A Megaigreja Hillsong no Brasil: a constituição de um campo religioso transnacional entre o Brasil e a Austrália

  • Cristina Rocha Western Sydney University
Palavras-chave: Hillsong, Transnacionalismo, Globalização, Brasil, Austrália

Resumo

O Brasil é o maior país pentecostal do mundo e é sede de várias megaigrejas. No entanto, a megaigreja australiana Hillsong escolheu a cidade de São Paulo para estabelecer uma de suas filiais em 2016. Neste artigo investigo as conexões transnacionais que propiciaram a chegada da Hillsong no Brasil. Defendo que a intensa globalização das últimas duas décadas (particularmente as novas tecnologias de informação e comunicação) e o desejo de fazer parte do “Primeiro Mundo” tiveram papel fundamental na presença da megaigreja no imaginário dos jovens cristãos brasileiros, o que eventualmente levou a igreja a estabelecer uma filial no país. Em particular, analiso a existência de um campo religioso transnacional entre Austrália e Brasil. O conceito de campo religioso transnacional leva em conta a maneira como instituições religiosas globais afetam a vida quotidiana dos imigrantes, daqueles que ficam para trás e daqueles que retornam.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cristina Rocha, Western Sydney University
Antropóloga, pesquisadora do Australian Research Council e diretora do Centro de Estudos de Religião e Sociedade na Western Sydney University, Austrália. É também editora da revista Journal of Global Buddhism e da coleção Religion in the Americas, da editora Brill.
Publicado
2016-12-31
Como Citar
Rocha, C. (2016). A Megaigreja Hillsong no Brasil: a constituição de um campo religioso transnacional entre o Brasil e a Austrália. Plural, 23(2), 162-181. https://doi.org/10.11606/issn.2176-8099.pcso.2016.125085