Estados recusados: o efeito do culturalismo em nações com histórico de colonização

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1982-8160.v17i2p135-151

Palavras-chave:

Colonização, Estado recusado, Minoria, Culturalismo, Divisão social

Resumo

Este estudo analisa a formação de Estados de minorias com Deleuze & Guattari (1997), o efeito do culturalismo em nações com histórico de colonização proposto por Souza (2019), além da influência que o sistema econômico tem nesse processo com Mandel (1998), atuando também como agente de pureza de Bauman (1998). A culminação desse processo divide os países e as populações em duas castas, a elite europeizada e o populacho, num movimento que se espiraliza e se retroalimenta. A elite se enxerga como distante da população e ocupa os principais cargos de informação no país, alastrando o culturalismo para todas as camadas da população.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ricardo Zocca, Universidade do Minho

Doutorando em Ciências da Comunicação na Universidade do Minho, Portugal, especializando-se no estudo dos impactos da vida pós-moderna contemporânea. Interessado em compreender a intrincada relação entre sociedade, tecnologia e cultura, explora as formas como o pós-modernismo molda o nosso quotidiano.

Moisés de Lemos Martins, Universidade Lusófona

Moisés de Lemos Martins é professor catedrático da Universidade Lusófona, no Centro Universitário do Porto (Portugal), onde dirige a Faculdade de Comunicação, Arquitetura, Artes e Ciências da Informação (FCAATI). Foi cofundador da SOPCOM, LUSOCOM e CONFIBERCOM, associações científicas a que presidiu.

Referências

Adorno, T. W. (2001). Mínima moralia. Edições 70.

Adorno, T. W. (2002). Indústria Cultural e Sociedade. Paz e Terra.

Almond, G., & Verba, S. (1963). The civic culture. Princeton University Press.

Andrés, R. (2023). A razão dos centavos. Zahar.

Ávila, D. R. Z. (2023). Resistencia social y uso progresivo de la fuerza en las manifestaciones sociales. Foro: Revista de Derecho, 39(39), 105–127. https://doi.org/10.32719/26312484.2023.39.6

Bauman, Z. (1998). O mal-estar da pós-modernidade. Jorge Zahar.

Bregman, R. (2018). Utopia para realistas. Bertrand.

Deleuze, G., & Guattari, F. (1997). Mil platôs: Capitalismo e Esquizofrenia, Vol. 5. Editora 34.

Freitas, M. C. P., & Prates, D. M. (2002). Reestruturação do Sistema Financeiro Internacional e Países Periféricos. Revista de Economia Política, 22(2), 207–224. https://doi.org/10.1590/0101-31572002-1268

Geertz, C. (2008). A Interpretação das Culturas. LTC.

Giddens, A., & Sutton, P. W. (2017). Conceitos essenciais da sociologia. Editora UNESP.

Maffesoli, M. (2002). Utopias e divino social. In M. Martins (Ed.), Comunicação e Sociedade (4. ed., pp. 11–25). CECS.

Mandel, E. (1998). Late Capitalism (23. ed.). NBL.

Marques, A. P. (2020). Crise e trabalho: interrogações em tempos de pandemia. In M. Oliveira, H. Machado, J. Sarmento, & M. do C. Ribeiro (Eds.), Sociedade e crise(s) (pp. 31–39). UMinho. https://doi.org/https://doi.org/10.21814/uminho.ed.21

Martins, M. (2017). A linguagem, a verdade e o poder: ensaio de semiótica social. (2. ed.). Húmus. https://doi.org/10.1017/CBO9781107415324.004

Miranda, S. R., & Freitas, D. P. (2013). Brasil sob o signo da memória: notas sobre jovens, nação e nacionalismos. Educação Em Revista, 29, 143–174. https://doi.org/https://doi.org/10.1590/S0102-46982013000200007

Scheidel, W., & Friesen, S. J. (2009). The size of the economy and the distribution of income in the roman empire. Journal of Roman Studies, 99, 61–91. https://doi.org/10.3815/007543509789745223

Souza, J. (2019). A elite do atraso. Estação Brasil.

Zocca, R., & Martins, M. de L. (2021). Sdubid, o retrato da atualidade: Análise da arte de Tommy Cash. Revista de Comunicação e Linguagens, 55, 41–60. https://doi.org/https://doi.org/10.34619/ky6v-ctti

Publicado

2023-08-31

Como Citar

Zocca, R., & Martins, M. de L. (2023). Estados recusados: o efeito do culturalismo em nações com histórico de colonização. MATRIZes, 17(2), 135-151. https://doi.org/10.11606/issn.1982-8160.v17i2p135-151

Edição

Seção

Em Pauta/Agenda