História Cultural do Humor: balanço provisório e perspectivas de pesquisas.

Autores

  • Elias Thomé Saliba Departamento de História USP

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-9141.rh.2017.127332

Palavras-chave:

Humor, Teorias de humor, História Cultural

Resumo

O artigo sintetiza as contribuições mais recentes das diversas pesquisas na área interdisciplinar dos estudos do humor, tomando-as como pontos de partida para discutir questões metodológicas inerentes a uma história cultural do humor. Apresenta um resumo das pesquisas sobre o universo humorístico realizadas nas áreas da neurologia, das ciências cognitivas, da primatologia, dos seus esforços e limitações na definição de um campo de estudos a respeito do tema. Discute as principais teorias formais do humor, apontando redundâncias, mas também possíveis indicações heurísticas e pautas temáticas para o historiador do humor. No quadro das guinadas linguísticas e subjetivas que legaram dilemas epistemológicos para as humanidades, apresenta exemplos de publicações importantes de história cultural do humor, sugestões de fontes e, de forma geral, como este campo de estudos pode forjar novas grades de compreensão da história.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Elias Thomé Saliba, Departamento de História USP

Professor Titular do Departamento de História da USP.

Referências

Referências bibliográficas

ALBERTI, Verena. O riso e o risível na história do pensamento. Rio de Janeiro: Zahar/FGV, 1999.

ATTARDO, Salvatore (org.). Encyclopedia of Humor Studies. Los Angeles: Sage-Reference, 2015.

AUCLAIR, Georges. Le mana quotidien: struture et fonctions de la chronique des faits divers. 2a edição. Paris: Antrhopos, 1982.

BAECKE, Antoine de. Les éclats du rire: essais sur la gaieté française des Lumières au Romantisme. Paris: U.G.E, 1999.

BAKHTIN, Mikhail. A cultura popular na Idade Média e no Renascimento: o contexto de François Rabelais. Tradução de Yara Frateschi Vieira. São Paulo: Hucitec; Brasília: Editora da UnB, 1987.

BAROJA, Pio. La caverna del humorismo. 3a edição. Madri: Bibliolife, 2009.

BERGER, Peter L. Redeeming laughter. Boston U. Press, 1999.

BREMMER, Jan & ROODENBURG (org.). Uma história cultural do humor. Tradução de Cynthia Azevedo e Paulo Soares. Rio de Janeiro: Record, 2000.

CLARKE, Allastair. The pattern recognition theory of humour. Montreal: Pyrrhic House, 2008.

DARNTON, Robert. Poesia e polícia: redes de comunicação na Paris do século XVIII. Tradução de Rubens Figueiredo. São Paulo: Cia. das Letras, 2014.

DAVIES, Christie. The mirth of nations. 2a edição. Nova York: Routledge, 2017.

DAVIES, Christie. Ethnic humor around the world: a comparative analysis. Bloomington: Indiana U. Press, 1990.

DE LA VEGA, Celestino. O segredo do humor. Edição corrigida e ampliada. Vigo: Artes Graficas Galicia, 1983.

DOUGLAS, Mary. Implicit meanings: essays in anthropology. Londres: Routledge, 1975.

ECO, Umberto. Pitigrilli: o homem que fez mamãe corar. In: Idem. O super-homem de massa; retórica e ideologia no romance popular. Tradução de Pérola de Carvalho. São Paulo: Perspectiva, 1991.

ECO, Umberto. Pirandello ridens. In: Idem. Sobre os espelhos e outros ensaios. Tradução de Eliana Aguiar. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1981.

EHRENREICH, Barbara. Dancing in the streets; a history of collective joy. Nova York: Henry Holt, 2008.

ESCARPIT, Robert. L’humour. Paris: P.U.F., 1960.

GROJNOWISK, Daniel. Aux commencements du rire moderne; l’esprit fumiste. Paris: Librairie Jose Corti, 1997.

HOLT, Jin. Petite philosophie des blagues et autres facéties. Paris: Editions 10/18, 2008.

HURLEY, Matthew et al. Inside jokes; using humor to reverse-engineer the mind. Cambridge: M.I.T. Press, 2012.

KOLAKOWSKI, Leszek. Sobre o riso. In: Idem: Pequenas palestras sobre grandes temas. Tradução de Bogna Perzynski. São Paulo: Editora da Unesp, 2009.

KUPERMANN, Daniel. Ousar rir: humor, criação e psicanalise. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003.

LUSTOSA, Isabel (org.). Imprensa, humor e caricatura: a questão dos estereótipos culturais. Belo Horizonte: Editora da UFMG, 2011.

MACEDO, Jose Rivair de. Riso, cultura e sociedade na Idade Média. São Paulo: Editora da Unesp/Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2000.

MAURON, Charles. Psicocrítica del género cómico. Tradução de Maria del Carmen Bobes. Madri: Arco Ediciones, 1997.

MINOIS, George. História do riso e do escárnio. Tradução de Maria Elena Ortiz Assumpção. São Paulo: Editora da Unesp, 2003.

MORREALL, John. Taking laughter seriously. Albany: The State University of New York, 1983.

PHILLIPS, Adam. Beijo, cócegas e tédio; o inexplorado da vida à luz da psicanálise. Tradução de Rubens Figueiredo. São Paulo: Brasiliense, 1996.

PIDDINGTON, Ralph. Psicologia de la risa; un estudio sobre adaptacion social. Tradução de Electra Peluffo. Buenos Aires: La Pleyade, 1969.

PIRANDELLO, Luigi. O humorismo. In: GUINSBURG, Jacob (org. e trad.). Do teatro ao teatro. São Paulo: Perspectiva, 1999.

POLLOCK, Jonathan. Qué es el humor? Tradução de Alcira Bixio. Buenos Aires: Paidós, 2003.

POSSENTI, Sírio. Os humores da língua; analises linguísticas de piadas. Campinas: Mercado de Letras, 2002.

POSTMAN, Neil. Amusing ourselves to death; public discourse in the age of show business. Londres: Methuen, 1987.

PROPP, Vladimir. Comicidade e riso. Tradução de Aurora Bernardini e Homero F. de Andrade. São Paulo: Ática, 1992.

PROVINE, Robert M. Laughter: a scientific investigation. Nova York: Penguin Books, 2000.

SALIBA, Elias T. Raízes do riso. A representação humorística na história brasileira; da belle époque aos primeiros tempos do rádio. 3ª edição. São Paulo: Cia. das Letras, 2009.

SALIBA, Elias T. A dimensão cômica da vida privada na República. In: SEVCENKO, Nicolau (org.). História da vida privada no Brasil, vol. III: República: da belle époque a era do rádio. 12a edição. São Paulo: Cia. das Letras, 2015, p. 289-366.

SALIBA, Elias T.. O patrimônio humorístico de Millôr. In: Cadernos de Literatura Brasileira, Millôr Fernandes. São Paulo: Instituto Moreira Salles, 2004.

SALIBA, Elias T. O gene solidário. Carta Capital, 08.12.2010, São Paulo, 2010, p. 96-98.

SALIBA, Elias T. O poder das redes virais na França do século XVIII. O Estado de S. Paulo, Caderno 2, 10.05.2014, p. C-6.

SCREECH, Michael. Laughter at the foot of the cross. Allen Lane Press, 2003.

PRESS, Nathalie. Pour le rire! La blague au XIXe. siècle. Paris: P.U.F., 1994.

TOWNSEND, Mary Lee. Forbidden laughter: popular humor and the limits of repression in nineteenth century Prussia. Michigan: Michigan U. Press, 1998.

WARNER, Joel & McGRAW, Peter. The humor code; a global search for what makes things funny. Nova York: Simon e Schuster, 2015.

WEEMS, Scott. Ha! The science of when we laugh and why. Nova York: Basica Books, 2014.

Downloads

Publicado

2017-11-14

Como Citar

SALIBA, E. T. História Cultural do Humor: balanço provisório e perspectivas de pesquisas. Revista de História, [S. l.], n. 176, p. 01-39, 2017. DOI: 10.11606/issn.2316-9141.rh.2017.127332. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/revhistoria/article/view/127332. Acesso em: 8 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)