Acessibilidade informacional para pessoas com deficiência visual em uma biblioteca universitária

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2178-2075.v12i1p104-124

Palavras-chave:

Acessibilidade informacional, Pessoa com deficiência visual, Biblioteca universitária

Resumo

Procura verificar se há acessibilidade informacional para pessoas com deficiência visual em uma biblioteca universitária, levando-se em consideração tipos de acessibilidade como a arquitetônica, comunicacional e instrumental. A pesquisa é um estudo de caso, complementado por revisão bibliográfica. Como instrumento de levantamento de dados, utilizou-se de checklist, que contempla itens referentes às normas e legislações inerentes à acessibilidade para pessoas com deficiência. É uma pesquisa de natureza aplicada, de caráter exploratório e descritivo. A abordagem dos dados é de natureza qualitativa. Com o estudo, a discussão sobre o tema chama atenção para práticas mais efetivas de acessibilidade informacional para pessoas com deficiência visual em bibliotecas universitárias e aspectos intrínsecos à função fim de disseminar a informação para um público específico. Conclui-se que a acessibilidade informacional na biblioteca pesquisada se dá de forma parcial, visto que o acesso efetivo à informação no espaço físico apresenta ausência de requisitos elencados nas normas e recomendações de acessibilidade, embora haja instrumentos adequados e convenientes para prestação de serviços e produtos informacionais adaptados para este público.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Biografia do Autor

  • Maria José Rodrigues de Castro, Universidade Federal do Cariri

    Mestre em Biblioteconomia pela Universidade Federal do Cariri – UFCA, Brasil.

  • Marcus Vinicius de Oliveira Brasil, Universidade Federal do Cariri
    Doutor em Administração de Empresas. Pós-Doutor em Administração e Controladoria pela Universidade Federal do Ceará – UFC, Brasil. Professor Adjunto da Universidade Federal do Cariri – UFCA, Brasil.

    Coordenador do NERMS/UFCA e Vice-Coordenador INGETI/UFCA

Referências

ABNT. NBR 14022: Acessibilidade em veículos de características urbanas para o transporte coletivo de passageiros. Rio de Janeiro, 2011.

ABNT. NBR 14718: esquadrias-corpos para edificação: requisitos, procedimentos e métodos de ensaio. Rio de Janeiro, 2019.

ABNT. NBR 16537: Sinalização tátil no piso: diretrizes para elaboração e projetos de instalação. Rio de Janeiro, 2016.

ABNT. NBR 9050: acessibilidade a edificações, mobiliário, espaços e equipamentos urbanos. 4. ed. Rio de Janeiro, 2020.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. Tradução de Luís Antero Reto e Augusto Pinheiro. São Paulo: Edições 70, 1977.

BRASIL. Lei 13.146 de 06 de julho de 2015. Institui a lei brasileira de inclusão da pessoa com deficiência (estatuto da pessoa com deficiência). Brasília, DF, 2015. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2015/Lei/L13146.htm. Acesso em: 25 jan. 2016.

D’ABREU, João Vilhete Viegas et al. Maquete tátil da biblioteca central césar lattes da UNICAMP: uma experiência. Rev. ACB: Biblioteconomia em Santa Catarina, Florianópolis, v. 13, n. 1, p. 268-275, jan/jun. 2008. Disponível em: https://revista.acbsc.org.br/racb/article/view/560/685. Acesso em: 07 jan. 2019.

FERNANDES, Joana D’ Arc Páscoa Bezerra. Diagnóstico da acessibilidade informacional na Biblioteconomia brasileira. 119 f. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) – Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2018. Disponível em: http://www.repositorio.ufc.br/bitstream/riufc/33425/3/2018_dis_jdpbfernandes.pdf. Acesso em: 07 jun. 2019.

FERREIRA, Gabriela Ayres; CIANCONI, Regina de Barros. Acessibilidade dos deficientes visuais e cegos às informações de Bibliotecas Universitárias na web. Informação & Sociedade: Estudos, João Pessoa, v. 21, n. 2, p. 151-163, maio./ago. 2011.Disponívem em: https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/ies/article/view/10248. Acesso em: 07 jun. 2019.

GIL. Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 5.ed. São Paulo: Atlas, 2010.

GIL. Antonio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6.ed. São Paulo: Atlas, 2011.

IBGE. Censo Demográfico 2010: releitura dos dados de pessoas com deficiência no Censo Demográfico 2010 à luz das recomendações do Grupo de Washington: nota técnica n. 1, jul. 2018.

MALHEIROS, Tania Milca de Carvalho. Produtos e serviços de informação para pessoas com deficiência visual. Orientador: Murilo Bastos da Cunha. 2019. 561f. Tese (Doutorado em ciência da informação) – Faculdade de Ciência da Informação, UNB, Brasília, 2019. Disponível em: https://repositorio.unb.br/bitstream/10482/34969/1/2019_TaniaMilcadeCarvalhoMalheiros.pdf. Acesso em: 30 set. 2020.

NICOLETTI. Tamini Farias. Checklist para bibliotecas: um instrumento de acessibilidade para todos. 2010.Trabalho de conclusão de curso (Graduação em Biblioteconomia e Comunicação) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2010. Disponível em: https://www.lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/28114/000766975.pdf?sequence=1&isAllowed=y. Acesso em: 10 nov. 2019.

PASSOS, Jeane dos Reis; VIEIRA, Ricardo Quintão. Desenvolvendo competências em formação para deficiêntes visuais: estudo de caso. Revista ACB: Biblioteconomia em Santa Catarina, Florianópolis, v. 13, n. 1, p. 276-281, jan./jun. 2008. Disponível em: https://revista.acbsc.org.br/racb/article/view/559/684. Acesso em: 17 out. 2019.

PUPO, Daise Tallarico; CARVALHO, Silvia Helena Rodrigues de; OLIVEIRA, Vanessa Cristina. Educação inclusiva e bibliotecas acessíveis. Revista ACB: Biblioteconomia em Santa Catarina, Florianópolis, v.13, n.1, p.259-267, jan./jun., 2008. Disponível em: https://revista.acbsc.org.br/racb/article/view/562/686. Acesso em: 17 out. 2019.

RONCHETTI, Eduardo. Conheça as principais diferenças entre a NBR 9050:2015 e 2020. [ S. l.: s. n.], 2020. 1 vídeo (93 min). Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=jfdMjQUxXgE&t=1370s. Acesso em: 30 out. 2020.

SANTOS, Christiane Gomes dos; ARAÚJO, Wagner Junqueira de. Acessibilidade informacional: um estudo sobre configurações de segurança em objetos digitais acessíveis segundo análise de aceitação por pessoas com deficiência visual. Pesquisa Brasileira em Ciência da Informação e Biblioteconomia, João Pessoa, v. 10, n. 2, p. 209-222, 2015. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/ojs/index.php/pbcib/article/view/26227/14203. Acesso em: 02 dez. 2019.

SASSAKI, Romeu Kazumi. Inclusão: acessibilidade no lazer, trabalho e educação. Revista Nacional de Reabilitação (Reação), São Paulo, Ano XII, mar./abr. 2009, p. 10-16. Disponível em: https://files.cercomp.ufg.br/weby/up/211/o/SASSAKI_-_Acessibilidade.pdf?1473203319. Acesso em: 02 dez. 2019.

SCOTT JÚNIOR, Valmôr. Acessibilidade às pessoas com deficiência na educação superior: Universidade Federal de Santa Maria – RS. In: CONGRESSO NACIONAL DE EDUCAÇÃO, 10,; SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE REPRESENTAÇÕES

SOCIAIS, SUBJETIVIDADE E EDUCAÇÃO, 1., 2011, Curitiba. Anais [...]. Curitiba: PUCPR, 2011. Disponível em: https://educere.bruc.com.br/CD2011/pdf/5737_2649.pdf. Acesso em 10 nov. 2019.

SOUZA, Osvaldo de; TABOSA, Hamilton Rodrigues. Virando a página: um novo conceito de acessibilidade na web para deficientes visuais. Informação & Sociedade: Estudos, João Pessoa, v. 24, n. 1, p. 145-161, jan./abr. 2014. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/ies/article/view/16366. Acesso em: 2 out. 2019.

TORRES, Elizabeth Fátima; MAZZONI, Alberto Angel; ALVES, João Bosco da Mota. A acessibilidade à informação no espaço digital. Ciência da Informação, Brasília, v. 31, n. 3, p. 83-91, set./dez. 2002. Disponível em: Disponível em: http://revista.ibict.br/cienciadainformacao/index.php/ciinf/article/view/153/132. Acesso em: 20 jan. 2016.

UFPI. Biblioteca. [Teresina], 2016. Disponível em: http://www.ufpi.br/bccb. Acesso em: 15 ago. 2016.

VIGENTIM, Uilian Donizeti. Tecnologia assistiva: analisando espaços de acessibilidade às pessoas com deficiência visual em universidades públicas, 2014. 123 f. Dissertação. (Mestrado em Educação Escolar) – Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, 2014. Disponível em: https://repositorio.unesp.br/bitstream/handle/11449/115666/000809686.pdf?sequence=1&isAllowed=y. Acesso em: 25 set. 2016.

YIN, Robert K. Estudo de caso: planejamento e métodos. Tradução de Daniel Grassi. 3. ed. São Paulo: Bookman, 2005.

Downloads

Publicado

2021-06-16

Edição

Seção

Artigos

Como Citar

CASTRO, Maria José Rodrigues de; BRASIL, Marcus Vinicius de Oliveira. Acessibilidade informacional para pessoas com deficiência visual em uma biblioteca universitária. InCID: Revista de Ciência da Informação e Documentação, Ribeirão Preto, Brasil, v. 12, n. 1, p. 104–124, 2021. DOI: 10.11606/issn.2178-2075.v12i1p104-124. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/incid/article/view/178690.. Acesso em: 16 jun. 2024.