A Mulher Preta com Deficiência: impactos da intersecção

Autores

  • Shirley Aparecida Rocha Menezes Universidade de Taubaté

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2238-2593.organicom.2023.207522

Palavras-chave:

Capacistismo, Mulher Preta, Empregabilidade, Interseccionalidade, Pessoas com Deficiência

Resumo

Este artigo busca compreender as intersecções da mulher preta com deficiência no mercado de trabalho, por meio da metodologia crítico-metodológica baseada na interseccionalidade e em vivências no mercado de trabalho de pessoas com deficiência em perspectiva interseccional racial. A Lei de Cotas completou 31 anos em 2022, o que traz à tona a reflexão sobre sua aplicação no Brasil, em especial com intersecções entre raça, gênero e deficiência. É notável a escassez de estudos sobre a temática, o que evidencia que as “minorias” são invisibilizadas para manutenção de poder e controle social.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Biografia do Autor

  • Shirley Aparecida Rocha Menezes, Universidade de Taubaté

    Bacharel em Psicologia pela Universidade de Taubaté (Unitau). Especialista em Psicologia Sistêmica pela Universidade de Taubaté (Unitau). Psicóloga na Secretaria de Saúde de Taubaté. Professora no curso “Diversidades – Aspectos da Deficiência na Prática”, do Instituto Sedes Sapientiae.

Referências

A CARNE. Intérprete: Elza Soares. Compositores: Seu Jorge, Ulises Capelleti e Marcelo Yuka. In: Do cóccix até o pescoço. Intérprete: Elza Soares. [S. l.]: Maianga discos, 2002. 1 CD, faixa 6.

A VIOLÊNCIA policial contra pessoas negras com deficiência no Brasil. Instituto Humanitas Unisinos, 15 jun. 2022. Disponível em: https://www.ihu.unisinos.br/categorias/619576-a-violencia-policial-contra-pessoas-negras-com-deficiencia-no-brasil/.

ALMEIDA, Luciana Alves Drumond; VILELA, Elaine Meire. Realmente falta escolaridade? Estudo sobre as chances de ter um emprego formal (celetista ou estatutário) ou informal entre pessoas com e sem deficiência, por gênero. Contemporânea: Revista de Sociologia da UFSCar, São Carlos, v. 11, n. 2, 2021.

ARAÚJO, Elizabeth A. B. S.; FERRAZ, F. B. O conceito de pessoas com deficiência e seu impacto nas ações afirmativas brasileiras no mercado de trabalho. In: ENCONTRO NACIONAL DO CONPEDI, 19., 2010, Fortaleza. Anais[...]. Fortaleza, 2010. p. 8841-8859.

ASSIS, Dayane N. Conceição de. Interseccionalidades. Salvador: UFBA, Instituto de Humanidades, Artes e Ciências; Superintendência de Educação a Distância, 2019.

BOMFIM, Rainer; BAHIA, Alexandre Gustavo Melo Franco de Moraes; ROCHA, Marina Souza Lima. Pesquisa-ação como metodologia e interseccionalidade(s) como método-praxis. Revista de Direito da Faculdade Guanambi, Guanambi, v. 6, n. 2, p. e269, 31 mar. 2020. doi: https://doi.org/10.29293/rdfg.v6i02.269

CAFÉ Polifônico "Luta por Direitos Humanos". [S. l.: s. n.], 26 set. 2021. 1 vídeo (1 h 2 min). Publicado pelo canal VozesDiversas. Disponível em https://www.youtube.com/watch?v=uizpu0HjgHE. Acesso em 7 fev. 2023.

CAMARGO, Roberta. Quilombo PcD: coletivo une luta antirracista à anticapacitista. Alma Preta Jornalismo, 2021. Disponível em: https://almapreta.com/sessao/cotidiano/quilombo-pcd-luta-antirracista-anticapacitista/.

CARNEIRO, Ricardo José das Mercês; CARNEIRO, Patrícia Pugliesi; BRANDINI, Ana Beatriz Dantas. Cotas para pessoas com deficiência na iniciativa privada: breves reflexões para sobrestar uma desigualdade (in)visível. Caderno de Graduação: Ciências Humanas e Sociais, Aracaju, v. 7, n. 1, p. 103-118, 2021.

CASTRO, Cristiany de; OLIVEIRA, Paulo de Tarso; FREITAS, Fabiana Alvarenga Cunha. Inclusão da pessoa com deficiência no mercado de trabalho: conceitos e paradigmas. Apae Ciência, Brasília, v. 14, n. 2, p. 3-15, 2020.

CERTEZA, Leandra Migotto. O que é capacitismo. Revista AzMina, 14 nov. 2019. Disponível em: https://azmina.com.br/colunas/o-que-e-capacitismo/. Acesso em 7 fev. 2023.

COLLINS, Patricia Hill. Aprendendo com a outsider within: a significação sociológica do pensamento feminista negro. Sociedade e Estado, Brasília, v. 31, n. 1, p. 99-127, 2016. Dossiê Decolonialidade e perspectiva negra. doi: https://doi.org/10.1590/S0102-69922016000100006

COLLINS, Patricia Hill. O que é um nome? Mulherismo, feminismo negro e além disso. Cadernos Pagu, Campinas, 51, 2017. doi: https://doi.org/10.1590/18094449201700510018

COLLINS, Patricia Hill. Pensamento feminista negro: conhecimento, consciência e a política do empoderamento. São Paulo: Boitempo, 2019.

DEPARTAMENTO INTERSINDICAL DE ESTATÍSTICA E ESTUDOS SOCIOECONÔMICOS (DIEESE). Inclusão no mercado de trabalho e a pessoa com deficiência (atualização da NT nº 246). São Paulo: Dieese, 2022.

EDITORIAL VNDI. Racismo e capacitismo! Vidas Negras com Deficiência Importam, 2021. Disponível em: https://vidasnegrascomdeficiencia.org/racismo-e-capacitismo/. Acesso em: 7 fev. 2023.

EUGÊNIO, Josiane; SILVA, Alex Sander da. “Os professores não sabiam o que fazer comigo!”: reflexões interseccionais de uma mulher negra com deficiência. Educação em Revista, Marília, v. 23, n. 1, p. 27-42, 2022. doi: https://doi.org/10.36311/2236-5192.2022.v23n1.p27

FERREIRA, Claudia Aparecida Avelar; NUNES, Simone Costa. Mulheres negras no mercado de trabalho: interseccionalidade entre gênero, raça e classe social. In: Encontro da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração – EnAnpad, XLIII, São Paulo, 2-5 out. 2019. São Paulo: Anpad, 2019. p. 1-16.

GESSER, Marivete; BOCK, Geisa Letícia Kempfer; LOPES, Paula Helena (org.). Estudos da deficiência: anticapacitismo e emancipação social. Curitiba: CRV, 2020.

GOFFMAN, Erving. Estigma: notas sobre a manipulação da identidade. 4. ed. Rio de Janeiro: Zahar, 1988.

GONZALEZ, Lélia. Por um feminismo afro-latino-americano. Rio de Janeiro: Companhia das Letras, 2020.

HOLLANDA, Heloisa Buarque de (org.). Pensamento feminista brasileiro: formação e contexto. Rio de Janeiro: Bazar do Tempo, 2019.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA – IBGE. Pesquisa Nacional de Saúde 2019. Rio de Janeiro: IBGE, 2020.

MACHADO, Aline Fernanda Perez. Saúde sexual e saúde reprodutiva da mulher com deficiência. In: UNIVERSIDADE ABERTA DO SUS. UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO. Atenção à Pessoa com Deficiência II: Mulheres com deficiência, saúde bucal da pessoa com deficiência, pessoa com acidente vascular encefálico, pessoa com traumatismo cranioencefálico, pessoa com paralisia cerebral, reabilitação visual e Triagem Auditiva Neonatal (TAN) e Triagem Ocular Neonatal (TON). Atenção à saúde das mulheres com deficiência. São Luíz: UNA-SUS; UFMA, 2022.

MENEZES, Shirley A. R. Ineficiências, Eficiências, Diversidade. PCOSHIRLEY, 8 jun. 2022. Disponível em: https://pcoshirley.blogspot.com/2022/06/ineficiencias-eficiencias-diversidade.html.

MAIA, Ana Cláudia Bortolozzi. A importância das relações familiares para a sexualidade e a autoestima de pessoas com deficiência física. Psicologia.pt, p. 1-10, 2010.

NASCIMENTO, Elaine Cristina do; CABRAL, Fábio Pereira; CERQUEIRA, Lucas Santos. A interseccionalidade de raça e gênero no acesso ao mercado de trabalho: uma breve análise dos dados do IBGE ano base 2016. Diversidade e Educação, Rio Grande, v. 7, n. especial, p. 68-83, 2019. doi: https://doi.org/10.14295/de.v7iEspecial.9493

NICÁCIO, Jeferson de Jesus. O racismo antinegro, a psicanálise e a subjetividade da nossa época no Brasil. Afro-Ásia, Salvador, n. 62, 2020. doi: https://doi.org/10.9771/aa.v0i62.42891

NICOLAU, Stella Maris; SCHRAIBER, Lilia Blima; AYRES, José Ricardo de Carvalho Mesquita. Mulheres com deficiência e sua dupla vulnerabilidade: contribuições para a construção da integralidade em saúde. Ciência & Saúde Coletiva, v. 18, n. 3, p. 863-872, 2013. doi: https://doi.org/10.1590/S1413-81232013000300032

NUNES, Caroline. Negros com deficiência se deparam com um mercado de trabalho racista e excludente. Alma Preta Jornalismo, 2021. Disponível em: https://almapreta.com/sessao/cotidiano/negros-com-deficiencia-mercado-de-trabalho/.

OLIVEIRA, Ana Caroline Amorim. Lélia Gonzalez e o pensamento interseccional: uma reflexão sobre o mito da democracia racial no Brasil. Interritórios, Caruaru, v. 6, n. 10, p. 89-104, 2020. doi: https://doi.org/10.33052/inter.v6i10.244895

OLIVEIRA, Jéssica Cristina Alvaro. Interseccionalidade, de Carla Akotirene. Cadernos de gênero e diversidade, Salvador, v. 6, n. 1, p. 303-309, 2020. doi: https://doi.org/10.9771/cgd.v6i1.35299

PEREIRA, Bruna Cristina Jaquetto; BERNARDINO-COSTA, Joaze. O feminismo negro de Patrícia Hill Collins: uma conversa sobre conhecimento, poder e resistência. Sociedade e Estado, Brasília, v. 36, n. 3, p. 1085-1111, set./dez. 2021. doi: https://doi.org/10.1590/s0102-6992-202136030011

REIS, Anna Beatriz; SILVA, Daiane Brasil Pereira; ANDRADE, Marcela Vasconcellos Santos de; BASSO, Monique Dominicheli do Nascimento . Inclusão da pessoa com deficiência: análise de empregabilidade. Laborare, Salvador, v. 4, n. 6, p. 226-245, 2021. doi: https://doi.org/10.33637/2595-847x.2021-79

ROCHA, Liliane. O viés inconsciente se esconde na pretensa racionalidade. Época Negócios, 26 ago. 2022. Disponível em: https://epocanegocios.globo.com/colunas/Diversifique-se/noticia/2022/08/o-vies-inconsciente-se-esconde-na-pretensa-racionalidade.html. Acesso em 07 fev. 2023.

SANTOS, Ana Carolina Moraes. Grana Preta: por um afroempreendedorismo sustentável na internet. 2021. Tese (Mestrado em Mídia Tecnologia) – Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP), Bauru, 2021.

SANTOS, Carol; SCHATSCHINEIDER, Bruna; FRAGA, Daia; CANIZARES, Ewelin; NEGRÃO, Telia. Quem Somos. Inclusivass, [2014]. Disponível em: http://inclusivass.blogspot.com/p/sobre.html. Acesso em 07 fev. 2023.

SANTOS, Gabriela Mendes. Trabalho, corponormatividade e capacitismo: o sistema de cotas para pessoas com deficiência da Lei 8.213/91 à luz da teoria Crip. 2021. Monografia (Graduação em Direito) – Escola de Direito, Turismo e Museologia, Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2021.

SANTOS, Mônica Pereira dos; SANTIAGO, Mylene Cristina. Com deficiência, mulher e refugiada: uma tríade omnileticamente interseccional. Revista Educação Especial, Santa Maria, v. 34, p. 1-17, 2021. doi: https://doi.org/10.5902/1984686X67656

SANTOS NETO, Samuel Ribeiro dos. A difícil inserção de pessoas com deficiência no mercado de trabalho. Jornal da Unicamp, 23 set. 2020. Disponível em: https://www.unicamp.br/unicamp/ju/noticias/2020/09/23/dificil-insercao-de-pessoas-com-deficiencia-no-mercado-de-trabalho/. Acesso em: 7 fev. 2023.

TANAKA, Eliza Dieko Oshiro; MANZINI, Eduardo José. O que os empregadores pensam sobre o trabalho da pessoa com deficiência? Revista brasileira de educação especial, Bauru, v. 11, n. 2, p. 273-294, 2005. doi: https://doi.org/10.1590/S1413-65382005000200008

THOMASI, Karine; TEIXEIRA, Gibran da Silva; RIBEIRO, Felipe Garcia; BARBOSA, Márcio Nora. Empregabilidade das pessoas com deficiência: uma análise para o mercado de trabalho brasileiro a partir dos Censos 2000 e 2010. Ensaios FEE, Porto Alegre, v. 38, n. 4, p. 823-852, 2018.

VERONEZI, Daniela Priscila de Oliveira; RIBEIRO, Geisa Müller de Campos; GOMES, Suely Henrique de Aquino. Mulheres com deficiência na docência brasileira. Em Questão, Porto Alegre, v. 28, n. 2, e-108417, abr./jun. 2022. doi: https://doi.org/10.19132/1808-5245282.108417

Downloads

Publicado

2023-03-21

Como Citar

MENEZES, Shirley Aparecida Rocha. A Mulher Preta com Deficiência: impactos da intersecção . Organicom, São Paulo, Brasil, v. 20, n. 41, p. 105–119, 2023. DOI: 10.11606/issn.2238-2593.organicom.2023.207522. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/organicom/article/view/207522.. Acesso em: 22 maio. 2024.