O prontuário eletrônico do paciente em escala nacional

o caso australiano

Autores

  • Maria Cristiane Barbosa Galvao Universidade de São Paulo
  • Ivan Luiz Marques Ricarte, Prof. Dr. Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2178-2075.v10i1p244-264

Palavras-chave:

Prontuário eletrônico do Paciente, Empoderamento do paciente, Austrália

Resumo

Introdução. Dada a histórica fragmentação dos sistemas de informações em saúde gerada por múltiplas iniciativas locais, regionais e nacionais de implantação de tecnologias de informação e comunicação, muitos países têm buscado soluções que permitam a interoperabilidade dos sistemas existentes e/ou a proposição de sistemas únicos para a coleta de dados clínicos em escala nacional. Objetivo. Estudar o caso australiano de implantação do prontuário eletrônico do paciente em escala nacional, por ser considerada uma iniciativa bem sucedida no cenário internacional e que visa o empoderamento do paciente. Metodologia. Realizou-se um estudo qualitativo descritivo com base em levantamento documental, incluindo artigos científicos e literatura cinzenta. Resultados. Foram recuperados 1301 artigos da PubMed relacionados ao prontuário eletrônico da Austrália e, após a aplicação de critérios de inclusão e exclusão, 23 artigos relacionados à iniciativa australiana foram selecionados, bem como cinco documentos em portais governamentais e de organizações não-governamentais. Quatro aspectos centrais foram observados: o sistema de saúde australiano, o processo de implantação, as características e as avaliações sobre o prontuário eletrônico australiano. Conclusão. Embora o sistema nacional de prontuário eletrônico da Austrália seja reconhecido internacionalmente como uma iniciativa bem-sucedida, muitas barreiras precisam ser superadas para que haja uma aceitação ampla por parte da população e dos profissionais de saúde envolvidos em sua utilização. Adicionalmente, um sistema de prontuário eletrônico compartilhado a nível nacional, controlado pelo paciente, altera substancialmente as tradicionais relações de poder, geralmente médico-centradas, requerendo uma revisão dos processos de trabalho na assistência em saúde.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Biografia do Autor

  • Maria Cristiane Barbosa Galvao, Universidade de São Paulo
    Professora Doutora da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo.
  • Ivan Luiz Marques Ricarte, Prof. Dr., Universidade Estadual de Campinas

    Professor Titular na Faculdade de Tecnologia da Universidade Estadual de Campinas.

Downloads

Publicado

2019-05-23

Edição

Seção

Artigos

Como Citar

GALVAO, Maria Cristiane Barbosa; RICARTE, Ivan Luiz Marques. O prontuário eletrônico do paciente em escala nacional: o caso australiano. InCID: Revista de Ciência da Informação e Documentação, Ribeirão Preto, Brasil, v. 10, n. 1, p. 244–264, 2019. DOI: 10.11606/issn.2178-2075.v10i1p244-264. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/incid/article/view/153003.. Acesso em: 23 abr. 2024.