Ditos e não-ditos: o Brasil e as práticas de consumo nos autoanúncios das agências de publicidade nos anos 1950

Autores

  • João Anzanello Carrascoza Escola Superior de Propaganda e Marketing Universidade de São Paulo. Escola de Comunicação e Artes
  • Tânia Márcia Cezar Hoff Escola Superior de Propaganda e Marketing

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2238-2593.organicom.2015.139264

Palavras-chave:

Publicidade. Análise de discurso. Modernização. Consumo.

Resumo

Este artigo apresenta a síntese e os resultados da pesquisa “Ditos e não-ditos da narrativa publicitária: modernização econsumo no Brasil dos anos 1950”, realizada pelos autores com o apoio do Centro de Altos Estudos da ESPM (CAEPM). Sãoanalisados os “ditos” da publicidade (aquilo que está expresso em seu discurso) e os seus não-ditos (os dizeres silenciados, àmargem do que foi dito), a partir de um corpus que engloba autoanúncios das agências de propaganda veiculados na revistaPublicidade e Negócios, ao longo da década de 1950 – período de intenso desenvolvimento econômico do país e de ampliaçãode suas práticas de consumo. A pesquisa se apoia em pressupostos teóricos da análise de discurso de linha francesa (Orlandie Maingueneau) e da semântica argumentativa (Ducrot).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

João Anzanello Carrascoza, Escola Superior de Propaganda e Marketing Universidade de São Paulo. Escola de Comunicação e Artes

Pós-doutor pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Doutor e mestre em Ciências da Comunicação pela Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP). Docente e pesquisador do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Práticas de Consumo, da Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM-SP). Professor da ECA-USP.

Tânia Márcia Cezar Hoff, Escola Superior de Propaganda e Marketing

Pós-doutoranda na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-RS). Doutora em Letras pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (FFLCH-USP) e mestre em Artes pela Escola de Comunicações e Artes (ECA-USP). Docente e vice-coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Práticas de Consumo, da Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM-SP).

Downloads

Publicado

2015-06-16