Instituto Politécnico de Leiria, jul. 2015.

MARTINS, M. F. Universidade brasileira em construção: propostas e tensões na disputa pelo modelo hegemônico. In: XAVIER, A. R. C; LIMA, C. A. A.; TORRES, M. E. A. C. (Orgs.). Bacharelado Interdisciplinar: a experiência da Universidade Federal de Alfenas no Campus Avançado de Poços de Caldas. Poços de Caldas: Progressiva, 2013, p. 23-40.

MORAN, J. M.; MASETTO, M. T.; BEHRENS, M. A. Novas tecnologias e mediação pedagógica.

Campinas: Papirus, 2000.

MORAN, J. Metodologias ativas para uma aprendizagem mais profunda. Porvir: 2022 (recurso online). Disponível em http://porvir.org/serie-de-dialogos-debate-competencias-socioemocionais/.

MORAN, J. Mudando a educação com metodologias ativas. In: SOUZA, C. A.; MORALES, O. E. T. (Orgs.). Convergências Midiáticas, Educação e Cidadania: aproximações jovens, vol. 2. PG: Foca Foto-PROEX/UEPG, 2015, p. 15-33.

SANCINETTI, G. P.; XAVIER, A. R. C. Metodologia ativa no processo avaliativo: relato de uma ex-

periência na unidade curricular Engenharia das Reações Químicas. Brazilian Journal of Development, v. 7, n. 11, 2021, p. 107383-107400.

SANCINETTI, G. P.; XAVIER, A. R. C, Aplicação de metodologia ativa no processo avaliativo no ensino remoto e presencial em unidades curriculares do curso de engenharia química. Anais do Congresso Internacional Movimentos Docentes e Colóquio FORPIBID-RP, vol. 3. 2022, p. 1131-1140.

SHARP, J. G.; SHARP, J. C.; YOUNG, E. Academic boredom, engagement and the achievement of

undergraduate students at university: a review and synthesis of relevant literature. Research

Papers in Education, 35:2, 144-184, 2020.

VIEIRA, A. S. et al. O estado da arte das práticas de gamificação no processo de ensino e aprendizagem no Ensino Superior. Revista Brasileira de Ensino Superior, v. 4, n. 1, 2018, p. 1-10.

XAVIER, A. R. C. Universidade Nova: desafios da prática pedagógica numa perspectiva interdis-

ciplinar. Rio Claro: UNESP, 2014 (Dissertação de Mestrado em Educação).

Downloads

Publicado

2023-11-29

Edição

Seção

Artigos

Como Citar

SANCINETTI, Giselle Patrícia; XAVIER, Amanda Rezende Costa. Gamificação como Metodologia Ativa de Avaliação: Relato de uma Experiência no Ensino Superior: Account of an Experience in Higher Education. Revista de Graduação USP, São Paulo, Brasil, v. 7, n. 1, p. 58–67, 2023. DOI: 10.11606/issn.2525-376X.v7i1p58-67. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/gradmais/article/view/216350.. Acesso em: 19 abr. 2024.