Entrevista: Yves Cohen

  • Dmitri Cerboncini Fernandes Universidade Federal de Juiz de Fora
  • Pedro Serra Universidade de São Paulo

Resumo

O professor titular (directeur d’études) de História na École des Hautes Études en Sciences Sociales de Paris, França, Yves Cohen, é muito mais do que um acadêmico “puro”. Tendo sido um dos personagens ativos de maio de 1968, conheceu tanto a prisão quanto o chão de fábrica de montadoras automotivas francesas por conta de suas atividades políticas. Desde então, vem pesquisando vigorosamente, sem deixar de lado uma marcante pegada sociológica, o que ele denomina uma “História da Ação”. Essa subdisciplina se estende para a tentativa de compreensão de movimentos sociais atuais, tais quais os ocorridos em países árabes há alguns anos, ou os que tiveram início no Brasil em 2013. Autor de diversos livros, dentre os quais figura o Le Siècle des Chefs: una histoire transnationale du commandement et de l’autorité (1890-1940), nesta entrevista Yves Cohen foi convidado a partilhar conosco suas impressões e reflexões sobre as formas de organização dos movimentos sociais atuais, sobretudo os de direita, mas acabou se vertendo também sobre os de esquerda, pois a inteligibilidade de um não se dá sem o outro. O encontro ocorreu em agosto de 2017, nas dependências da Universidade de São Paulo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Dmitri Cerboncini Fernandes, Universidade Federal de Juiz de Fora

Doutor em Sociologia pela Universidade de São Paulo e Professor Adjunto do Departamento de Ciências Sociais do Instituto de Ciências Humanas da Universidade Federal de Juiz de Fora.

Pedro Serra, Universidade de São Paulo

Doutorando no Programa de Pós-Graduação em Sociologia da Universidade de São Paulo.

Publicado
2018-08-14
Como Citar
Fernandes, D., & Serra, P. (2018). Entrevista: Yves Cohen. Plural - Revista De Ciências Sociais, 25(1), 13-31. https://doi.org/10.11606/issn.2176-8099.pcso.2018.149007
Seção
Dossiê: "Um espectro ronda o Brasil (à direita)"